Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRA

2021
Dissertações
1
  • VICTÓRIA NATÁLIA MOURA ROSÁRIO
  • O PAPEL DO CALCÁRIO NA TOLERÂNCIA DO DENDÊ Elaeis guineensis Jacq SOB CONDIÇÕES DE ALAGAMENTO.

  • Orientador : ROBERTO LISBOA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CANDIDO FERREIRA DE OLIVEIRA NETO
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • NARA HELENA TAVARES DA PONTE
  • ROBERTO LISBOA CUNHA
  • Data: 29/01/2021

  • Mostrar Resumo
  • A palma do dendezeiro (Elaeis guineensis) é uma cultura que produz maior quantidade de óleo por unidade de área cultivada entre todas as outras plantas oleaginosas, e apresenta elevada capacidade de realizar o sequestro de carbono. Entretanto, sua expansão é limitada por uma anomalia de etiologia desconhecida que já dizimou milhares de hectares de plantio, o Amarelecimento Fatal (AF). O diagnóstico do AF é visual, com o amarelecimento e seca da bordas dos folíolos novos, entretanto, antes dos sintomas nas folhas o sistema radicular já se apresenta bastante danificado. Em virtude desses fatores, a proposta do trabalho consiste em avaliar o comportamento das plantas quando submetidas ao alagamento e o papel do calcário. O experimento todo foi composto                                                                                                           por 120 plantas, com idade média de um ano e meio, as mesmas estão sendo analisadas em viveiro ao sol. Essas plantas estão divididas em quatro linhas, cada linha contendo 30 plantas. Elas receberam diferentes tratamentos, Controle x Alagado, com calcário e sem calcário. Essas duas variáveis serão comparadas entre si, a fim de verificar o papel que o calcário desempenha em relação a esse estresse hídrico. Foram determinados os teores de clorofila a (Cla), clorofila b (Clb), carotenoides, a quantificação das concentrações de glicose, frutose, sacarose e amido em folhas, a atividade enzimática da, CAT e APX, além de Rubisco, sendo que o alagamento ocasiona alterações oxidativas e metabólicas negativas, como reduções na atividade dessa enzima, aumento na produção de espécies reativas de oxigênio (peroxidação lipídica) e diminuição de metabólitos primários (amido, glicose e sacarose). Todas as análises foram submetidas à análise de variância (ANOVA) no Fatorial 2x2, utilizando teste Teste de Tukey, a 5% de significância, cada tratamento possui um total de sete repetições, e o software utilizado foi o Statistica 7.

     


  • Mostrar Abstract
  • The palm of the oil palm (Elaeis guineensis) is a crop that produces a greater amount of oil per unit of cultivated area among all other oil plants, and has a high capacity for carbon sequestration. However, its expansion is limited by an anomaly of unknown etiology that has already decimated thousands of hectares of planting, the Fatal Yellowing (AF). The diagnosis of AF is visual, with the yellowing and dryness of the edges of the new leaflets, however, before the symptoms in the leaves, the root system is already quite damaged. In view of these factors, the purpose of the work is to evaluate the behavior of plants when submitted to flooding and the role of limestone. The whole experiment was composed of 120 plants, with an average age of one and a half years, they are being analyzed in a nursery in the sun. These plants are divided into four lines, each line containing 30 plants. They received different treatments, Controle x Flooded, with limestone and without limestone. These two variables will be compared with each other in order to verify the role that limestone plays in relation to this water stress. The levels of chlorophyll a (Cla), chlorophyll b (Clb), carotenoids, the quantification of the concentrations of glucose, fructose, sucrose and starch in leaves, the enzymatic activity of, CAT and APX, in addition to Rubisco, were determined. flooding causes negative oxidative and metabolic changes, such as reductions in the activity of this enzyme, increased production of reactive oxygen species (lipid peroxidation) and decreased primary metabolites (starch, glucose and sucrose). All analyzes were subjected to analysis of variance (ANOVA) in Factorial 2x2, using Tukey's test, at 5% significance level, each treatment has a total of seven repetitions, and the software used was Statistica 7.

2
  • TAIANE SILVA SOUSA
  • ASPECTOS FISIOLÓGICOS E DE CRESCIMENTO VEGETATIVO EM PLANTAS JOVENS DE DIFERENTES GENÓTIPOS DE AÇAIZEIRO (EUTERPE OLERACEA MART.) SUBMETIDOS A ESTRESSE HÍDRICO

  • Orientador : ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • ROBERTO LISBOA CUNHA
  • Data: 29/01/2021

  • Mostrar Resumo
  •  

    O crescimento da demanda do fruto do açaizeiro (Euterpe oleracea Mart) provocou o aumento no manejo dessa planta em áreas de terra firme. Por ser espécie com alta demanda hídrica, o manejo exige um sistema de irrigação adequado, porém, a real demanda de água exigida pela planta ainda é desconhecida, devido ao pouco estudo sobre a espécie, o que acaba encarecendo a produção. Sendo assim, este trabalho busca avaliar as modificações fisiológicas e crescimento vegetativo em plantas jovens de três genótipos de açaizeiro submetidas a estresse hídrico. Foram selecionados mudas de açaizeiro com 12 meses de idade de três genótipos diferentes (variedade Anajás, BRS-Pai d’ égua e BRS-Pará), e submetidos a dois regimes hídricos: irrigado e não irrigado. O delineamento experimental foi instalado em blocos ao acaso com 5 repetições, o esquema fatorial genótipo x regime hídrico totalizando 6 tratamentos por repetição. Os tratamentos foram avaliados através dos caracteres biométricos não-destrutíveis, biométricos destrutíveis e fisiológicos. Os dados obtidos foram digitados e analisados mediante análise de variância, e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Os resultados encontrados não mostraram diferença significativa entre os genótipos, apenas entre os tratamentos. Porém foi observado uma variação acima de 30% nas repetições de cada genótipo. Dessa forma, conclui-se que os três genótipos do açaizeiro não tiveram diferença entre si quanto a tolerância à seca.


  • Mostrar Abstract
  • The growing demand for the acai fruit has increased the management of this plant in terra firme areas. Being a species with high water demand, management requires an adequate irrigation system. However, the actual water demand required by the plant is still unknown, due to the little study on the species, which ends up making production more expensive. Thus, this work aims to evaluate the physiological and biochemical changes in young plants of three genotypes of Euterpe oleraceae submitted to hydrical stress. Thus, three genotypes of the species will be evaluated: one from Anajás-PA, the BRS-PA cultivar and the new BRS-Ver-o-peso cultivar for physiological analyzes such as: gas exchange - CO2 assimilation rate (PN ), stomatal conductance (gs), perspiration (E), intercellular concentration of CO2 (Ci); and biochemical, in the determination of carbohydrate profile, free amino acids, oxidizing compounds and antioxidant enzymes. With this, it will be observed if the new cultivar has greater tolerance to water stress than the others. These analyzes will be evaluated under two water regimes (irrigated and non-irrigated). Data will be analyzed by analysis of variance, and means will be compared by Tukey test at 5% probability.



3
  • JAMES SIQUEIRA PEREIRA
  • IDENTIFICAÇÃO IN SILICO DE ALVOS VACINAIS EM DADOS GENÔMICOS DE Corynebacterium striatum

  • Orientador : EDNALDO DA SILVA FILHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VASCO ARISTON DE CARVALHO AZEVEDO
  • ADRIANA RIBEIRO CARNEIRO FOLADOR
  • LUIS CARLOS GUIMARÃES
  • ROMMEL THIAGO JUCA RAMOS
  • SIOMAR DE CASTRO SOARES
  • Data: 05/04/2021

  • Mostrar Resumo
  • A Corynebacterium striatum é uma bactéria Gram-positiva que integra a flora comum da pele dos seres humanos, contudo infecções nosocomiais causadas por C. striatum em UTI são relatadas desde 1996 e além disso, essa bactéria tem sido considerada como um patógeno emergente à resistência de múltiplas drogas. Abordagens in silico vêm sendo utilizadas na identificação de alvos para produção de vacinas e entre as quais destacam-se duas: a genômica subtrativa e a vacinologia reversa. Ambas permitem identificar genes não homólogos ao genoma do hospedeiro e determinar genes essenciais à sobrevivência do patógeno elencando candidatos como alvos de novas vacinas. Diante deste cenário, o presente trabalho teve como principal objetivo identificar in silico potenciais alvos para desenvolvimento de vacinas para C. striatum. Para esse estudo, as sequências genômicas foram baixadas do banco de dados do NCBI e anotadas de maneira automática pelo software PROKKA. A identificação do pangenoma foi realizada no Orthofinder e as análises de desenvolvimento foram performadas por scripts in house segundo a lei de Heap. As análises de filogenética e a predição das ilhas de patogenicidade foram performadas Gegenees e Gipsy, respectivamente. Os genes essenciais ao patógeno foram identificados no genoma central da espécie pelo banco de dados do DEG por meio da ferramenta genoma BLAST, nele presente. Os genes identificados como essenciais foram alinhados como o proteoma humano pela ferramenta BLASTp do NCBI e somente as proteínas sem nenhuma homologia foram selecionadas. Essas proteínas tiveram sua localização subcelular predita pelo servidor PSORT e aquelas identificadas como proteínas de membrana plasmática foram submetidas a verificação de atividade antigênica no software VaxiJen 2.0, com limiar igual 0.5. Foram preditas 632 ilhas de patogenicidade, entre as quais 248 delas demonstraram homologia entre si. Para as 33 sequencias disponíveis no NCBI para C. striatum o pangenoma foi estimado em 3.255 genes dos quais 1.426 correspondem ao genoma central da espécie. As análises de subtração identificaram 2 proteínas como essenciais, não homólogos ao homem e presentes na membrana e ambas foram consideradas antigênicas e apontadas como melhores candidatos alvos para produção de vacina para C. striatum.


  • Mostrar Abstract
  • Corynebacterium striatum is a Gram-positive bacterium that integrates the common skin flora of humans, caused by C. striatum in the ICU and has been reported since 1996 and in addition, this bacterium has been considered as an emerging pathogen to the resistance of multiple drugs. Old silico approaches being used to identify targets for vaccine production, two of which stand out: subtractive genomics and reverse vaccinology. Both prevent the identification of genes not homologous to the host genome and determine genes essential to the pathogen's priority by listing candidates as targets for new vaccines. Faced with this scenario, the present work had as main objective to identify in silico potential targets for the development of vaccines for C. striatum. For this study, the genomic sequences were downloaded from the NCBI database and annotated automatically by the PROKKA software. The identification of pangenoma was performed on Orthofinder and developmental analyzes were performed by scripts in home according to Heap law. Phylogenetic analyzes and prediction of pathogenicity islands were performed by Gegenees and GIPSy, respectively. The genes essential to the pathogen were identified in the central genome of the species by the DEG database through the BLAST genome tool, present in it. The genes identified as essential were adapted as the human proteome by the NCBI BLASTp tool and only as proteins without any homology were selected. These proteins had their subcellular location predicted by the PSORT server and those identified as plasma membrane proteins were subjected to verification of antigenic activity in the VaxiJen software, with a threshold equal to 0.5. 632 pathogenic islands were predicted, among which 248 of them showed homology to each other. For the 33 sequences available in the NCBI for C. striatum the pangenoma was estimated at 3,255 genes, of which 1,426 were related to the central genome of the species. The subtraction analyzes identified 2 proteins as essential, not homologous to man and present in the membrane and both were evaluated as the best target candidates for the production of vaccine for C. striatum.

4
  • GABRIELA COSTA DUARTE RIBEIRO
  •  

     Genômica comparativa e subtrativa aliada à vacinologia reversa para identificação de candidatos à alvos vacinais contra a Corynebacterium ulcerans

  • Orientador : LUIS CARLOS GUIMARÃES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUIS CARLOS GUIMARÃES
  • ADRIANA RIBEIRO CARNEIRO FOLADOR
  • ROMMEL THIAGO JUCA RAMOS
  • SIOMAR DE CASTRO SOARES
  • VASCO ARISTON DE CARVALHO AZEVEDO
  • Data: 12/04/2021

  • Mostrar Resumo
  • Corynebacterium ulcerans é uma bactéria gram-positiva, que pode causar infecções respiratória e cutânea em humanos e animais. Casos de infecções tendo como agente causador a C. ulcerans vem crescendo continuamente, algumas cepas dessa espécie podem carregar genes toxigênicos em seus genomas. Por ser um patógeno de interesse médico e veterinário é importante estudar os genes que estão atrelados a sua patogenicidade, bem como a predizer alvos vacinais e de drogas. Diante disto, este trabalho realizou uma busca com todos os genomas disponíveis no NCBI (National Center for Biotechnology Information), as sequências genômicas passaram por uma padronização da predição e anotação gênica através do software Prokka. As similaridades entre as cepas foram calculadas usando o software Gegenes, as ilhas de patogenicidades foram preditas através do Gipsy e a homologia entre elas foi realizada com a ferramenta BLASTn. O software PGAP foi usado para o cálculo do pangenoma, a partir do genoma central foi realizada a busca por genes essenciais disponíveis em bancos de dados online, o BLASTp foi utilizando para identificação de proteínas não homologas ao hospedeiro, a localização subcelular dessas proteínas foi inferida pela ferramenta PSORTb. Dentre as proteínas preditas como exportadas ou ancoradas na membrana foi verificado as propriedades antigênicas através do software VaxiJen. Dentre as 29 sequencias disponíveis no NCBI para C. ulcerans, apenas duas cepas (PO100/5, w25) obtiveram baixa porcentagem de similaridade em relação as outas linhagens. Foram preditas 156 ilhas de patogenicidade, dentre as quais 12 ilhas não apresentaram homologia com outras ilhas e uma ilha específica foi predita em 25 genomas. Das vinte e sete cepas analisadas, nove continham a sequência do gene tox e dezesseis o gene pld em seus genomas. O pangenoma de C. ulcerans têm um total de 5.960 genes, onde 1.295 genes fazem parte do genoma central, 1.790 do genoma acessório e 2.205 são genes específicos. A aplicação da genômica subtrativa revelou 2 proteínas putativamente antigênicas que podem ser utilizadas como alvos vacinais e 4 proteínas no desenvolvimento de fármacos


  • Mostrar Abstract
  • Corynebacterium ulcerans is a gram-positive bacteria which can cause respiratory and cutaneous infections in humans and animals. Reported cases of infections with C. ulcerans have continuously been increasing and some of its strains were found to carry toxic genes in its genomes. It's crucial to study about its genes and how they are related to its pathogenicity, as well as to predict vaccine and drug targets. According to this, genomic data were collected from the National Center for Biotechnology Information (NCBI), genome prediction and annotation were performed using the Prokka software for standardization. Similarity among the strains was calculated using the Gegenes software, the pathogenicity islands were predicted using the Gipsy software and the homology among them was performed using the BLAST tool. The pan-genome was calculated using the Pangenome Analysis Pipeline (PGAP) software and a search for essential genes available on online databases was carried out according to the core genome, the BLAST tool was used to identify non-host homologous proteins and the subcellular localization of these proteins was predicted using the PSORTb tool. Antigenic properties of outer membrane or membrane-anchored proteins were verified and predicted using the VaxiJen software. Among the 29 genome sequences from C. ulcerans available on the NCBI public database, only two strains (PO100/5, w25) had a low percentage of similarity to the other lineages. 156 pathogenicity islands were predicted, among which 12 did not have homology to other pathogenicity islands and 1 specific island was predicted in 25 genomes. Among the 27 strains analyzed, 9 contained the tox gene sequence and 16 contained pld genes in their genomes. The pan-genome of C. ulcerans is composed of 5960 genes, among which 1295 are core genes, 1790 are accessory genes and 2205 are specific genes. The application of substrative genomics revealed 2 putative antigen proteins that can be used as vaccine targets and 4 proteins that can be used for therapeutic drug developmen

5
  • ELEM CRISTINA MACEDO BARRA
  • PERFIL DE EXPRESSÃO GÊNICA DE CITOCINAS EM BÚFALAS SAUDAVEIS PARA HEMOPARASITAS

  • Orientador : EDNALDO DA SILVA FILHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDNALDO DA SILVA FILHO
  • IGOR GUERREIRO HAMOY
  • SEBASTIAO TAVARES ROLIM FILHO
  • FÁBIO DA SILVA BARBIERI
  • Data: 12/04/2021

  • Mostrar Resumo
  • As citocinas desempenham importante função na defesa do organismo animal frente aos desafios sofridos por patógenos ao longo da vida, estas agem de forma local e sistêmica para debelar uma possível ameaça ainda em seu estagio inicial. O búfalo doméstico (Bubalus bubalis) é conhecido principalmente pela sua rusticidade, força e capacidade de resistir aos principais parasitas que parasitam bovinos, entretanto vários estudos tem demostrado o contrário, apesar de parasitados os búfalos reagem ao parasitismo de forma mais eficiente que os bovinos, os mecanismos que levam a essa maior eficiência no combate a patógenos transmitidos por parasitas pode está ligado à produção precoce de citocinas. Métodos: coletou-se 150 amostras de sangue de búfalas com posterior extração de DNA, em seguida as amostras de DNA foram testadas para os hemoparasitas: Babesia spp., Trypanssoma spp. e Anaplasma marginale, dos animais testados para os hemoparasitas citados foram escolhidos oito para a extração de RNA e posterior análise de expressão de citocinas, os resultados da análise de expressão de citocinas foram tabulados em planilha do Excel e calculadas as médias e desvio padrão, o resultado foi exposto em gráfico de coluna simples. Resultados: na avaliação de hemoparasitas nenhum animal mostrou-se positivo, entretanto na avaliação da expressão de citocinas houve alta expressão das citocinas: IL-6, IL-10, IL-12α, IL-12β e IFN-γ e baixa expressão de TNF-α, apenas IL-1β não se expressou. Conclusão: Apesar da expressão de citocinas encontradas em nosso trabalho não terem uma relação direta com os hemoparasitas avaliados, os valores encontrados nos mostra que animais saudáveis podem expressar níveis acentuados de citocinas e que isto teria relação com a resposta do organismo à vacinação o que confere uma resposta imunológica mais eficaz a estes animais.


  • Mostrar Abstract
  •  Cytokines play an important role in the defense of the animal organism against the challenges suffered by pathogens throughout life, these act in a local and systemic way to overcome a possible threat still in its initial stage. The domestic buffalo (Bubalus bubalis) is known mainly for its rusticity, strength and ability to resist the main parasites that parasitize cattle, however several studies have shown the opposite, although buffaloes are parasitized more efficiently than cattle, the mechanisms that lead to this greater efficiency in combating pathogens transmitted by parasites may be linked to the early production of cytokines. Methods: 150 buffalo blood samples were collected with subsequent DNA extraction, then the DNA samples were tested for hemoparasites: Babesia spp., Trypanssoma spp. and Anaplasma marginale, of the animals tested for the aforementioned hemoparasites, eight were chosen for RNA extraction and subsequent analysis of cytokine expression, the results of the analysis of cytokine expression were tabulated in an Excel spreadsheet and the means and standard deviation were calculated, the The result was displayed in a simple column chart. Results: in the evaluation of hemoparasites, no animal was positive, however, in the evaluation of the expression of cytokines there was a high expression of cytokines: IL-6, IL-10, IL-12α, IL-12β and IFN-γ and low expression of TNF -α, only IL-1β was not expressed. Conclusion: Although the expression of cytokines found in our study does not have a direct relationship with the hemoparasites evaluated, the values found show that healthy animals can express marked levels of cytokines and that this would be related to the organism's response to vaccination, which confers a more effective immune response to these animals.

6
  • WASHINGTON OLEGARIO VIEIRA
  • Identificação e análise in sílico de genes e proteínas e elaboração de estratégias de isolamento de genes potencialmente envolvidos na biossíntese e inativação de 20-hidroxiecdisona (20-E) em plantas

  • Orientador : REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • IGOR GUERREIRO HAMOY
  • ROBERTO LISBOA CUNHA
  • SIMONE DE MIRANDA RODRIGUES
  • Data: 25/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • Identificação e análise in sílico de genes e proteínas e elaboração de estratégias de isolamento de genes potencialmente envolvidos na biossíntese e inativação de 20-hidroxiecdisona (20-E) em plantas


  • Mostrar Abstract
  • Identification and in silico analysis of genes and proteins and elaboration of isolation strategies for genes potentially involved in the 20-hydroxyecdysone (20-E) biosynthesis and inactivation of in plants

7
  • DANIELA ROCHA PEREIRA
  • Influência da dieta elaborada com torta de dendê na expressão gênica de Neuropeptídeo Y, Galanina, Colecistoquinina e Leptina analisada no cérebro, intestino e estômago de Prochilodus nigricans Spix & Agassiz, 1829.

  • Orientador : IGOR GUERREIRO HAMOY
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDNALDO DA SILVA FILHO
  • IGOR GUERREIRO HAMOY
  • MARCOS FERREIRA BRABO
  • MARILIA DANYELLE NUNES RODRIGUES
  • Data: 26/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • A aquicultura é o ramo da produção animal que mais cresce mundialmente. No entanto, devido a isso, os insumos para a elaboração de ração para peixes, como farinha e óleo de peixe, estão ficando cada vez mais escassos, resultando um aumento no preço dessas matérias-primas. Dessa maneira, fontes alternativas a esses commodities são necessárias para diminuir esses custos, como por exemplo, o uso de ingredientes vegetais para substituir parcialmente ou totalmente esses componentes. No entanto, para isso é necessário compreender como neuropeptídeos associados a regulação da ingestão de alimentos atuam sobre o consumo dieta a base de vegetais. Logo, esse trabalho teve como objetivo analisar a influência da dieta com torta de dendê na expressão dos genes Neuropeptídeo Y (NPY), Galanina (GAL), Colecistoquinina (CCK) e Leptina (LEP) no intestino, estômago e cérebro de Prochilodus nigricans (Curimatã). Para isso, selecionou-se 300 juvenis de P. nigricans, os quais foram divididos em dois grupos, em que se submeteu um grupo a dieta controle, e o outro a dieta experimental, sendo, esta última, elaborada com 30% de torta de dendê, esse teste teve um período de 21 dias. Após, os peixes foram eutanasiados e deles foram extraídos o intestino, estômago e cérebro. Posteriormente, realizou-se a qRT-PCR (Reação em Cadeia de Polimerase em Tempo Real) com RNAs extraídos desses órgãos. E estimou-se os resultados da expressão gênica de NPY, GAL, CCK, LEP pelo método 2-∆Ct utilizando 18S e GAPDH (Gliceraldeído 3-fosfato desidrogenase) como genes de referência e as médias comparadas pelo nível de significância de 5%. A qRT-PCR mostrou que a torta de dendê inclusa na alimentação de P. nigricans influenciou na expressão de gênica de NPY, GAL e LEP. A torta de dendê aumentou significativamente a expressão de mRNA de NPY no estômago e no cérebro, enquanto no intestino ocorreu o inverso. A dieta experimental aumentou a expressão gênica de GAL no estômago, mas não foi afetada significativamente no cérebro e no intestino. Já a expressão de mRNA de CCK no intestino, estômago e cérebro de P. nigricans não foi alterada de maneira significativa pela torta de dendê. A expressão de gênica de LEP no intestino e estômago foi diminuída significativamente com a torta de dendê inclusa na dieta dessa espécie, já no cérebro ela aumentou a expressão desse gene. Esses dados mostram que a expressão gênica desses neuropeptídeos varia conforme a composição dieta e o órgão em que se encontram. Desse modo, esse estudo apresenta evidências de que a torta dendê pode alterar a expressão gênica de peptídeos reguladores da alimentação de P. nigricans e essas informações ajudará, portanto, no aprimoramento da compreensão do controle da ingestão alimentar e da formulação de dietas na aquicultura.


  • Mostrar Abstract
  • Aquaculture is the fastest growing branch of animal production worldwide. However, due to this, inputs for the production of fish feed, such as fish meal and oil, are becoming increasingly scarce, resulting in an increase in the price of these raw materials. Thus, alternative sources to these commodities are needed to reduce these costs, such as the use of plant ingredients to partially or fully replace these components. However, for this it is necessary to understand how neuropeptides associated with the regulation of food intake act on the consumption of a vegetable-based diet. Therefore, this work aimed to analyze the influence of the diet with oil palm cake on the expression of Neuropeptide Y (NPY), Galanin (GAL), Cholecystokinin (CCK) and Leptin (LEP) genes in the intestine, stomach and brain of Prochilodus nigricans (Curimatã). For this, 300 juveniles of P. nigricans were selected, which were divided into two groups, in which one group was submitted to a control diet, and the other to an experimental diet, the latter being elaborated with 30% oil palm cake, this test had a period of 21 days. Afterwards, the fish were euthanized and the intestine, stomach and brain were extracted from them. Subsequently, qRT-PCR (Real Time Polymerase Chain Reaction) was performed with RNAs extracted from these organs. And we estimated the results of gene expression of NPY, GAL, CCK, LEP by the 2-∆Ct method using 18S and GAPDH (Glyceraldehyde 3-phosphate dehydrogenase) as reference genes and the means compared by the significance level of 5%. The qRT-PCR showed that the oil palm cake included in the P. nigricans feed influenced the gene expression of NPY, GAL, CCK and LEP. Oil palm cake significantly increased NPY mRNA expression in the stomach and brain, while the opposite occurred in the intestine. The experimental diet increased GAL gene expression in the stomach, but it was not significantly affected in the brain and intestine. The expression of CCK mRNA in the intestine, stomach and brain of P. nigricans was not significantly altered by the oil palm cake. The LEP gene expression in the intestine and stomach was significantly decreased with the oil palm cake included in the diet of this species, whereas in the brain it increased the expression of this gene. These data show that the gene expression of these neuropeptides varies according to the diet composition and the organ in which they are found. Thus, this study presents evidence that oil palm cake can alter the gene expression of P. nigricans food regulatory peptides and will therefore help to improve the understanding of food intake control and diet formulation in aquaculture.

8
  • SARA LETICIA DOS SANTOS ANDRADE
  • Avaliação da persistência de anticorpos vacinais em bezerras bubalinas vacinadas com a cepa B19.

  • Orientador : LUCIANA GATTO BRITO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCIANA GATTO BRITO
  • EDNALDO DA SILVA FILHO
  • FÁBIO DA SILVA BARBIERI
  • MARIVALDO RODRIGUES FIGUEIRO
  • SIMONE RODRIGUES CAMPELO
  • Data: 26/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • A brucelose é uma importante zoonose ainda endêmica em muitos países, geralmente
    naqueles em desenvolvimento e que, determina sérios problemas tanto de saúde pública
    quanto na produção animal. A vacinação de bezerras bovinas e bubalinas é compulsória e, a
    vacina viva atenuada contendo a estirpe B19 de Brucella abortus é a mais utilizada em todo o
    território brasileiro. Objetivou-se monitorar a persistência de anticorpos vacinais de B.
    abortus em bezerras bubalinas vacinadas aos seis meses de idade e acompanhadas
    mensalmente até o 27º mês de idade através da coleta de sangue para obtenção do soro e
    posterior execução das provas diagnósticas preconizadas pelo Programa Nacional de Controle
    e Erradicação de Brucelose e Tuberculose em Animais (PNCEBT). O monitoramento foi
    conduzido em rebanho bubalino certificado como livre de brucelose e tuberculose, sendo esta
    uma condição necessária para a execução do estudo. O estudo acompanhou a cinética de
    produção de anticorpos contra B. abortus por 26 meses em 23 bezerras. As amostras de soro
    obtidas foram armazenados em freezer à -20°C para posterior encaminhamento, sob
    refrigeração, para o Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de Minas Gerais ( LFDA/
    MG), onde foram realizadas as seguintes provas do Antígeno Acidificado Tamponado (AAT)
    e 2-Mercaptoetanol (2-ME). Os resultados para todas as amostras coletadas no dia 0
    apresentaram-se negativas após as provas do AAT e 2-ME. No 1º e 2º mês foi obtido 100% de
    positividade em todas as amostras e posterior declínio aos 3 meses nas duas provas. Após 21
    meses 3 búfalas apresentaram positividade ao AAT e todas apresentaram reação negativa ao
    2-ME. Considerando os resultados obtidos durante o acompanhamento das fêmeas vacinadas,
    recomenda-se que a vacinação de fêmeas bubalinas ocorra mais precocemente, em torno dos
    três a quatro meses de idade.


  • Mostrar Abstract
  • Brucellosis is an important zoonosis that is still endemic in many countries, usually in
    developing countries, and that causes serious problems both in public health and animal
    production. Vaccination of bovine and buffalo calves is mandatory, and the live attenuated
    vaccine containing the B19 strain of Brucella abortus is the most widely used throughout the
    Brazilian territory. The study objective the monitoring of the persistence of vaccine antibodies
    of B. abortus in female buffalo heifers. Heifers were vaccinated at six months of age and
    monitored monthly until the 27th month of age by collecting blood to obtain the serum and
    later carrying out the diagnostic tests recommended by the Program National Control and
    Eradication of Brucellosis and Tuberculosis in Animals (PNCEBT). Monitoring was carried
    out in a buffalo herd certified as free from brucellosis and tuberculosis, a necessary condition
    for carrying out the study. The study followed the kinetics of antibody production against B.
    abortus for 26 months in 23 calves. The serum samples obtained were stored in a freezer at 20
    ° C for later forwarding under refrigeration to the Federal Laboratory for Agricultural
    Defense of Minas Gerais (LFDA / MG), where the following tests of the Acidified Buffered
    Antigen (AAT) and 2 -Mercaptoethanol (2-ME). The results for all samples collected on day
    0 were negative after the AAT and 2-ME tests. In the 1st and 2nd month, 100% positivity was
    obtained in all samples and a subsequent decline at 3 months in both tests. After 21 months, 3
    buffaloes were positive for AAT and all of them had a negative reaction to 2-ME.
    Considering the results obtained during the follow-up of the vaccinated females, it is
    recommended that the vaccination of buffalo females occur earlier, around three to four
    months of age

9
  • TAMIRES VICTORIA SILVA NATIVIDADE
  • EXPRESSÃO DE MARCADORES INFLAMATÓRIOS EM FELINOS DOENTES RENAIS CRÔNICOS

  • Orientador : ANDRE MARCELO CONCEICAO MENESES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANILO FERREIRA RODRIGUES
  • DENNIS JOSE DA SILVA LIMA
  • EDNALDO DA SILVA FILHO
  • ELANE GUERREIRO GIESE
  • SINEREY KARLA SALIM ARAGAO DE SOUSA
  • Data: 27/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • A Doença Renal Crônica (DRC) é uma enfermidade irreversível, de caráter crônico e progressivo comum em felinos idosos, podendo afetar até 30% desta população. O diagnóstico clínico sustenta-se no histórico, exame físico e na utilização de testes hematológicos, bioquímicos, urinários e aferição de pressão arterial sistêmica (PAS). Estudos realizados em humanos e caninos já comprovaram a importância das citocinas séricas no perfil inflamatório do paciente doente renal crônico, bem como a influência destas nas manifestações clínicas e prognóstico da enfermidade. O objetivo deste estudo foi investigar o perfil sanguíneo de expressão de citocinas pró-inflamatórias em felinos diagnosticados com DRC, afim de melhor compreender o papel destas substâncias na progressão da doença renal. Foram utilizados 14 gatos, 6 pacientes eram saudáveis e 8 doentes renais crônicos, que foram analisados quanto ao hemograma, determinação de uréia, creatinina, proteína total e frações e perfil de expressão de Interleucina-6 (IL-6) e Fator de Necrose Tumoral - α (TNF-α). Todos os animais, de ambos os grupos, apresentaram positividade para expressão de IL-6 e TNF-α. A avaliação da expressão relativa das citocinas não revelou diferença estatística significativa entre os grupos DRC e controle. Contudo, as variações de expressão foram maiores nos animais doentes. São necessárias novas investigações com um número maior de animais e diferentes estadiamentos da DRC para que sejam identificados os papéis da IL-6 e TNF-α no desenvolvimento e manutenção desta doença tão importante na clínica de felinos.


  • Mostrar Abstract
  • Chronic kidney disease (CKD) is an irreversible and progressive sickness, presenting regularly in elderly cats, affecting up to 40% of this population. Clinical diagnosis is based on personal history, physical examination and hematological, biochemical and urinary analysis, in addition to measurement of systemic blood pressure. Studies carried out in humans and canines have already confirmed the importance of serum cytokines on inflammatory profile of patients with CKD, as well as their influence on the clinical manifestations and prognosis of the disease. The aim of this study was to investigate the blood profile of pro-inflammatory cytokine expression in cats diagnosed with CKD, in order to better understand the role of these substances in progression of kidney disease. Fourteen cats were included in this study, 6 patients were healthy and 8 were chronic renal patients. All patients were analyzed for blood count, determination of urea, creatinine, serum protein and fractions and expression of Interleukin-6 (IL-6) and Tumor Necrosis Factor - α (TNF-α) mRNA. All animals from both groups were positive for IL-6 and TNF-α expression. Relative expression of cytokines did not reveal a statistically significant difference between the CKD and control groups. However, expression variations were greater in sick animals. Further investigations with a larger number of animals and different stages of CKD are recommended to identify the roles of IL-6 and TNF-α in development and maintenance of this very prevalent disease in feline clinics.

10
  • IZABELY VITORIA LUCAS FERREIRA
  • RESPOSTAS FISIOLÓGICAS DE Elaeis guineensis A DOSES DE CALCÁRIO EM ÁREA DE OCORRÊNCIA DE AMARELECIMENTO FATAL

  • Orientador : ROBERTO LISBOA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GLEDSON LUIZ SALGADO DE CASTRO
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • NARA HELENA TAVARES DA PONTE
  • ROBERTO LISBOA CUNHA
  • Data: 28/08/2021

  • Mostrar Resumo
  •  A expansão da área cultivada de dendê nas áreas já desmatadas da Amazônia é um fato. Porém, um dos principais entraves para a expansão da dendeicultura no Estado do Pará deve-se ao Amarelecimento Fatal (AF), que é um problema de ordem desconhecida. A sintomatologia inicia-se pelo amarelecimento da folha flecha e com a evolução suas folhas secam. Este projeto será realizado a partir das condições de campo presentes na Marborges S.A., Moju – PA. Foram utilizados dois clones (BRS 2501 e 2801) de dendezeiro, sensível (Elaeis guineenses). Realizar-se-á uma análise comparativa entre os clones, em área de incidência de AF, nos seis tratamentos T1 (controle sem gradagem), T2 (controle com gradagem), T3, T4, T5 e T6 (2, 4, 6 e 8 toneladas de calcário dolomítico) e seis repetições. As avaliações foram realizadas em palmeiras no início de produção, durante o período que caracterize menor intensidade de chuvas ao longo de um ano. Para tal foram realizadas análises de parâmetros fisiológicos, trocas gasosas, status hídrico, pigmentos, carboidratos, atividade enzimática, altura da planta, diâmetro do coleto e monitorar as condições físicas e químicas em solos relacionados com a problemática AF. De acordo com os resultados, verificou-se que não apresentou relação entre o AF e aplicação de calcário, porém o tratamento com 8 ton/ha apresentou um melhor desenvolvimento vegetativo.


  • Mostrar Abstract
  • The expansion of the oil palm cultivated area in the already deforested areas of the Amazon is a fact. However, one of the main obstacles to the expansion of oil palm in the State of Pará is due to Fatal Yellowing (AF), which is a problem of unknown order. The symptoms start with the yellowing of the arrow leaf and with the evolution its leaves dry. This project will be carried out from the field conditions present at Marborges S.A., Moju – PA. Two clones (BRS 2501 and 2801) of sensitive oil palm (Elaeis guineenses) were used. A comparative analysis will be carried out between the clones, in area of incidence of FA, in the six treatments T1 (control without harrowing), T2 (control with harrowing), T3, T4, T5 and T6 (2, 4, 6 and 8 tons of dolomitic limestone) and six repetitions. The evaluations were carried out on palm trees at the beginning of production, during the period that characterizes the lowest rainfall intensity over a year. To this end, analyzes of physiological parameters, gas exchange, water status, pigments, carbohydrates, enzyme activity, plant height, stem diameter and monitoring of physical and chemical conditions in soils related to the AF problem were carried out. According to the results, it was found that there was no relationship between PA and lime application, but the treatment with 8 ton/ha showed a better vegetative development.

11
  • RAQUELINE DIAS CAMPELO
  • BIOCONTROLE DE COLLETOTRICHUM SP. EM COQUEIRO (COCOS NUCIFERA L)

  • Orientador : GISELE BARATA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALESSANDRA JACKELINE GUEDES DE MORAES
  • CLAUDEANA SOUZA DA CONCEIÇÃO
  • DENISE CASTRO LUSTOSA
  • GISELE BARATA DA SILVA
  • Data: 31/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • O coqueiro é uma palmeira de destaque na economia brasileira e mundial. O Brasil é quarto maior produtor mundial de coco, sendo o estado do Pará o maior produtor nacional. No entanto, as perdas causadas por patógenos foliares reduzem significativamente a produção de mudas. A utilização de mudas sadias é uma estratégia de boa prática agrícola para potencialização da produtividade do coqueiro. A antracnose, causada por espécies do Colletotrichum, é principal doença do ciclo vegetativo e reprodutivo do coqueiro e não existe fungicidas registrados para o controle da doença. No entanto, existem registros de que a utilização de rizobactérias e do fungo Trichoderma causam supressão das manchas foliares, incluindo a antracnose. O objetivo do estudo foi avaliar a eficácia da aplicação de Bacillus cereus e Trichoderma asperellum no controle da antracnose em mudas de coqueiro. Foram utilizadas mudas de coqueiro naturalmente infectadas por Colletotrichum sp.e os tratamentos consistiram das pulverizações individuais de B. cereus (UFRABC40), Mix de T. asperelum (UFRATA06, UFRATA09, UFRATA12 e UFRATA52), combinados (UFRABC40 + Mix de Trichoderma) e o controle (somente água), aplicados nas folhas de mudas que apresentavam um mês de idade. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com cinco repetições. A severidade da antracnose foi quantificada a intervalos quinzenais. Os dados de severidade e taxa de progresso da antracnose foram submetidos à análise de variância e a médias comparadas pelo teste de Tukey (P=0.05). Os resultados evidenciaram que a combinação da Rizobactéria UFRABC40 + Mix de Trichoderma induz menor severidade e ASCDP em mudas de coqueiro com sintoma da antracnose. A pulverização da rizobactéria combinada com o mix de Trichoderma pode contribuir para o manejo sustentável da produção de mudas de coqueiro em viveiros da Empresa Sococo.


  • Mostrar Abstract
  • The coconut tree is a prominent palm in the Brazilian and world economy. Brazil is the world's fourth largest producer of coconut, with the state of Pará being the largest national producer. However, the losses caused by leaf pathogens significantly reduce the production of seedlings, since the use of healthy seedlings and free of any biotic factor is a strategy of good agricultural practice to enhance the productivity of coconuts. The main disease of the vegetative and reproductive cycle of the coconut tree, anthracnose, is caused by the fungus Colletotrichum sp. However, there are records that the use of rhizobacteria and the fungus Trichoderma cause suppression of leaf spots, the main symptom of anthracnose. These growth-promoting and disease-suppressing microorganisms can be used as mitigators and resistance inducers to various types of pathogens, in addition to being used as an alternative control and in reducing the use of chemicals. The aim of the study was to evaluate the severity of Colletotrichum sp., In coconut seedlings inoculated with Bacillus cereus and Trichoderma asperellum. The treatments consisted of individual sprays of biostimulants: B. cereus(UFRAB40), Trichoderma asperelum mix (UFRAT06, UFRAT09, UFRAT12 and UFRAT52), combined (UFRAB40 + Trichoderma mix), a fungicide (Ciproconazol, Difenoconazol and Mancozebe) and control (water only) sprayed on coconut tree seedlings that were one month old, after 15 and 30 days the sprayings were performed again. Severity and ASCPD data were submitted to Student-Newman-Keuls test (P <0.05). The results show that the combination of the rhizobacterium UFRAB40 + Trichoderma Mix induces less severity and ASCDP in coconut seedlings with anthracnose symptoms. A pulverização da rizobactéria combinada com o mix de Trichoderma pode contribuir para o manejo sustentável da produção de mudas de coqueiro em viveiros da Sococo company

2020
Dissertações
1
  • ELAINE FERREIRA MESQUITA
  • ASSOCIAÇÃO DE EXPRESSÕES GÊNICAS LIGADAS À ESPERMATOGÊNESE COM AS CARACTERÍSTICAS ANATOMOPATOLÓGICAS TESTICULARES DE BÚFALOS (Bubalus bubalis)

  • Orientador : EDNALDO DA SILVA FILHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDNALDO DA SILVA FILHO
  • ERICK FONSECA DE CASTILHO
  • SEBASTIAO TAVARES ROLIM FILHO
  • ANGÉLICA LUCIA FIGUEIREDO RODRIGUES
  • JOAO MARIA DO AMARAL JUNIOR
  • Data: 14/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • RESUMO

    A pecuária bubalina é a responsável por movimentar a economia nos municípios da região norte e ser principal gerador de renda para as famílias dessas comunidades. A expansão populacional do rebanho bubalino com maior rentabilidade e produtividade somente será possível se houver conhecimentos fisiológicos e genéticos das relevantes características associadas à eficiência reprodutiva, assim, haverá seleção por aptidão à reprodução, ou seja, que possuam genética superior. No sentido de fornecimento de material para produção científica, o objetivo deste estudo é avaliar amostras de testículos de búfalos, oriundos dos Estados do Amapá e Pará, obtidos em matadouro frigorífico, organizados de acordo com grupos de idade: 12 a 24 meses, 25 a 30 meses, 31 a 55 meses e maiores de 55 meses. As amostras foram utilizadas para a produção de lâminas de microscópio para o estudo dos achados anatomopatológicos e morfométricos dos túbulos seminíferos, e para análise gênica a extração do RNA, possibilitou a identificação das expressões dos genes P450scc, 3β-HSD, P450c17, CYP19A1 (P450arom), STAR, PTGS1 (COX-1) e PTGS2 (COX-2), através do PCR-RT. Dentre os resultados da anatomopatologia foram encontradas: calcificação, degeneração, fibrose, atrofia e orquite. Na morfometria foram contadas as células germinativas: Sertoli, não houve diferença estatística entre os grupos; Espermatócito I e II, havendo diferença estatística entre os grupos das extremidades. Para a expressão dos genes P450scc há diferença estatística entre as faixas etárias de 12 a 24 meses, 25 a 30 meses e 31 a 55 meses, sendo que a faixa etária maior de 55 meses é estatisticamente igual a 25 a 30 meses e 31 a 55 meses. Quanto a 3β-HSD há diferença estatística entre a faixa etária de 12 a 24 meses e as demais idades. Já P450c17 e STAR não há diferença estatística entre as faixas etárias. Para CYP19A1 (P450arom) há diferença estatística da faixa etária 31 a 55 meses com as demais idades. Enquanto PTGS1(COX-1) e PTGS2 (COX-2) há diferença estatística entre as faixas etárias 25 a 30 meses e 31 a 55 meses, sendo que as demais idades não têm diferença estatística. Estes achados sugerem que esses fatores estão relacionados a mudanças na capacidade de sintetizar esteroides nos testículos bubalinos durante a puberdade e o envelhecimento. Este trabalho poderá ser complementado com experimentos futuros.


  • Mostrar Abstract
  • ABSTRACT

    The buffalo livestock is responsible for moving the economy in families in the northern

    region. In order to exploit the economic, productive and reproductive potential of a species,

    basic knowledge of its physiology is required. From this point of view, information about

    buffaloes is incipient, especially regarding the gene expression, physiology and pathology of

    the male. The expansion and higher productivity of the buffalo herd will only exist if the

    genetic knowledge of the relevant traits is associated with reproductive efficiency, thus

    selecting the most suitable for reproduction and having superior genetics for reproductive

    traits. RNA analysis can provide important information on gene expression. Thus, the

    objective of this study was to evaluate the testicles obtained from the slaughterhouse, relating

    the anatomopathological, morphometric findings of the seminiferous tubules with the

    identification of P450scc, 3B-HSD, P450c17, CYP19A1, STAR, PTGS1 and PTGS2 genes,

    linked to spermatogenesis. in the buffalo testicle samples in the states of Amapá and Pará

2
  • CAMILA PINTO BRANDÃO
  • CARACTERIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE PUPUNHEIRA AO MERCADO DE FRUTOS PARA MESA

  • Orientador : MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • JAIR CARVALHO DOS SANTOS
  • JOAO TOMÉ DE FARIAS NETO
  • RAFAELLA DE ANDRADE MATTIETTO
  • Data: 20/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • Na Embrapa Amazônia Oriental há vários genótipos de pupunheira (Bactris gasipaes) instalados no campo experimental de Tomé-Açu, Pará. No entanto, pouco se sabe sobre a potencialidades desses genótipos. O objetivo do trabalho foi caracterizar o perfil e as preferências do consumidor de pupunha no mercado de Belém-PA; caracterizar e avaliar frutos de genótipos de pupunheira conservados no Banco de Germoplasma da Embrapa Amazônia Oriental e, avaliar a aceitação e intenção de compra de frutos desses genótipos ao mercado de mesa. Foram aplicados questionários constituído por três conjuntos de perguntas:  perfil social, consumo e atributos no ato da compra, em 100 frequentadores de quatro feiras do município de Belém. Foram caracterizadas e avaliadas amostras de frutos maduros de 100 genótipos conservados nesse campo experimental. Além disso, foi aplicado um teste de aceitação global e por atributos em frutos de dez genótipos. A periodicidade de compra para maioria dos entrevistados foi semanal (31%) e mensal (26%). O hábito de consumo mais frequente foi de pessoas com idade acima de 40 anos e de médio nível de escolaridade e renda. Quatros genótipos se destacaram com maiores valores médios para seis caracteres quantitativos, enquanto que as variáveis qualitativas foram bastantes diversificadas. Os resultados indicaram que os genótipos 5, 7 e 10 se destacaram para todos os atributos. 56% dos provadores demonstraram a intenção de compra de frutos para os genótipos 3, 7 e 10 acima de 80% de aceitação. Grande parte dos entrevistados prefere comprar frutos in natura, em cachos, de tamanho médio, boa qualidade, casca de coloração vermelha, polpa amarela e textura macia, oleosa e pouco fibrosa. Em torno de 45 genótipos apresentam características promissoras e desejáveis ao mercado de mesa de Belém, Pará. O teste sensorial e a intenção de compra evidenciam maior aceitação dos provadores para frutos de três genótipos (3, 7 e 10), que podem ser indicados para o programa de melhoramento dessa palmeira ao mercado de fruto para mesa.

     

     

     

     


  • Mostrar Abstract
  • At Embrapa Amazônia Oriental there are several genotypes of peach palm (Bactris gasipaes) installed in the experimental field of Tomé-Açu, Pará. However, little is known about the potential of these genotypes. The objective of the work was to characterize the profile and preferences of the pupunha consumer in the Belém-PA market; characterize and evaluate fruits of peach palm genotypes conserved in the Germplasm Bank of Embrapa Amazônia Oriental and, evaluate the acceptance and purchase intention of fruits of these genotypes to the table market. Questionnaires consisting of three sets of questions were applied: social profile, consumption and attributes at the time of purchase, in 100 visitors to four fairs in the municipality of Belém. Samples of ripe fruits from 100 genotypes conserved in this experimental field were characterized and evaluated. In addition, a global and attribute acceptance test was applied to fruits of ten genotypes. The purchase frequency for most respondents was weekly (31%) and monthly (26%). The most frequent consumption habit was of people over 40 years old and with a medium level of education and income. Four genotypes stood out with higher mean values for six quantitative characters, while the qualitative variables were quite diverse. The results indicated that genotypes 5, 7 and 10 stood out for all attributes. 56% of the tasters demonstrated the intention to purchase fruit for genotypes 3, 7 and 10 above 80% of acceptance. Most respondents prefer to buy fresh fruits, in clusters, of medium size, good quality, red skin, yellow pulp and soft, oily and not very fibrous texture. Around 45 genotypes have promising and desirable characteristics for the table market in Belém, Pará. Sensory testing and purchase intention show greater acceptance by tasters for fruits of three genotypes (3, 7 and 10), which can be indicated for the improvement program for this palm to the table fruit market.

     

     

     

3
  • RAIRIANA SIMONE ROCHA PEREIRA
  • COEFICIENTE DE DIGESTIBILIDADE APARENTE DA TORTA DE DENDÊ NA ALIMENTAÇÃO DE Prochilodus nigricans SPIX E AGASSIZ, 1829 (CURIMATÃ) E SUA RELAÇÃO COM A EXPRESSÃO DOS GENES MIOSTATINA E GRELINA.

  • Orientador : IGOR GUERREIRO HAMOY
  • MEMBROS DA BANCA :
  • IGOR GUERREIRO HAMOY
  • EDNALDO DA SILVA FILHO
  • FÁBIO CARNEIRO STERZELECKI
  • MARCOS FERREIRA BRABO
  • Data: 27/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • O curimatã é um dos principais peixes cultivados na região Norte do Brasil, estando na 10ª posição das espécies mais produzidas no estado do Pará em 2017, apesar disso, existem barreiras, como a exigência nutricional para cada animal, diminuindo as opções de cultivo devido o número de rações disponíveis, além do alto preço, variando entre 70 e 80% de gasto com os insumos, fazendo com que, alguns piscicultores confeccionem rações com ingredientes encontrados na propriedade. E o uso da torta de dendê na dieta animal é uma alternativa econômica que permite reaproveitar um subproduto da indústria uma vez que possui baixo valor comercial e características nutricionais favoráveis. Desse modo, o presente trabalho tem como objetivo determinar o coeficiente de digestibilidade aparente da torta de dendê na alimentação de juvenis curimatãs e sua relação com a expressão dos genes miostatina e grelina. Para isto, o experimento foi realizado em propriedade particular, Fazenda São José, localizada no município de Moju no estado do Pará. Foram utilizados 300 juvenis de curimatã, onde foram redistribuídos em seis tanques de alimentação de 1000 L de capacidade. Foram formuladas uma dieta controle e uma teste (com inclusão de 30% de torta de dendê) e foi utilizado 0,1% de oxido de cromo como marcador inerte, assim, três tanques receberam a dieta controle e outros três receberam dieta teste, durante três vezes ao dia. As fezes foram coletadas, durante a noite, através do sistema modificado do tipo Guelph. Foram realizadas análises bromatológicas nos ingredientes, nas rações, músculos e fezes para permitir o cálculo de coeficiente de digestibilidade aparente, nutrientes e energia digestível da torta e analisar a composição centesimal do músculo. Para expressão gênica foram realizadas as reações em cadeia de polimerase em tempo real com RNAs dos tecidos de músculo, estômago e cérebro do curimatã e os resultados da expressão dos genes miostatina e grelina foi estimada pelo método 2-∆Ct usando 18S e GAPDH como genes de referência. Com isso, as médias foram comparadas pelo teste T, com nível de significância de 5 %. Assim, foi observado que o coeficiente de digestibilidade aparente das duas dietas pelo curimatã foram semelhantes exceto a matéria seca e fibra bruta que foi inferior no animal alimentado com torta de dendê. Logo, a torta de dendê poderá ser incluída na dieta do curimatã, mas é preciso fazer o desempenho zootécnico para saber a quantidade ideal de inclusão. E Teve uma baixa expressão relativa da miostatina no músculo e uma maior expressão da grelina em cérebro no tratamento T2 comparado com tratamento T1, indicando que a torta de dendê além de ter uma boa digestibilidade em curimatã, teve efeitos benéficos no organismo do animal.


  • Mostrar Abstract
  • The Curimatã is one of the main fish grown in the North of Brazil, being in the 10th position of the most produced species in the state of Pará in 2017, despite this, there are barriers, such as the nutritional requirement for each animal, decreasing the cultivation options due to the number of available rations, in addition to the high price, varying between 70 and 80% of spending on inputs, causing some fish farmers to make rations with ingredients found on the property. And the use of palm oil cake in the animal diet is an economical alternative that allows reusing a by-product of the industry since it has low commercial value and favorable nutritional characteristics. Thus, the present work aims to determine the apparent digestibility coefficient of palm oil cake in the diet of juvenile curimatã and its relationship with the expression of the myostatin and ghrelin genes. For this, the experiment was carried out on a private property, Farm São José, located in the municipality of Moju in the state of Pará. 300 juveniles of curimatã were used, where they were redistributed in six 1000 L capacity feed tanks. A control and a test diet (including 30% palm oil cake) were formulated and 0.1% chromium oxide was used as an inert marker, thus, three tanks received the control diet and another three received a test diet, during three times a day. Feces were collected overnight using the modified Guelph-type system. Bromatological analyzes were performed on the ingredients, feed, muscles and feces to allow the calculation of the apparent digestibility coefficient, nutrients and digestible energy of the pie and to analyze the proximate composition of the muscle. For gene expression, polymerase chain reactions were performed in real time with RNAs from the muscle, stomach and brain tissues of curimatã and the results of the expression of the myostatin and ghrelin genes were estimated by the 2-∆Ct method using 18S and GAPDH as genes of reference. With that, the means were compared by the T test, with a significance level of 5%. Thus, it was observed that the apparent digestibility coefficient of the two diets for curimatã were similar except for dry matter and crude fiber, which was lower in the animal fed with palm oil cake. Soon, the palm oil pie can be included in the diet of the curimatã, but it is necessary to make the zootechnical performance to know the ideal amount of inclusion. E It had a low relative expression of myostatin in the muscle and a higher expression of ghrelin in the brain in the T2 treatment compared with T1 treatment, indicating that the palm oil pie, besides having a good digestibility in curimatã, had beneficial effects on the animal's body.

4
  • CARLOS ALEXANDRE ROCHA DA COSTA
  • MECANISMOS MOLECULARES ENVOLVIDOS NA ADAPTAÇÃO DE I. cangae A DIFERENTES CONDIÇÕES EDÁFICAS BELÉM

  • Orientador : RAFAEL BORGES DA SILVA VALADARES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RAFAEL BORGES DA SILVA VALADARES
  • ROBERTO LISBOA CUNHA
  • AGENOR VALADARES SANTOS
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • Data: 28/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • A espécie endêmica amazônica Isoetes cangae está atualmente sob risco de extinção e a preservação de sua população é foco de estudos científicos. Esta planta ocorre submersa exclusivamente em um lago natural permanente sobre o ecossistema de campo rupestre de crosta de ferro, conhecido como solo de “canga”, na região da Serra Sul da Serra dos Carajás, sudeste do Pará. Plantas desta espécie têm sido cultivadas em laboratório sob condições controladas e em substratos alternativos para entender seus mecanismos adaptativos em diferentes condições. A finalidade é gerar subsídios para a preservação da espécie através da estratégia de conservação ex-situ, uma das possíveis alternativas para salvar a espécie, pois seu habitat natural é uma área de mineração que apresenta desgastes progressivos. O monitoramento de produtos gênicos ligados ao estresse pode auxiliar a identificar condições adversas em que a planta pode estar sendo submetida e ajudar na criação de condições mais adequadas para sua sobrevivência, bem como serem úteis para o monitoramento do status fisiológico de cultivos ex-situ. As plantas cultivadas em três substratos alternativos e em um substrato com sedimentos do lago em que I.cangae ocorre (tratamento controle) foram analisadas através da proteômica. No total 638 proteínas foram identificadas em todo o experimento. Entre as proteínas diferencialmente acumuladas estão as envolvidas na produção de energia, resposta ao estresse, transporte de íons, fotossíntese e metabolismo lipídico. A α-manosidase foi a única proteína superexpressa nos três substratos alternativos em relação ao controle (Lake Sediments). Dois tratamentos , Jiffy®-7 e Jiffy®-7&Canga, aparentemente são tratamentos com maiores níveis de estresse fisiológico, enquanto que o terceiro substrato alternativo chamado Aqua Soil, foi o que mais apresentou proteínas em comum com Lake Sediments. Monitorar a expressão da α-manosidase e outros genes/proteínas ligadas a estresses, como chaperoninas, heatshocks, dentre outras mais acumuladas em Jiffy®-7 e Jiffy®-7&Canga pode auxiliar a preservação da espécie I. cangae, indicando condições favoráveis para o transplantio e auxiliando no monitoramento de cultivos ex-situ.


  • Mostrar Abstract
  • Ferruginous rock fields or canga is an ecosystem that presents adverse edaphoclimatic conditions and high levels of endemism. For the mining industry, iron ore present in canga is of great interest for its economic potential, but this activity has a great environmental impact. Even with environmental protection measures such as recovery programs for degraded areas, for example, the activity severely affects local biodiversity. A recently discovered plant species called Isoetes cangae occurs exclusively submerged in a permanent natural lake in the Serra de Carajás, south of Pará. This species has been classified as critically endangered by international parameters. In the present study, I. cangae proteomics was performed in 3 alternative treatments and 1 treatment in natural soil, aiming to identify and quantify stress response-related proteins. We identified 638 proteins grouped into 321 clusters, where 112 clusters showed differential protein accumulation between treatments. The α-mannosidase protein was overexpressed on the three alternative substrates in relation to the control. Other proteins such as peroxidases, proteins in photosynthesis, proteins related to energy metabolism and repair and defense mechanisms were related to abiotic stresses, and salt stress is the most likely to occur in alternative substrates to justify the molecular changes that occurred. in I.cangae. Monitoring α-mannosidase expression may be a tool for identifying any adverse conditions for I.cangae, and finding favorable conditions for ex situ transplantation or environmental protection areas in order to preserve and propagate this species.

5
  • DANIELLEN DE SOUZA CARNEIRO
  • DETERMINAÇÃO DA TAXA DE TRANSMISSÃO TRANSPLACENTÁRIA DE Babesia bovis E Anaplasma marginale E MONITORAMENTO QUANTITATIVO DA PARASITEMIA EM BEZERROS BOVINOS

  • Orientador : LUCIANA GATTO BRITO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCIANA GATTO BRITO
  • EDNALDO DA SILVA FILHO
  • FÁBIO DA SILVA BARBIERI
  • MARIVALDO RODRIGUES FIGUEIRO
  • Data: 15/07/2020

  • Mostrar Resumo
  • O sucesso da pecuária bovina é dependente de fatores variados, incluindo a sanidade. A babesiose e anaplasmose bovina são parasitoses que afetam os eritrócitos, causando lise celular, na qual animais enfermos tendem a redução de sua produção, e consequente, prejuízos econômicos. O objetivo deste trabalho é determinar a taxa de transmissão transplacentária e monitorar quantitativamente os níveis de parasitemia de B. bovis e A. marginale em bezerros bovinos mestiço Gir/Holandês, do nascimento aos nove meses de idade, para isto, foram utilizados 30 animais (15 vacas e 15 bezerros). Amostras de sangue foram coletadas da veia caudal, e submetidas a extração de DNA com o kit comercial. A taxa de transmissão transplacentária e quantificação da carga parasitária de B. bovis e A. marginale foi realizada por meio da técnica de reação em cadeia da polimerase em tempo real (qPCR). A taxa de transmissão transplacentária tanto para Babesia bovis quanto para Anaplasma marginale foi observada em 100% dos animais avaliados (15/15). O monitoramento da parasitemia para Anaplasma marginale demonstrou uma variação, na qual o segundo e o sexto foram os que obtiveram maiores números de copias (NC) de DNA, com média de 300 mil. Para Babesia bovis o monitoramento demonstrou uma linearidade em todos os meses avaliados, com média de 300 mil copias de DNA.


  • Mostrar Abstract
  • The success of cattle ranching is dependent on several factors, including health. Babesiosis and bovine anaplasmosis are parasites that affect erythrocytes, causing cell lysis, in which sick animals tend to reduce their production, and consequently, economic losses. The objective of this work is to determine the rate of transplacental transmission and to quantitatively monitor the levels of parasitemia of B. bovis and A. marginale in crossbred Gir / Holstein calves, from birth to nine months of age, for this, 30 animals were used (15 cows and 15 calves). Blood samples were collected from the caudal vein, and subjected to DNA extraction with the commercial kit. The rate of transplacental transmission and quantification of the parasitic load of B. bovis and A. marginale was performed using the polymerase chain reaction technique in real time (qPCR). The rate of transplacental transmission for both Babesia bovis and Anaplasma marginale was observed in 100% of the animals evaluated (15/15). Parasitemia monitoring for Anaplasma marginale showed a variation, in which the second and sixth were those that obtained the highest number of DNA copies (NC), with an average of 300 thousand. For Babesia bovis, the monitoring showed a linearity in all the evaluated months, with an average of 300 thousand copies of DNA.

2019
Dissertações
1
  • JOHNES PINTO SANCHES
  •  

    DIVERSIDADE E ESTRUTURA GENÉTICA DE ACESSOS DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL POR MEIO DE MARCADORES SNPS

  • Orientador : ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • RUI ALBERTO GOMES JUNIOR
  • ÉDER CRISTIAN MALTA DE LANES
  • Data: 20/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • A mandioca (Manihot esculenta Crantz) é uma espécie originaria da região norte do Brasil muito utilizada como fonte de subsistência para famílias dessa região e do mundo. Apresenta elevada variabilidade genética, sendo cultivada em todas as regiões do Brasil, e também em diferentes países. Com a necessidade de conservar parte da variação genética e avançar nos estudos de caracterização e avaliação desta espécie, a Embrapa Amazônia Oriental mantém um banco ativo de germoplasma (BAG) de mandioca, contendo materiais coletados em diferentes locais do Brasil. Nesse contexto, o estudo tem por objetivo analisar a diversidade e a estrutura genética  de diferentes tipos de mandioca que compõem o BAG da Embrapa Amazônia Oriental, por meio de marcadores SNPs. Amostras de DNA foram obtidas de acessos de mandioca, sendo 324 do tipo brava, 49 mansas e 24 açucaradas, totalizando 397  acessos, representantes de sete Estados do Brasil, sendo o Pará o principal representante, com 246 acessos. Em seguida, foram construídas bibliotecas genômicas para a identificação de polimorfismos de nucleotídeo único (SNP) via Genotipagem por Sequenciamento (GBS). Após o processo de filtragem de SNPs  com dados perdidos, menor frequência alélica do alelo alternativo (MAF), desequilíbrio de ligação (LD), equilíbrio de Hardy-Weinberg (HWE) e desvio em função de FST, foram gerados quatro bancos de dados, contendo 3.300 SNPs cada (Todos_LEA, Todos_Tipos, Pará_LEA e Pará_Tipos). A análise foi conduzida a partir dos SNPs considerados neutrais, que foram distribuídos nos 18 cromossomos, apresentando média de 183,33 SNPs por cromossomo. A estrutura genética foi estabelecida por meio de duas abordagens complementares: a função snmf, do pacote LEA e DAPC do pacote adgenet, onde ambas estabeleceram que o melhor agrupamento seria igual a três. A estruturação principal foi estabelecida com base nos erros de entropia cruzada e validação cruzada. Os parâmetros de diversidade apresentaram, no geral, medidas similares de heterozigosidade observada (Ho) em relação a esperada (HE), com exceção das Pop1a e Pop1b (Todos_LEA e Pará_LEA) e das populações SU_a e SU_b (Todos_Tipos e Pará_Tipos) que apresentaram valores de Ho > HE. A analise de variância molecular (AMOVA) revelou que a maior parte dessa variação se concentrou dentro dos grupos, onde  87,24% considerando o Todos_LEA, 84,17%, o Pará_LEA com 87,24%, o Todos_tipos apresentou 87,93% e Pará_tipos correspondeu a 85,44%. O FST também foi alto entre os grupos (variando entre 0.12 e 0.15), e a variação genética total variou de 12,06% a 15,83%. Portanto, os marcadores SNPs neutrais, selecionados com base em diferentes critérios, foram eficazes no estudo da diversidade e estrutura genética  da mandioca, onde foi possível observar a alta  diversidade genética e estrutura genética presente no Banco Ativo de Germoplasma da Embrapa Amazônia Oriental.


  • Mostrar Abstract
  • ---

2
  • TAISE PEREIRA CARVALHO
  • Análise proteômica de folhas de Cyathula prostrata submetidas ao ataque de Herptogramma bipunctalis

  • Orientador : REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CANDIDO FERREIRA DE OLIVEIRA NETO
  • JOANNE MORAES DE MELO SOUZA
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • ROBERTO LISBOA CUNHA
  • Data: 25/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • Análise proteômica de folhas de Cyathula prostrata submetidas ao ataque de Herptogramma bipunctalis


  • Mostrar Abstract
  • Proteomic analysis of Cyathula prostrata leaves submitted to Herptogramma bipunctalis attack

3
  • ALESSANDRA CRISTINA OLIVEIRA PINHEIRO
  • NÍVEIS DE EXPRESSÕES DOS GENES DEFENSINAS (CBD1 E CBD103) EM RASPADOS CUTÂNEOS DE CÃES DA RAÇA POODLE COM E SEM DERMATITE

  • Orientador : ANDRE MARCELO CONCEICAO MENESES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE DO ROSARIO CASSEB
  • CONCEICAO DE MARIA ALMEIDA VIEIRA
  • DÉLIA CRISTINA FIGUEIRA AGUIAR
  • EDNALDO DA SILVA FILHO
  • SANDRO PATROCA DA SILVA
  • Data: 28/02/2019

  • Mostrar Resumo
  •  

    Introdução – As defensinas são um grupo importante de peptídeos antimicrobianos e são expressas na pele e em outros tecidos de várias espécies de mamíferos. Esses peptídeos participam da imunidade inata, auxiliando na resposta imunológica.
    Objetivos – Comparar os níveis de expressões de genes β-defensinas (CBD1 e CBD103) em raspados cutâneos de cães da raça Poodle com e sem dermatite.
    Animais – Oito cães com dermatites e 13 cães saudáveis, do Hospital veterinário e propriedade privada.
    Materiais e métodos – Amostras foram coletadas por raspagens cutâneas e a extração de RNA obtida pelo reagente Trizol®. Os níveis de expressões de mRNA foram estimados através do RT-PCR utilizando o Kit SYBR® Green One-step no Termociclador CFX96 Touch™ Real-Time PCR Detection System (Bio-Rad, Hercules, CA, USA). Os dados foram comparados pelo teste t de Student a 5%.
    Resultados – As expressões relativas dos genes CBD1 e CBD103 foram significativamente maiores nos cães que apresentavam dermatite
    Conclusões – Cães com dermatite mostraram maiores níveis de expressões de defensinas, sugerindo uma possível resposta imunológica na pele desses animais.


  • Mostrar Abstract
  • Β-defensins are expressed by several species and in many epithelial tissues, with high expression in the skin. Such peptides have many functions in innate immunity, including host protection as endogenous antibiotics. In the onset of dermatitis, the innate immune response is produced and coordinated by defense cells that produce host defense peptides, with the goal of eliminating microorganisms. Canine β-defensin (CBD103) is the highest β-defensin expressed in dogs' skin and exhibits homology with human β-defensin (HBD3) with similar tissue expression. The CBD103 gene and its recombinant CBD103DG23 allele have a potent antimicrobial action against Staphylococcus pseudintermedius. The production of β-defensins plays an important role in the defense of the skin, but information on the localization, expression and regulation of canine β-fensin is still scarce. Therefore, this study aims to evaluate the expression levels of the β-defensin 103 gene through skin scaling in Poodle dogs with and without dermatitis. Samples were collected at the Veterinary Hospital of the Federal Rural University of Amazonia - UFRA, with the consent of the owners of the animals. The skin scrapings were performed in twenty four dogs of the breed Poodle: 12 samples collected through deep skin scrapings in healthy animals and the rest in injured area of animals with dermatitis. The mRNA quantification of the CBD103 gene was performed using the RT-PCR technique. Initially ten dogs that showed no signs of dermatitis were tested for expression level of the defensin and canine-9-defensin genes. The defensin and CBD103 mRNA were expressed in all dogs and four animals demonstrated elevated levels of gene expression of defensin.

4
  • ROSANE PATRÍCIA FERREIRA CHAVES
  • ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS DE GENÓTIPOS DE MANDIOCA INFECTADOS POR Phytopythium sp.

  • Orientador : ROBERTO LISBOA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROBERTO LISBOA CUNHA
  • HUGO ALVES PINHEIRO
  • GISELE BARATA DA SILVA
  • CANDIDO FERREIRA DE OLIVEIRA NETO
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • Data: 28/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • A podridão radicular mole é uma doença ocasionada por patógeno que habita o solo, a infecção nas raízes está associada à abertura de lesões, ocorrendo sintomas leves ou necroses, a parte aérea pode ou não apresentar sintomas. O estudo visa analisar as alterações da relação fonte-dreno em Manihot esculenta Crantz sob inoculação de Phytopythium sp. causador de podridão radicular no que concernem as avaliações fisiológicas do metabolitos e sistema antioxidante. O experimento foi conduzido com manivas-sementes previamente caracterizadas como resistente e suscetível a podridão mole, BRS Poti e CPATU 530, respectivamente, foram separadas em 4 grupos. primeiro, recebeu o inoculo de Phytopythium sp.- BRS Poti; o segundo recebeu o inoculo sem Phytopythium sp.- BRS Poti; o terceiro recebeu inoculo com Phytopythium sp.- CPATU 530; e o quarto grupo, o inoculo sem Phytopythium sp.- CPATU 530. Foram realizadas as determinações de trocas gasosas, fluorescência da clorofila a, o teor de pigmentos, amido e malondealdeido, atividade enzimática da catalase, ascorbato peroxidase, peroxidase e polifenoloxidase. Os maiores valores médios para os parâmetros A, gs, E e Ci/Ca foram obtidos em BRS Poti na presença de oomiceto, As concentrações de Cla, amido em folha, catalase e ascorbato em folhas e raízes não foram alteradas. Foi observada aumento de 42,52% de peroxidação lipídica em CPATU 530, tambem apresentou um aumento de 84,19% na atividade de peroxidase em plantas infectadas e BRS Poti aumento de 185,98% na atividade da polifenoloxidase no tratamento infectado, mostrando que as enzimas que regulam o metabolismo secundário refletem resistência a planta. Portanto, a presença do oomiceto nas raízes em fase de tuberização, acarretou alteração na razão fonte-dreno, proporcionando um aumento em A decorrente, possivelmente, de fatores estomáticos em resposta à estímulos provenientes das raízes infectadas.  


  • Mostrar Abstract
  • Manihot (Manihot esculenta Crantz) is cultivated in tropical and subtropical countries, and
    Brazil is among the world's leading producers. Pathogenic biotic agents,
    fungi and oomycetes, are related to rot in cassava tuberous roots and
    can lead to significant losses in production. Depending on the intensity of the
    infection, the roots may exhibit strong odors similar to the decomposition of
    organic matter and grayish color due to mycelia or spore. While in
    leaves may or may not present symptoms, because it is a pathogen that inhabits the
    soil, the infection migrates from roots to leaves by conducting vessels, the symptoms are
    chlorosis and necrosis, and depending on the degree of severity may compromise photosynthesis
    with reduction in leaf area and stomatal opening, to form reactive oxygen species
    in the chloroplast, mitochondria and perixosome. The study aims to analyze the
    source-drain relationship in Manihot esculenta Crantz under inoculation of Phytopythium sp.
    cause of root rot in relation to the physiological evaluations of the
    primary metabolites and antioxidant system. Manivas-Seeds characterized as
    tolerance and susceptible to soft rot, BRS Poti and CPATU 530, respectively,
    were selected from the Germplasm Active Bank of Embrapa Amazônia Oriental.
    40 plants per clone were cultured, at 6 months of age, with ~ 1 meter in height
    each, were separated into 4 groups of 20 individuals. Phytopythium sp. isolated was
    used to be inoculated in two groups of cassava plants, the material was
    collected in different periods. Determinations were made of
    gas exchange and chlorophyll a fluorescence. In foliar tissue, the determination
    of chlorophyll a (Cla), chlorophyll b (Clb), carotenoids, the quantification of
    concentrations of glucose, fructose, sucrose and starch in leaves and roots,
    RuSISco's enzyme, SPS, phosphofructokinase, aldose, pyruvate kinase, SOD, CAT,
    APX and GR. The highest values obtained for the parameters A, gs, E and Ci / Ca
    were in BRS Poti (tolerant) in the presence of oomycete, it was observed that the parameters
    were not associated with changes in the photochemical efficiency of PSII, since their
    values were close to 0.8. The concentrations of chlorophyll a, b, total and
    carotenoids were not altered and the starch concentrations were higher in the
    BRS Poti treatment without oomycete, independent of the evaluated tissue.

5
  • TÁSSIA ALANA ALVES FERREIRA
  • Diagnóstico molecular e taxas de infecção de Anaplasma marginale e Babesia bovis em
    rebanhos bovídeos e artrópodes parasitas na Amazônia

  • Orientador : LUCIANA GATTO BRITO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCIANA GATTO BRITO
  • IGOR GUERREIRO HAMOY
  • EDNALDO DA SILVA FILHO
  • ALEXANDRE DO ROSARIO CASSEB
  • FÁBIO DA SILVA BARBIERI
  • Data: 15/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • Anaplasmose e Babesiose são doenças endêmicas em rebanhos bovinos e bubalinos em regiões tropicais e subtropicais do mundo, as quais, na maioria das vezes, não são diferenciadas e popularmente são denominadas como Tristeza Parasitária Bovina (TPBB). Na América do Sul ambas patologias estão estritamente relacionadas à ocorrência do carrapato-dos-bovinos, Rhipicephalus microplus, principal vetor de Anaplasma marginale, Babesia bovis e Babesia bigemina. Dípteras hematófagos e a transmissão iatrogênica também estão envolvidos na epidemiologia da Anaplasmose. Em ambas as hemoparasitoses, a participação da transmissão vertical dos agentes patogênicos é considerada sem importância epidemiológica, tanto em bovinos quanto em bubalinos. Buscou-se estabelecer a participação epidemiológica da transmissão transplacentária de A. marginale e B. bovis, assim como a participação dos artrópodes parasitas na epidemiologia da babesiose e da anaplasmose em rebanhos bovídeos estabelecidos na Amazônia através da pesquisa molecular. A reação em cadeia da polimerase (PCR) e a nested PCR (nPCR) foram utilizadas, respectivamente, para o diagnostico específico de A. marginale e B. bovis a partir de amostras de DNA provenientes de bovinos, bubalinos e artrópodes parasitos colhidos nos rebanhos. Os resultados revelaram que todas as vacas bovinas estavam infectadas por A. marginale no momento do parto e a taxa de infecção congênita observada foi de 81,25% (13/16). A taxa de infecção por B. bovis nas vacas bovinas foi de 93,75% (15/16) e a taxa de infecção congênita observada foi de 81,25% (15/16). Em bubalinos, a taxa de infecção por A. marginale nas vacas no momento do parto foi de 61,54% (8/13) com uma taxa de infecção congênita de 23,08% (3/13). A taxa de infecção por B. bovis nas vacas foi de 53,84% (7/13) com uma taxa de infecção congênita de 30,77% (4/13). Todos os animais eram portadores assintomáticos dos agentes causadores da TPBB. A prevalência encontrada nas larvas de carrapatos foi 44,4% (200/450) para A. marginale e 55,9% (247/450) para B. bovis. A prevalência em dípteras hematófagos, espécimes adultos de mosca-dos-chifres, Haematobia irritans, coletados sobre bovinos apresentaram prevalência de 11,4% (27/236) para A. marginale e de 9,3% (22/236) para B. bovis, enquanto que na mosca-dos-estábulos, Stomoxys calcitrans, coletadas sobre bubalinos apresentaram uma taxa de infecção de 1,5% (1/65) para A. marginale e de 12,3% (8/65) para B. bovis. As taxas de transmissão transplacentária observadas demonstram que essa é uma importante via envolvida na epidemiologia da TPBB em rebanhos bovinos e bubalinos, porém, vem sendo subestimada sua participação na determinação da estabilidade enzóotica tanto para A. marginale quanto B. bovis no Brasil como no mundo. A participação de dípteras hematófagos na epidemiologia da TPBB necessita de maiores esclarecimentos, principalmente no que se refere à viabilidade de infecção dos parasitas presentes no aparelho bucal destes dípteras para o hospedeiro vertebrado.


  • Mostrar Abstract
  • Babesiosis and Anaplasmosis are endemic diseases in cattle and buffaloes in tropical and subtropical regions of the world, which, for the most part, are not differentiated and are popularly called Parasitic Sadness (TP). In South America, both pathologies are strictly related to the occurrence of the tick-of-cattle, Rhipicephalus microplus, main vector of Anaplasma marginale, Babesia bovis and B. bigemina. Hematophagous dipterans and iatrogenic transmission are also involved in the epidemiology of Anaplasmosis. In both hemoparasites, the participation of vertical transmission of pathogens is considered unimportant in the epidemiology of PD, both in cattle and in buffaloes. We sought to establish the epidemiological participation of the transplacental transmission of A. marginale and B. bovis, as well as that of parasitic arthropods of cattle in the maintenance of the endemicity of PT in bovine herds established in Amazonia through molecular research. Polymerase chain reaction (PCR) and nested PCR (nPCR) were used for the specific diagnosis of B. bovis and A. marginale from bovine, buffalo and arthropod parasite samples collected from the animals. The results revealed high rates of infection in pregnant bovine cows by the agents that caused PD, including during the gestational period, and a high prevalence of transplacental transmission by the agents causing PD in bovine calves was observed. In relation to ticks, infection rates of 44.4% for A. marginale and 55.9% for B. bovis were observed. With regard to the parasitic hemetophagous dipterans, it was observed in adult specimens of horn fly, Haematobia irritans. collected on cattle presented a prevalence rate of 11.4% (27/236) for A. marginale and 9.3% (22/236) for B. bovis, while in the stomatal fly, Stomoxys calcitrans, collected on buffaloes was 1.5% (1/65) for A. marginale and 12.3% (8/65) for B. bovis. The observed transplacental transmission rates demonstrate that this is an important pathway involved in the epidemiology of PD, but its participation in determining the enzootic stability of B. bovis and A. marginale in Brazil and in the world has been underestimated. The participation of hematophagous diptera in the epidemiology of PD requires further clarification, especially regarding the viability of infection of the parasites present in the buccal apparatus of these diptera for the vertebrate host.

6
  • FELIPE COSTA TRINDADE
  • METAPROTEÔMICA  COMPARATIVA  DE  SOLOS  DE  CAMPOS  RUPESTRES  FERRUGINOSOS  E  DE  ÁREAS  EM  RECUPERAÇÃO

  • Orientador : RAFAEL BORGES DA SILVA VALADARES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AGENOR VALADARES SANTOS
  • JOSÉ AUGUSTO BITENCOURT
  • MARKUS GASTAUER
  • RAFAEL BORGES DA SILVA VALADARES
  • Data: 08/08/2019

  • Mostrar Resumo
  •  A mineração tem forte impacto em ecossistemas terrestres, promovendo a degradação do solo onde esta atividade é implantada. Além dos desafios relacionados à mitigação dos efeitos danosos da mineração, as regiões da Serra dos Carajás – PA e de Nova Lima – MG possuem particularidades como espécies microbianas e vegetais adaptadas às condições extremas onde os solos lateríticos ferruginosos (canga) são predominantes. Visando a efetiva recuperação de áreas degradadas, a metaproteômica é uma técnica capaz de contribuir com a avaliação do status bioquímico do solo, tanto em seu estado nativo como em áreas que estão sendo recuperadas. A caracterização do perfil de proteínas de cada condição está sendo realizada para mapear, quantificar e comparar as funções bioquímicas mais abundantes nestes ambientes. A partir de solos coletados nestas condições, as proteínas foram extraídas, tratadas e analisadas em espectrometria de massa. Foram identificadas 356 proteínas na amostra de solo de floresta e 147 proteínas no solo de canga, os resultados apontaram também mais categorias funcionais no solo de canga, 66 contra 42 no de floresta. Observou-se maior diversidade de táxons na floresta, e na canga espécies capazes de tolerar a sua condição ambiental rigorosa. Ainda, importantes enzimas relacionadas a ciclos biogeoquímicos foram identificadas no solo de floresta. Assim, a metaproteômica evidenciou respostas moleculares de microrganismos e vegetais a um ambiente mais severo e a outro mais rico em nutrientes e matéria orgânica (MO), a qual tem boa perspectiva de utilização para o monitoramento ambiental de áreas de interesse. Na metaproteômica de solo de Recuperação de Áreas Degradadas (RAD) os resultados preliminares mostram menor quantidade de proteínas identificadas no solo exposto (48) em relação ao RAD inicial (369), intermediário (119), avançado (136) e área nativa (182). Tem sido investigado neste trabalho o efeito da aplicação de topsoil para a maior quantidade de proteínas no RAD inicial. Embora RAD inicial tenha maior quantidade de proteínas, a categorização funcional para processos biológicos, o agrupamento baseado na identificação de proteínas apontam para maiores similaridades entre as funções executadas pelas proteínas no solo de RAD avançado e no solo de área nativa. Desse modo, tem-se observado a evolução da recuperação, que busca indicadores na área nativa como referência. Sobretudo este trabalho deve contribuir para a geração de indicadores moleculares que apoiem a recuperação ambiental em áreas de mineração e que possibilitem o monitoramento de áreas de RAD e nativas.

     


  • Mostrar Abstract

  • Mining has a strong impact on terrestrial ecosystems, promoting the degradation of the soil where this activity is implanted. Besides the challenges related to the mitigation of the harmful effects of mining, the Serra dos Carajás - PA and Nova Lima - MG regions have particularities such as microbial and vegetal species adapted to the extreme conditions where the ferruginous lateritic soils (canga) are predominant. Aiming at the effective recovery of degraded areas, metaproteomics is a technique capable of contributing to the assessment of soil biochemical status both in its native state and in areas being reclaimed. The characterization of the protein profile of each condition is being performed to map, quantify and compare the most abundant biochemical functions in these environments. From soils collected under these conditions, the proteins were extracted, treated and analyzed in mass spectrometry. 356 proteins were identified in the forest soil sample and 147 proteins in the canga soil, the results also showed more functional categories in the canga soil, 66 against 42 in the forest.

    Thus, the metaproteomic evidenced molecular responses of microorganisms and plants to a more severe environment and to another richer in nutrients and organic matter (OM), which has a good perspective of use for the environmental monitoring of areas of interest. In the metaproteomics of reclamation lands(RAD), the preliminary results show a lower amount of proteins identified in the exposed soil (48) than in the initial RAD (369), intermediate (119), advanced (136) and native area ). It has been investigated in this work the effect of the application of topsoil to the greater amount of proteins in the initial RAD. Although initial RAD has a greater amount of protein, functional categorization for biological processes, clustering based on protein identification points to greater similarities between the functions performed by proteins in advanced RAD soil and native soil. Thus, the evolution of the recovery, which seeks indicators in the native area as a reference, has been observed. Above all, this work should contribute to the generation of molecular markers for land reclamation processes. 

2018
Dissertações
1
  • AMANDA PAULA FERREIRA DANIN
  • INTEGRATION OF EQUINE PAPILLOMAVIRUS TYPE 2 (EcPV-2) DNA INTO THE EQUINE GENOME

  • Orientador : ANDRE MARCELO CONCEICAO MENESES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDRE MARCELO CONCEICAO MENESES
  • BARBARA DO NASCIMENTO BORGES
  • ELCIO DE SOUZA LEAL
  • IGOR BRASIL COSTA
  • SABINE BRANDT
  • Data: 27/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • O carcinoma de células escamosas (CCE) é um dos tumores epiteliais malignos mais comuns em cavalos e os outros equídeos. Os papilomas são lesões causadas por vírus da família Papillomaviridae, que são pequenos, icosaédricos, DNA não envelopado e tem tropismo para ambientes celulares específicos (queratinócitos cutâneos e mucosos e alguns para fibroblastos dérmicos). É conhecido um limitado número de PV em equienos (1 a 7) e o potencial para o desenvolvimento do câncer precisa ser esclarecido. Os CCEs em seres humanos estão relacionados com a progressão dos papilomas e este fato tem uma relação com o DNA do HPV-16 integrado ao genoma do hospedeiro, a integração leva a uma ruptura da ORF de E2, ocorrendo a expressão e transformação de oncogenes E6 e E7, ocasionando em malignidade ou metástases. O DNA de EcPV2 e os transcritos foram encontrados em tecidos de cavalos com CCE, por isso apresentamos a hipótese de que a EcPV2 também pode se integrar ao genoma das células em equinos acometidos por CCE como hr-HPV. Objetivo desse estudo é testar esta hipótese por PCR de restrição (RS-PCR) para genes E1 e E6, a partir de DNA de tumores positivos para EcPV2.


  • Mostrar Abstract
  • O carcinoma de células escamosas (CCE) é um dos tumores epiteliais malignos mais comuns em cavalos e os outros equídeos. Os papilomas são lesões causadas por vírus da família Papillomaviridae, que são pequenos, icosaédricos, DNA não envelopado e tem tropismo para ambientes celulares específicos (queratinócitos cutâneos e mucosos e alguns para fibroblastos dérmicos). É conhecido um limitado número de PV em equienos (1 a 7) e o potencial para o desenvolvimento do câncer precisa ser esclarecido. Os CCEs em seres humanos estão relacionados com a progressão dos papilomas e este fato tem uma relação com o DNA do HPV-16 integrado ao genoma do hospedeiro, a integração leva a uma ruptura da ORF de E2, ocorrendo a expressão e transformação de oncogenes E6 e E7, ocasionando em malignidade ou metástases. O DNA de EcPV2 e os transcritos foram encontrados em tecidos de cavalos com CCE, por isso apresentamos a hipótese de que a EcPV2 também pode se integrar ao genoma das células em equinos acometidos por CCE como hr-HPV. Objetivo desse estudo é testar esta hipótese por PCR de restrição (RS-PCR) para genes E1 e E6, a partir de DNA de tumores positivos para EcPV2.

2
  • KELLY RAISA DA CRUZ LISBOA PEREIRA
  • ANÁLISES FISIOLOGICAS E BIOQUÍMICAS DE Cyathula prostrata (L.) BLUME ATACADA POR Herpetogramma bipunctalis

  • Orientador : REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • CANDIDO FERREIRA DE OLIVEIRA NETO
  • SIMONE DE MIRANDA RODRIGUES
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • Data: 27/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • ANÁLISES FISIOLOGICAS E BIOQUÍMICAS DE Cyathula prostrata (L.) BLUME ATACADA POR Herpetogramma bipunctalis


  • Mostrar Abstract
  • ANÁLISES FISIOLOGICAS E BIOQUÍMICAS DE Cyathula prostrata (L.) BLUME ATACADA POR Herpetogramma bipunctalis

3
  • GLEICIANE RODRIGUES DOS SANTOS
  • RIZOBACTÉRIAS REDUZEM A EPIDEMIA DA MANCHA DE CURVULARIA (Curvularia sp.) E PROTEGEM O APARATO FOTOSSINTÉTICO DE MUDAS DE AÇAIZEIRO

  • Orientador : GISELE BARATA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALESSANDRA DE JESUS BOARI
  • CLAUDIA REGINA BATISTA DE SOUZA
  • GISELE BARATA DA SILVA
  • JOAO TOMÉ DE FARIAS NETO
  • Data: 28/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • As bactérias que habitam a região ao redor da raiz são chamadas de rizobactérias, essas podem interagir positivamente com as raízes e promoverem o crescimento das plantas e induzir resistência ao ataque de patógenos. As rizobactériasPseudomonas fluorescens e Burkholderia pyrrocinia são responsáveis por promoverem crescimento e conferir resistência aM. oryzae e M. albescens em plantas de arroz. No presente estudo foram avaliadas quanto a capacidade das rizobactérias (BRM 32113, BRM 32111, R-61 e R-92) em reduzir a epidemia de mancha de Curvularia e a capacidade de proteger o aparato fotossintéticos em mudas de açaizeiro. As mudas de açaizeiro foram regadas aos 32, 47, 62 e 77 dias após o semeio das mudas, e aos 122 dias foram inoculadas com a Curvularia sp. [2x104]. A mancha de Curvularia foi avaliada, a partir do terceiro dia após a inoculação, com intervalos de 24 horas, totalizando oito avaliações. Ao décimo primeiro dia após a inoculação foi avaliado fluorescência da clorofila a e as trocas gasosas. As plantas tratadas com as rizobactérias R-61 e R-92 obtiveram redução média da severidade da mancha foliar, ASCPD e taxa de progresso da doença, em 47%, em 37% e 38%, respectivamente. A mancha de Curvularia apresentou curva sigmoidal, com melhor ajuste pelo modelo logístico, considerando menor QMR do resíduo, menor R2* e sem tendência do resíduo. As R-61 e R-92 também proporcionaram nas plantas inoculadas com Curvularia sp., a aumento em 9% rendimentos fotoquímico máximo do fotossistemas II (FSII) (Fv/Fm), em 10% na fluorescência máxima (Fm), em 20% no rendimento quântico da dissipação da energia não reguladaY(NO) e em 12% na taxa de transporte de elétrons (ETR) e, em 33% na assimilação liquida de CO2 (A). Conclui-se que, as rizobactérias R-61 e R-92 são agentes biológico de controle da mancha de Curvularia com proteção do aparato fotossintético das mudas de açaizeiro, o que indica poderão proporcionar maior resistência as mudas de açaizeiro.


  • Mostrar Abstract
  • As bactérias que habitam a região ao redor da raiz são chamadas de rizobactérias, essas podem interagir positivamente com as raízes e promoverem o crescimento das plantas e induzir resistência ao ataque de patógenos. As rizobactériasPseudomonas fluorescens e Burkholderia pyrrocinia são responsáveis por promoverem crescimento e conferir resistência aM. oryzae e M. albescens em plantas de arroz. No presente estudo foram avaliadas quanto a capacidade das rizobactérias (BRM 32113, BRM 32111, R-61 e R-92) em reduzir a epidemia de mancha de Curvularia e a capacidade de proteger o aparato fotossintéticos em mudas de açaizeiro. As mudas de açaizeiro foram regadas aos 32, 47, 62 e 77 dias após o semeio das mudas, e aos 122 dias foram inoculadas com a Curvularia sp. [2x104]. A mancha de Curvularia foi avaliada, a partir do terceiro dia após a inoculação, com intervalos de 24 horas, totalizando oito avaliações. Ao décimo primeiro dia após a inoculação foi avaliado fluorescência da clorofila a e as trocas gasosas. As plantas tratadas com as rizobactérias R-61 e R-92 obtiveram redução média da severidade da mancha foliar, ASCPD e taxa de progresso da doença, em 47%, em 37% e 38%, respectivamente. A mancha de Curvularia apresentou curva sigmoidal, com melhor ajuste pelo modelo logístico, considerando menor QMR do resíduo, menor R2* e sem tendência do resíduo. As R-61 e R-92 também proporcionaram nas plantas inoculadas com Curvularia sp., a aumento em 9% rendimentos fotoquímico máximo do fotossistemas II (FSII) (Fv/Fm), em 10% na fluorescência máxima (Fm), em 20% no rendimento quântico da dissipação da energia não reguladaY(NO) e em 12% na taxa de transporte de elétrons (ETR) e, em 33% na assimilação liquida de CO2 (A). Conclui-se que, as rizobactérias R-61 e R-92 são agentes biológico de controle da mancha de Curvularia com proteção do aparato fotossintético das mudas de açaizeiro, o que indica poderão proporcionar maior resistência as mudas de açaizeiro.

4
  • LARISSA HÚRSULA NEVES
  • RESPOSTAS FOTOQUÍMICAS DE MUDAS DE AÇAIZEIRO (Euterpe oleracea Mart.) ÀS ALTAS TEMPERATURAS


  • Orientador : HUGO ALVES PINHEIRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • HUGO ALVES PINHEIRO
  • JOANNE MORAES DE MELO SOUZA
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • ROBERTO LISBOA CUNHA
  • Data: 28/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • Considerando o cenário de alterações climáticas e que o aumento de temperatura a ele associado são capazes de modificar processos fisiológicos e bioquímicos imprescindíveis à planta, o objetivo deste trabalho foi avaliar a magnitude dos efeitos do estresse térmico em mudas de açaizeiro, cultivar BRS- Pará, submetidas a alta temperatura. O experimento foi conduzido em casa de vegetação com delineamento em blocos ao acaso com três tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos consistiam de três temperaturas (28, 36 e 40ºC) estabelecidas com base na série história com as temperaturas máxima, média e mínima disponibilizadas pelo site do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) no período de 1995 até 2016 para seis mesorregiões paraenses. Os dados de trocas gasosas, potencial hídrico, fluorescência, biométricos e bioquímicos foram submetidos à ANOVA (teste F, P ≤ 0,05) e as diferenças entre médias de tratamentos para cada variável comparadas pelo teste Student-Newman-Keuls (SNK) usando o software R versão 3.1. Os resultados denotam que altas temperaturas afetam o desempenho fotossintético em mudas de açaizeiro, reduzem a atividade dos fotossistemas, incitam a clorose foliar, limitam a altura e influenciam em insuficiente atividade da APX no controle do estresse oxidativo


  • Mostrar Abstract
  • Considerando o cenário de alterações climáticas e que o aumento de temperatura a ele associado são capazes de modificar processos fisiológicos e bioquímicos imprescindíveis à planta, o objetivo deste trabalho foi avaliar a magnitude dos efeitos do estresse térmico em mudas de açaizeiro, cultivar BRS- Pará, submetidas a alta temperatura. O experimento foi conduzido em casa de vegetação com delineamento em blocos ao acaso com três tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos consistiam de três temperaturas (28, 36 e 40ºC) estabelecidas com base na série história com as temperaturas máxima, média e mínima disponibilizadas pelo site do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) no período de 1995 até 2016 para seis mesorregiões paraenses. Os dados de trocas gasosas, potencial hídrico, fluorescência, biométricos e bioquímicos foram submetidos à ANOVA (teste F, P ≤ 0,05) e as diferenças entre médias de tratamentos para cada variável comparadas pelo teste Student-Newman-Keuls (SNK) usando o software R versão 3.1. Os resultados denotam que altas temperaturas afetam o desempenho fotossintético em mudas de açaizeiro, reduzem a atividade dos fotossistemas, incitam a clorose foliar, limitam a altura e influenciam em insuficiente atividade da APX no controle do estresse oxidativo

5
  • NAYARA MASTUB SOUZA
  • PROTEÔMICA COMPARATIVA DE CUPUAÇUZEIROS SUBMETIDOS AO DEFICIT HÍDRICO

  • Orientador : MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • HUGO ALVES PINHEIRO
  • CANDIDO FERREIRA DE OLIVEIRA NETO
  • RAFAEL BORGES DA SILVA VALADARES
  • Data: 30/08/2018

  • Mostrar Resumo
  •  

    O deficit hídrico é o principal fator limitante na produtividade das culturas agrícolas. O plantio do cupuaçuzeiro vem sendo realizado em regiões com menores volumes pluviométricos na tentativa de prevenção a vassoura-de-bruxa. O objetivo desse trabalho foi obter o proteoma diferencial de progênies de Theobroma grandiflorum submetidas ao deficit hídrico e obter proteínas envolvidas no mecanismo de tolerância. O experimento foi conduzido em casa de vegetação da Embrapa Amazônia Oriental, foram utilizadas sete progênies de cupuaçuzeiro, originadas a partir de sementes de clones parentais do cultivar BRS Carimbó, as mudas foram cultivadas em sacos plásticos preenchidos com 8 kg de substrato. Durante o experimento as mudas foram dispostas no delineamento de blocos casualizados, no esquema fatorial 7 x 2 (progênies x regimes hídricos), com 5 repetições, totalizando 70 plantas. As plantas ficaram em crescimento e aclimatação por 8 meses, no oitavo mês, as plantas foram submetidas a dois regimes hídricos: um tratamento controle irrigado, e os tratamentos que sofreram suspensão total da irrigação por 16 dias. Subsequentemente, proteínas totais foram extraídas a partir de raízes das plantas de duas progênies contrastantes (57 e 1074) e os resultados demonstraram o acúmulo diferencial de proteínas envolvidas em vários metabolismos, com destaque para proteínas relacionados direta ou indiretamente à resposta a estresses e ao metabolismo energético. Proteínas abscisic stress-ripening protein 3-like, acidic endochitinase-like e cinnamyl alcohol dehydrogenase 1, relacionadas a resposta a estresse e proteínas como a aspartic proteinase relacionadas ao metabolismo energético apresentaram alto acúmulo em plantas da progênie 57 sob deficit hídrico. A progênie 1074 acumulou um menor número de proteínas de resposta a estresse e metabolismo energético, o que pode sugerir que a progênie 57 possua um mecanismo mais eficiente de resistência ao deficit hídrico. Estas proteínas podem ser uteis em futuros trabalhos de melhoramento genético de cupuaçuzeiros tolerantes a seca.



  • Mostrar Abstract
  • The water deficit is the main limiting factor in the productivity of agricultural crops. The planting of the cupuaçu tree has been carried out in regions with lower pluviometric volumes in an attempt to prevent the broom-witch. The objective of this work was to obtain the differential proteome of progenies of Theobroma grandiflorum submitted to water deficit and to obtain proteins involved in the mechanism of tolerance. The experiment was conducted in a greenhouse of Embrapa Amazônia Oriental, seven progenies of cupuaçuzeiro, originated from seeds of parental clones of cultivar BRS Carimbó, were grown in plastic bags filled with 8 kg of substrate. During the experiment the seedlings were arranged in a randomized complete block design, in the 7 x 2 factorial scheme (progenies x water regimes), with 5 replications, totaling 70 plants. The plants were under growth and acclimatization for 8 months, in the eighth month, the plants were submitted to two water regimes: an irrigated control treatment, and the treatments that underwent total suspension of the irrigation for 16 days. Subsequently, total proteins were extracted from plant roots of two contrasting progenies (57 and 1074) and the results demonstrated the differential accumulation of proteins involved in several metabolisms, especially proteins related directly or indirectly to the response to stress and metabolism energy. Abscisic stress-ripening protein 3-like, acidic endochitinase-like and cinnamyl alcohol dehydrogenase 1, related to stress response and proteins such as aspartic proteinase related to energy metabolism presented high accumulation in plants of the progeny 57 under water deficit. Progeny 1074 accumulated a lower number of stress response proteins and energetic metabolism, which may suggest that progeny 57 has a more efficient resistance mechanism to water deficit. These proteins may be useful in future genetic improvement work on drought tolerant cupuaçu trees.

2017
Dissertações
1
  • SIDNEY VASCONCELOS DO NASCIMENTO
  • ALTERAÇÕES NOS COMPONENTES PROTÉICOS DE SISTEMA RADICULAR DE DENDEZEIRO ACOMETIDOS PELO AMARELECIMENTO FATAL

  • Orientador : MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CANDIDO FERREIRA DE OLIVEIRA NETO
  • ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • HUGO ALVES PINHEIRO
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • NELSON CARVALHO FILHO
  • Data: 21/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • Vários estudos já foram realizados visando identificar a causa inicial do Amarelecimento Fatal (AF) no dendezeiro. No entanto a sua causa inicial segue desconhecida ou controversa. Desta forma são necessárias análises que permitam obter resultados mais convincentes. Análises proteômicas têm permitido a obtenção do perfil protéico qualitativo e quantitativo com velocidade e precisão. O objetivo deste trabalho foi realizar análises por 2D-UPLC/MSE para identificar alterações nos componentes protéicos em dendezeiros com sintomas do AF. Para as análises foram utilizadas raízes de Elaeis guineensis Jacq. do tipo tenera com e sem sintomas aéreos amostradas de duas áreas de cultivo. O proteoma diferencial foi obtido por comparação entre plantas com e sem sintomas e entre plantas em diferentes estádios do AF. Os resultados revelaram o acúmulo diferencial de proteínas envolvidas principalmente em mecanismos relacionados direta ou indiretamente à resposta a estresses e ao metabolismo energético. Proteínas do metabolismo energético, incluindo a enzima álcool desidrogenase apresentaram alto acúmulo em todos os estádios de desenvolvimento do AF. Proteínas relacionadas a respostas a estresses apresentaram maior acúmulo em plantas assintomáticas quando comparado com plantas com sintomas do AF. Na comparação entre diferentes estádios as proteínas de resposta a estresse foram mais abundantes no estádio mais avançado. Estes resultados sugerem que pode haver hipoxia do solo ainda no início ou antes do aparecimento dos sintomas. Portanto alterações em fatores abióticos parecem preceder os fatores bióticos, possivelmente responsáveis pelo agravamento dos sintomas do AF. A hipótese de que o alagamento do solo pode exercer influência no aparecimento do AF não pode ser descartada.


  • Mostrar Abstract
  • Vários estudos já foram realizados visando identificar a causa inicial do Amarelecimento Fatal (AF) no dendezeiro. No entanto a sua causa inicial segue desconhecida ou controversa. Desta forma são necessárias análises que permitam obter resultados mais convincentes. Análises proteômicas têm permitido a obtenção do perfil protéico qualitativo e quantitativo com velocidade e precisão. O objetivo deste trabalho foi realizar análises por 2D-UPLC/MSE para identificar alterações nos componentes protéicos em dendezeiros com sintomas do AF. Para as análises foram utilizadas raízes de Elaeis guineensis Jacq. do tipo tenera com e sem sintomas aéreos amostradas de duas áreas de cultivo. O proteoma diferencial foi obtido por comparação entre plantas com e sem sintomas e entre plantas em diferentes estádios do AF. Os resultados revelaram o acúmulo diferencial de proteínas envolvidas principalmente em mecanismos relacionados direta ou indiretamente à resposta a estresses e ao metabolismo energético. Proteínas do metabolismo energético, incluindo a enzima álcool desidrogenase apresentaram alto acúmulo em todos os estádios de desenvolvimento do AF. Proteínas relacionadas a respostas a estresses apresentaram maior acúmulo em plantas assintomáticas quando comparado com plantas com sintomas do AF. Na comparação entre diferentes estádios as proteínas de resposta a estresse foram mais abundantes no estádio mais avançado. Estes resultados sugerem que pode haver hipoxia do solo ainda no início ou antes do aparecimento dos sintomas. Portanto alterações em fatores abióticos parecem preceder os fatores bióticos, possivelmente responsáveis pelo agravamento dos sintomas do AF. A hipótese de que o alagamento do solo pode exercer influência no aparecimento do AF não pode ser descartada.

2
  • ALINE FIGUEIREDO CARDOSO
  • Morfoanatomia, fisiologia e teores nutricionais em alface induzido por rizobactéria.

  • Orientador : GISELE BARATA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GISELE BARATA DA SILVA
  • GILSON SERGIO BASTOS DE MATOS
  • RAFAEL GOMES VIANA
  • SERGIO ANTONIO LOPES DE GUSMAO
  • ANA CAROLINA SONSIM DE OLIVEIRA BUENO
  • Data: 22/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • xxx


  • Mostrar Abstract
  • xxx

3
  • HELLEN OLIVEIRA DE OLIVEIRA
  • "Alterações fisiológicas e proteômicas associadas ao comportamento fotossintético de mudas de açaizeiro submetidas ao déficit hídrico"

  • Orientador : HUGO ALVES PINHEIRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • HUGO ALVES PINHEIRO
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • CANDIDO FERREIRA DE OLIVEIRA NETO
  • AGENOR VALADARES SANTOS
  • Data: 23/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • xxx


  • Mostrar Abstract
  • xxx

4
  • DANIELLE MOURA NUNES
  • Parâmetros hematológicos e detecção molecular de Erlichia canis em cães de Belém-PA.

  • Orientador : ANDRE MARCELO CONCEICAO MENESES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE DO ROSARIO CASSEB
  • ANDREA MARIA GOES NEGRAO
  • CONCEICAO DE MARIA ALMEIDA VIEIRA
  • LEONILDO BENTO GALIZA DA SILVA
  • SANDRO PATROCA DA SILVA
  • Data: 23/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • A Erlichiose canina é uma doença infecciosa severa que acomete cães, gatos e humanos, causada por bactéria do gênero Ehrlichia, onde a principal é a Ehrlichia canis. A enfermidade é endêmica em muitas regiões do mundo e motivo de investigação científica em muitos países. O presente trabalho objetiva correlacionar os achados hematológicos com a detecção molecular de Erlichia canis em cães no Município de Belém-PA, Hospital Veterinário UFRA. Foram analisadas amostras de sangue de 50 cães de diferentes faixas etárias e gêneros que possuíram sinais clínicos compatíveis com hemoparasitose. Essas amostras foram coletadas no período de Março a Abril de 2016. Em todas as amostras de sangue foi realizado hemograma completo e extraído o DNA para posterior realização de PCRc. As análises de Eritrograma, Leucograma e plaquetometria foram realizadas pelo método semi- automático, e a extração de DNA pelo kit comercial Axygen Scientific. Foi verificado que dos animais suspeitos, 50 % (25) apresentaram anemia (<5,5x 106), 60% (30) leucócitos dentro dos valores padrões (6.000-17.000), 42% (21) linfócitos normais (12-30 μL/%) e 42% (21) trombocitopênicos (<150.000 plaquetas). Os achados clínicos mais evidentes foram 50% a presença do carrapato (25) e 26% (13) diarréia. Em relação a associação do quadro clínico com a presença do parasita, foi constado que as hemácias, hemoglobina e os linfócitos apresentaram valores menores nos animais que possuíam carrapatos, enquanto que, leucócitos e as plaquetas foram maiores nos animais ausentes do parasita. Estatisticamente, foi constatado que houve uma correlação positiva significativa (<1%) entre hemácias e hemoglobina. Dos 50 animais analisados, 18% (9) não realizaram hemograma por escolha dos proprietários.


  • Mostrar Abstract
  • A Erlichiose canina é uma doença infecciosa severa que acomete cães, gatos e humanos, causada por bactéria do gênero Ehrlichia, onde a principal é a Ehrlichia canis. A enfermidade é endêmica em muitas regiões do mundo e motivo de investigação científica em muitos países. O presente trabalho objetiva correlacionar os achados hematológicos com a detecção molecular de Erlichia canis em cães no Município de Belém-PA, Hospital Veterinário UFRA. Foram analisadas amostras de sangue de 50 cães de diferentes faixas etárias e gêneros que possuíram sinais clínicos compatíveis com hemoparasitose. Essas amostras foram coletadas no período de Março a Abril de 2016. Em todas as amostras de sangue foi realizado hemograma completo e extraído o DNA para posterior realização de PCRc. As análises de Eritrograma, Leucograma e plaquetometria foram realizadas pelo método semi- automático, e a extração de DNA pelo kit comercial Axygen Scientific. Foi verificado que dos animais suspeitos, 50 % (25) apresentaram anemia (<5,5x 106), 60% (30) leucócitos dentro dos valores padrões (6.000-17.000), 42% (21) linfócitos normais (12-30 μL/%) e 42% (21) trombocitopênicos (<150.000 plaquetas). Os achados clínicos mais evidentes foram 50% a presença do carrapato (25) e 26% (13) diarréia. Em relação a associação do quadro clínico com a presença do parasita, foi constado que as hemácias, hemoglobina e os linfócitos apresentaram valores menores nos animais que possuíam carrapatos, enquanto que, leucócitos e as plaquetas foram maiores nos animais ausentes do parasita. Estatisticamente, foi constatado que houve uma correlação positiva significativa (<1%) entre hemácias e hemoglobina. Dos 50 animais analisados, 18% (9) não realizaram hemograma por escolha dos proprietários.

5
  • GLEYCE KELLY DE SOUSA RAMOS
  • "Comportamento de dois genótipos de pimenteira-do-reino livres do vírus PYMoV na micropagação"

  • Orientador : ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ORIEL FILGUEIRA DE LEMOS
  • HERICA SANTOS DE OLIVEIRA
  • JOANNE MORAES DE MELO SOUZA
  • ILMARINA CAMPOS DE MENEZES
  • Data: 24/02/2017

  • Mostrar Resumo
  • A espécie Piper nigrum L. (pimenteira-do-reino), pertencente ao gênero Piper,é conhecida como “rei” das especiarias. Destaca-se tanto no mercado internacional quanto nacional e tem aplicações comerciais nas indústrias alimentícias, de fármacos, entre outras. O cultivo para fins comerciais se utiliza da propagação vegetativa para produção de mudas, método que pode contribuir para disseminação de doenças, se realizada a partir de estacas de plantas matrizes infectadas. A seleção de matrizes sadias e vigorosas é essencial para o processo de propagação da espécie. O objetivo deste trabalho foi diagnosticar genótipos de pimenteira-do-reino livres do vírus Piper yellow mottle virus (PYMoV) para micropropagação e formação de plantas matrizes. As plantas originadas de sementes e meristema apical dos genótipos Cingapura, clonada e híbridos de pimenteira-do-reino, mantidas in vitro no Laboratório de Recursos Genéticos e Biotecnologia Vegetal da Embrapa Amazônia Oriental, Belém-PA foram indexadas para o vírus PYMoV a partir da extração de DNA de folhas e teste PCR com  três pares de primers PYMoV (F) e (R), primer 1 e primer 2. Nas plantas provenientes de sementes (Cingapura, clonada e híbridos) e do genótipo Kottanadan, proveniente de meristema, não houve a presença do vírus, apenas diagnosticado em plantas oriundas de meristema dos genótipos Apra e Bragantina. As plantas dos genótipos Cingapura e Clonada identificadas sem o vírus PYMoV foram selecionadas para a processo de micropropagação, em meio de cultura MS contendo 0,5 mg L-1 de BAP e 0,2 mg L-1 de AIA, em cinco subcultivos e enraizamento in vitro, cuja avaliação foi quanto à taxa de multiplicação a cada subcultivo, e média total de brotos diferenciados ao final dos cinco subcultivos, percentagem de perda por contaminação e oxidação. Os brotos gerados foram submetidos ao meio de cultura ½ de MS para indução de raízes in vitro, e avaliados quanto ao número de raiz, comprimento de raiz, diâmetro de raiz, comprimento do broto, e matéria seca da parte aérea do sistema radicular. Plantas mantida em casa de vegetação provenientes de estacas dos genótipos Cingapura e Clonada serviram como fonte de explante para o cultivo de meristema cujos explantes no processo de assepsia utilizou-se ou não o pré-tratamento térmico (±4 ºC) e cultivados em meio de cultura MS adicionado de 0,5 mg L-1 de BAP e 0,2 mg L-1 de AIA, 100 mg L-1 de sulfato de estreptomicina, incialmente incubados no escuro e fotoperíodo 16.h/luz por 15 dias quando foram avaliados quanto a percentagem de perdas por contaminação e morte. Na micropropagação dos genótipos de Cingapura e Clonada, o genótipo Cingapura apresentou maior taxa de multiplicação de diferenciação de gemas e formação total de brotos após o quinto subcultivo. Os brotos após o enraizamento geraram 1816 microplantas do genótipo Cingapura, e 443 do genótipo Clonadas ao final do processo de cultivo in vitro, que estão em fase de aclimatização e formação de mudas. No cultivo de meristema, aos 30 dias de cultivo in vitro mais de 90% dos meristemas inoculados apresentavam total oxidação levando a perda, isso demonstrou que as estratégias utilizadas não foram totalmente eficientes para controlar a oxidação. O nível de oxidação no genótipo Cingapura foi elevado resultando na morte do explante. Em Clonada, apenas 4% dos explantes não apresentaram oxidação. Houve influencia do genótipo quanto à taxa de multiplicação e desenvolvimento total de brotos, que após a aclimatização das plantas e formação de mudas serão fontes de plantas matrizes. Já o material infectado é importante, além de propagação rápida do material vegetal fonte de estudos futuros visando à limpeza clonal da espécie.


  • Mostrar Abstract
  • A espécie Piper nigrum L. (pimenteira-do-reino), pertencente ao gênero Piper,é conhecida como “rei” das especiarias. Destaca-se tanto no mercado internacional quanto nacional e tem aplicações comerciais nas indústrias alimentícias, de fármacos, entre outras. O cultivo para fins comerciais se utiliza da propagação vegetativa para produção de mudas, método que pode contribuir para disseminação de doenças, se realizada a partir de estacas de plantas matrizes infectadas. A seleção de matrizes sadias e vigorosas é essencial para o processo de propagação da espécie. O objetivo deste trabalho foi diagnosticar genótipos de pimenteira-do-reino livres do vírus Piper yellow mottle virus (PYMoV) para micropropagação e formação de plantas matrizes. As plantas originadas de sementes e meristema apical dos genótipos Cingapura, clonada e híbridos de pimenteira-do-reino, mantidas in vitro no Laboratório de Recursos Genéticos e Biotecnologia Vegetal da Embrapa Amazônia Oriental, Belém-PA foram indexadas para o vírus PYMoV a partir da extração de DNA de folhas e teste PCR com  três pares de primers PYMoV (F) e (R), primer 1 e primer 2. Nas plantas provenientes de sementes (Cingapura, clonada e híbridos) e do genótipo Kottanadan, proveniente de meristema, não houve a presença do vírus, apenas diagnosticado em plantas oriundas de meristema dos genótipos Apra e Bragantina. As plantas dos genótipos Cingapura e Clonada identificadas sem o vírus PYMoV foram selecionadas para a processo de micropropagação, em meio de cultura MS contendo 0,5 mg L-1 de BAP e 0,2 mg L-1 de AIA, em cinco subcultivos e enraizamento in vitro, cuja avaliação foi quanto à taxa de multiplicação a cada subcultivo, e média total de brotos diferenciados ao final dos cinco subcultivos, percentagem de perda por contaminação e oxidação. Os brotos gerados foram submetidos ao meio de cultura ½ de MS para indução de raízes in vitro, e avaliados quanto ao número de raiz, comprimento de raiz, diâmetro de raiz, comprimento do broto, e matéria seca da parte aérea do sistema radicular. Plantas mantida em casa de vegetação provenientes de estacas dos genótipos Cingapura e Clonada serviram como fonte de explante para o cultivo de meristema cujos explantes no processo de assepsia utilizou-se ou não o pré-tratamento térmico (±4 ºC) e cultivados em meio de cultura MS adicionado de 0,5 mg L-1 de BAP e 0,2 mg L-1 de AIA, 100 mg L-1 de sulfato de estreptomicina, incialmente incubados no escuro e fotoperíodo 16.h/luz por 15 dias quando foram avaliados quanto a percentagem de perdas por contaminação e morte. Na micropropagação dos genótipos de Cingapura e Clonada, o genótipo Cingapura apresentou maior taxa de multiplicação de diferenciação de gemas e formação total de brotos após o quinto subcultivo. Os brotos após o enraizamento geraram 1816 microplantas do genótipo Cingapura, e 443 do genótipo Clonadas ao final do processo de cultivo in vitro, que estão em fase de aclimatização e formação de mudas. No cultivo de meristema, aos 30 dias de cultivo in vitro mais de 90% dos meristemas inoculados apresentavam total oxidação levando a perda, isso demonstrou que as estratégias utilizadas não foram totalmente eficientes para controlar a oxidação. O nível de oxidação no genótipo Cingapura foi elevado resultando na morte do explante. Em Clonada, apenas 4% dos explantes não apresentaram oxidação. Houve influencia do genótipo quanto à taxa de multiplicação e desenvolvimento total de brotos, que após a aclimatização das plantas e formação de mudas serão fontes de plantas matrizes. Já o material infectado é importante, além de propagação rápida do material vegetal fonte de estudos futuros visando à limpeza clonal da espécie.

2016
Dissertações
1
  • SOLANGE DA CUNHA FERREIRA
  • VARIABILIDADE GENÉTICA ENTRE ACESSOS DE MANDIOCA (Manihot esculenta) COLETADOS NO ESTADO DO PARÁ, BRASIL, UTILIZANDO MARCADORES MICROSSATÉLITES

     

  • Orientador : ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • MILTON GUILHERME DA COSTA MOTA
  • RAFAEL MOYSÉS ALVES
  • SIMONE DE MIRANDA RODRIGUES
  • Data: 11/02/2016

  • Mostrar Resumo
  • A mandioca (Manihot esculenta) é uma planta cultivada em todas as regiões do Brasil, com uma grande diversidade de variedades adaptadas a cada um desses diferentes biomas. A região Norte é a segunda maior produtora de mandioca no país, sendo o estado do Pará o mais produtivo do país. Os marcadores de DNA representam uma técnica eficiente utilizada na quantificação da diversidade. O objetivo do trabalho foi quantificar a variabilidade genética entre acessos de mandioca coletados no estado do Pará utilizando marcadores SSR. Para o estudo da diversidade genética, foram amostrados 270 acessos de mandioca, coletados em 47 municípios do estado do Pará e conservados no banco ativo de germoplasma (BAG) de mandioca da Embrapa Amazônia Oriental. Foram utilizados onze locos SSR descritos para a espécie. As amostras foram genotipadas utilizando sequenciador automático. Após a remoção dos genótipos duplicatas, restou um total de 257 acessos de mandioca que foram utilizados neste estudo, sendo 208 acessos do tipo brava, 23 do tipo mansa e 26 do tipo açucarada. Foram estimados os parâmetros de diversidade genética considerando os tipos de mandioca e os locais de coleta e a estrutura genética dos grupos utilizando os softwares GenAlex e PowerMarker. Os onze locos SSR utilizados foram informativos e polimórficos e amplificaram 124 alelos ao todo, com média de 11 alelos por loco. A heterozigosidade esperada foi alta (HE = 0,69), indicando existência de variabilidade genética. O grupo de mandioca brava apresentou maior diversidade genética (HE = 0,68). Análise com o Structure dos grupos de mandioca “bravas”, “mansas” e “açucaradas” identificou a existência de quatro grupos genéticos (K = 4), e apenas poucos genótipos apresentaram ancestria mista. O nível de diferenciação genética entre os tipos de mandioca foi alto e significativo (ΦST =0,203, P ≥ 0,001). A análise da variância molecular (AMOVA) revelou que 20% da variação está entre os grupos de mandioca e 80% dentro deles. Segundo análise das coordenadas principais, os dois primeiros componentes explicaram 21,31% da variação, e mostrou que os acessos de mandioca mansa tendem a formar um grupo separado dos acessos de mandioca brava e dos acessos de mandioca açucarada, concordando com o agrupamento pelo método UPGMA. Os marcadores microssatélites mostram-se eficazes no estudo da diversidade genética e na separação dos acessos de mandioca de acordo com o seu tipo.


  • Mostrar Abstract
  • A mandioca (Manihot esculenta) é uma planta cultivada em todas as regiões do Brasil, com uma grande diversidade de variedades adaptadas a cada um desses diferentes biomas. A região Norte é a segunda maior produtora de mandioca no país, sendo o estado do Pará o mais produtivo do país. Os marcadores de DNA representam uma técnica eficiente utilizada na quantificação da diversidade. O objetivo do trabalho foi quantificar a variabilidade genética entre acessos de mandioca coletados no estado do Pará utilizando marcadores SSR. Para o estudo da diversidade genética, foram amostrados 270 acessos de mandioca, coletados em 47 municípios do estado do Pará e conservados no banco ativo de germoplasma (BAG) de mandioca da Embrapa Amazônia Oriental. Foram utilizados onze locos SSR descritos para a espécie. As amostras foram genotipadas utilizando sequenciador automático. Após a remoção dos genótipos duplicatas, restou um total de 257 acessos de mandioca que foram utilizados neste estudo, sendo 208 acessos do tipo brava, 23 do tipo mansa e 26 do tipo açucarada. Foram estimados os parâmetros de diversidade genética considerando os tipos de mandioca e os locais de coleta e a estrutura genética dos grupos utilizando os softwares GenAlex e PowerMarker. Os onze locos SSR utilizados foram informativos e polimórficos e amplificaram 124 alelos ao todo, com média de 11 alelos por loco. A heterozigosidade esperada foi alta (HE = 0,69), indicando existência de variabilidade genética. O grupo de mandioca brava apresentou maior diversidade genética (HE = 0,68). Análise com o Structure dos grupos de mandioca “bravas”, “mansas” e “açucaradas” identificou a existência de quatro grupos genéticos (K = 4), e apenas poucos genótipos apresentaram ancestria mista. O nível de diferenciação genética entre os tipos de mandioca foi alto e significativo (ΦST =0,203, P ≥ 0,001). A análise da variância molecular (AMOVA) revelou que 20% da variação está entre os grupos de mandioca e 80% dentro deles. Segundo análise das coordenadas principais, os dois primeiros componentes explicaram 21,31% da variação, e mostrou que os acessos de mandioca mansa tendem a formar um grupo separado dos acessos de mandioca brava e dos acessos de mandioca açucarada, concordando com o agrupamento pelo método UPGMA. Os marcadores microssatélites mostram-se eficazes no estudo da diversidade genética e na separação dos acessos de mandioca de acordo com o seu tipo.

2
  • ANGELA MARIA DE SOUSA
  • "DIVERGÊNCIA E VARIABILIDADE GENÉTICA ENTRE ACESSOS DE AÇAIZEIRO (Euterpe oleracea) VARIEDADE BRANCA CONSERVADOS NA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL POR CARACTERES MORFOAGRONÔMICOS E MARCADORES MOLECULARES"

  • Orientador : MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • FABIO DE LIMA GURGEL
  • ILMARINA CAMPOS DE MENEZES
  • Data: 29/02/2016

  • Mostrar Resumo
  • Euterpe oleracea Mart. é palmeira perene, natural da Amazônia, cuja polpa dos frutos se destaca como principal produto. Esta espécie possui vários tipos dentre eles o branco cujos frutos maduros são verdes e produz polpa verde claro. Esse tipo é pouco conhecido e apresenta imensa carência por conhecimentos, especialmente sobre a divergência genética. Objetivou-se quantificar a divergência genética entre acessos de açaizeiro do tipo branco por caracteres morfoagronômicos e marcadores moleculares. Foram estudados 26 acessos conservados no banco de germoplasma da Embrapa Amazônia Oriental, representantes de seis procedências. Os acessos foram avaliados para treze caracteres morfoagronômicos e submetidos aos procedimentos RELM/BLUP e multivariados. Folíolos de cada acesso foram coletados para a extração de DNA de 222 plantas, sendo genotipadas por sete locos de SSR, desenvolvidos para E. edulis e os dados obtidos foram avaliados nos programas GEnALEx 6.5 e PowerMarker  3.5 utilizando a distância de Shared-allele. Os acessos diferiram significativamente para dois caracteres, que expressaram herdabilidades individuais e dentro de acessos no sentido restrito acima de 0,37 e 0,30, respectivamente. Os acessos formaram três e quatro grupos divergentes, enquanto as procedências, dois grupos, dependendo do método de agrupamento. O caráter peso de cem frutos (PCF) apresentou a maior contribuição para a divergência. Cinco locos de microssatélites mostraram alto polimorfismo. O número de alelos por loco variou de 2 a 46 alelos, com média de 9,2 alelos por locos. As médias das heterozigosidade observada (Ho) e esperada (He), em nível de loco, de acesso e de procedência foram de 0,600 e 657, de 0,595 e 0,599, e de 0,556 e 0,640, respectivamente, indicando elevada diversidade genética. Os índices de fixação (f) foram negativos, indicando ausência de endogamia e de excesso de homozigotos nos indivíduos. Os acessos e as procedências formaram dois grupos divergentes. Os acessos 1, 4, 11 e 12 e as procedências Limoeiro do Ajuru e Muaná, foram os mais divergentes. Assim, em caso de indicação de indivíduos para programas de melhoramento se aconselha os procedentes de Breves,  Limoeiro do Ajuru e  Muaná  por serem os mais divergentes.


  • Mostrar Abstract
  • Euterpe oleracea Mart. é palmeira perene, natural da Amazônia, cuja polpa dos frutos se destaca como principal produto. Esta espécie possui vários tipos dentre eles o branco cujos frutos maduros são verdes e produz polpa verde claro. Esse tipo é pouco conhecido e apresenta imensa carência por conhecimentos, especialmente sobre a divergência genética. Objetivou-se quantificar a divergência genética entre acessos de açaizeiro do tipo branco por caracteres morfoagronômicos e marcadores moleculares. Foram estudados 26 acessos conservados no banco de germoplasma da Embrapa Amazônia Oriental, representantes de seis procedências. Os acessos foram avaliados para treze caracteres morfoagronômicos e submetidos aos procedimentos RELM/BLUP e multivariados. Folíolos de cada acesso foram coletados para a extração de DNA de 222 plantas, sendo genotipadas por sete locos de SSR, desenvolvidos para E. edulis e os dados obtidos foram avaliados nos programas GEnALEx 6.5 e PowerMarker  3.5 utilizando a distância de Shared-allele. Os acessos diferiram significativamente para dois caracteres, que expressaram herdabilidades individuais e dentro de acessos no sentido restrito acima de 0,37 e 0,30, respectivamente. Os acessos formaram três e quatro grupos divergentes, enquanto as procedências, dois grupos, dependendo do método de agrupamento. O caráter peso de cem frutos (PCF) apresentou a maior contribuição para a divergência. Cinco locos de microssatélites mostraram alto polimorfismo. O número de alelos por loco variou de 2 a 46 alelos, com média de 9,2 alelos por locos. As médias das heterozigosidade observada (Ho) e esperada (He), em nível de loco, de acesso e de procedência foram de 0,600 e 657, de 0,595 e 0,599, e de 0,556 e 0,640, respectivamente, indicando elevada diversidade genética. Os índices de fixação (f) foram negativos, indicando ausência de endogamia e de excesso de homozigotos nos indivíduos. Os acessos e as procedências formaram dois grupos divergentes. Os acessos 1, 4, 11 e 12 e as procedências Limoeiro do Ajuru e Muaná, foram os mais divergentes. Assim, em caso de indicação de indivíduos para programas de melhoramento se aconselha os procedentes de Breves,  Limoeiro do Ajuru e  Muaná  por serem os mais divergentes.

2015
Dissertações
1
  • DENNIS JOSE DA SILVA LIMA
  • DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE MÉTODOS BIOMOLECULARES PARA A DETECÇÃO DE OOCISTOS DE Cystoisospora spp. EM AMOSTRAS FECAIS

  • Orientador : ANDRE MARCELO CONCEICAO MENESES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDRE MARCELO CONCEICAO MENESES
  • DÉLIA CRISTINA FIGUEIRA AGUIAR
  • ELANE GUERREIRO GIESE
  • RAIMUNDO NONATO MORAES BENIGNO
  • Data: 29/01/2015

  • Mostrar Resumo
  • Cystoisospora spp. são parasitas do trato intestinal de carnívoros que podem causar diarreia intensa, vômitos, febre e perda de peso. Usualmente é diagnosticado por métodos coproparasitológicos convencionais, contudo, os métodos de diagnóstico molecular apresentam sensibilidade e especificidade de detecção superior a estes. Objetivou-se com este trabalho desenvolver e validar métodos biomoleculares para serem utilizados no diagnóstico de Cistoisosporiase em animais domésticos e analisar filogeneticamente as espécies de Cystoisospora sp. encontradas no presente estudo. Para a análise filogenética, foram utilizados cinco isolados purificados de Cystoisospora sp. obtidos a partir de 3 cães e 2 gatos.  Os oocistos foram identificados morfologicamente e mensurados utilizando contraste de interferência diferencial (DIC). O DNA foi extraído por choque térmico a partir de um único oocisto isolados através de micromanipulação modificada em microscópio comum. O gene 18S rRNA foi amplificado por Nested PCR, posteriormente foram purificados e sequenciados para realizar os alinhamentos comparando com as sequências de outros coccídeos obtidos a partir do GenBank. Os resultados obtidos não foram suficientes para realizar o desenvolvimento de métodos de diagnóstico molecular. Entretanto, foram obtidos além das sequências parciais do 18S rRNA de C. ohioensis, que já haviam sido descritas, as dimensões e sequências parciais do 18S rRNA de Cystoisospora canis e C. cf burrowsi (ou Cystoisospora n. sp.) que até a presente data não haviam sido identificadas. Este foi o primeiro estudo genético de Cystoisospora sp. realizado no Brasil. Há escassez de informações genéticas sobre este coccídeo disponível na literatura. Uma vez que os dados de sequências genéticas suficientes estiverem disponíveis, ferramentas de diagnóstico molecular poderão ser desenvolvidas.


  • Mostrar Abstract
  • Cystoisospora spp. são parasitas do trato intestinal de carnívoros que podem causar diarreia intensa, vômitos, febre e perda de peso. Usualmente é diagnosticado por métodos coproparasitológicos convencionais, contudo, os métodos de diagnóstico molecular apresentam sensibilidade e especificidade de detecção superior a estes. Objetivou-se com este trabalho desenvolver e validar métodos biomoleculares para serem utilizados no diagnóstico de Cistoisosporiase em animais domésticos e analisar filogeneticamente as espécies de Cystoisospora sp. encontradas no presente estudo. Para a análise filogenética, foram utilizados cinco isolados purificados de Cystoisospora sp. obtidos a partir de 3 cães e 2 gatos.  Os oocistos foram identificados morfologicamente e mensurados utilizando contraste de interferência diferencial (DIC). O DNA foi extraído por choque térmico a partir de um único oocisto isolados através de micromanipulação modificada em microscópio comum. O gene 18S rRNA foi amplificado por Nested PCR, posteriormente foram purificados e sequenciados para realizar os alinhamentos comparando com as sequências de outros coccídeos obtidos a partir do GenBank. Os resultados obtidos não foram suficientes para realizar o desenvolvimento de métodos de diagnóstico molecular. Entretanto, foram obtidos além das sequências parciais do 18S rRNA de C. ohioensis, que já haviam sido descritas, as dimensões e sequências parciais do 18S rRNA de Cystoisospora canis e C. cf burrowsi (ou Cystoisospora n. sp.) que até a presente data não haviam sido identificadas. Este foi o primeiro estudo genético de Cystoisospora sp. realizado no Brasil. Há escassez de informações genéticas sobre este coccídeo disponível na literatura. Uma vez que os dados de sequências genéticas suficientes estiverem disponíveis, ferramentas de diagnóstico molecular poderão ser desenvolvidas.

2
  • MARCÍLIA GABRIELLA TAVARES MONTEIRO
  • CICLO BIOLÓGICO E BIOMETRIA DE UMA ESPÉCIE DE LEPIDOPTERA ALIMENTADA COM PLANTA PRODUTORA DE 20-HIDROXIECDISONA

  • Orientador : REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • FERNANDO DA SILVA CARVALHO FILHO
  • SIMONE DE MIRANDA RODRIGUES
  • Data: 29/01/2015

  • Mostrar Resumo
  • CICLO BIOLÓGICO E BIOMETRIA DE UMA ESPÉCIE DE LEPIDOPTERA ALIMENTADA COM PLANTA PRODUTORA DE 20-HIDROXIECDISONA


  • Mostrar Abstract
  • CICLO BIOLÓGICO E BIOMETRIA DE UMA ESPÉCIE DE LEPIDOPTERA ALIMENTADA COM PLANTA PRODUTORA DE 20-HIDROXIECDISONA

3
  • AMANDA GABRIELA PAIVA CARRERA
  • DETERMINAÇÃO DAS PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS DE RAIZ E AMIDO EXTRAIDO DE DIFERENTES GENÓTIPOS DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz)

  • Orientador : ROBERTO LISBOA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROBERTO LISBOA CUNHA
  • REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • ROSINELSON DA SILVA PENA
  • Data: 30/01/2015

  • Mostrar Resumo
  • Em função da variabilidade genética existente entre os genótipos de mandioca do Banco Ativo de Germoplasma (BAG), Embrapa Amazônia Oriental, Belém, Pará, Brasil. Objetivou-se verificar as diferenças nas propriedades físico-químicas de raiz e amido extraído de 12 genótipos de mandioca mansa e 15 genótipos de mandioca brava do BAG para auxiliar o programa de melhoramento genético. Para tal, as raízes colhidas passaram por lavagem, descasque e armazenamento até o momento das avaliações de rendimento de raiz e amido extraído e posteriormente realizadas as análises físico-químicas. Os resultados das análises quanto aos rendimentos destacaram-se o genótipo MM12 pelo maior de polpa em massa seca (44,7%) e MM05 com maior rendimento de amido em massa seca (65,7%). Os genótipos de mandioca mansa apresentaram teores mínimos e máximos de proteínas de 0,4-1,3%; lipídios 0,3-1,9%; umidade 55,3-64,4%; acidez 2,3-3,6%; sólidos solúveis totais entre 1,0-1,4ºBrix; glicose 0,2-1,0%; frutose 0-0,3%; sacarose 0,6-1,0%; amido 26-38,9%; ƩCHOT com 26,8-40%, a exceção dos teores de cinzas; fibras e pH, que não variaram significativamente. Entre os genótipos de mandioca brava o teor de proteínas variou de 0,1-0,7%; lipídios 0,3-2,1%; umidade 58,0-65,2%; cinzas de 0,1-1,0%; fibras 0,9-1,9%; acidez 1,1-2,7%; pH 6,3-6,8 e de 0,8-1,2ºBrix; glicose 0,1-0,8% e sacarose 0,5-1,0%, à exceção dos teores frutose, amido e ƩCHOT. Com base nas propriedades físico-químicas utilizando-se análise de componentes principais (ACP) verificou-se que em mandioca mansa os dois fatores explicam 58,8% da variabilidade total, enquanto em mandioca brava 70.8%. Já a análise de agrupamento (AA), foram formados três grupos distintos entre os genótipos de mandioca mansa e quatro grupos entre os genótipos de mandioca brava. A morfologia dos grânulos de amido observadas diferenças no aspecto geral, com variações de diâmetros longitudinais de 15-19 µm em  mandioca mansa; 19-23 µm em mandioca brava. Quanto a caracterização físico-química do amido dentro de cada grupo os teores foram similares, porém, alguns com diferenças estatísticas devido a tecnologia de extração podendo se observar o quanto foi eficiente sua extração. O comportamento dos géis de amido para poder de inchamento (PI) e índice de solubilidade (IS) evidenciaram os genótipos MM09 com maior PI 14,2 (g.g-1) e MM08 com maior IS de 4,2%; já a sinerése foi menor nos genótipos MM07 (16,14%); MB04 (0,87%); a claridade do gel foi menor nos genótipos MM10; MB14 e maior em MM05; MB07); os genótipos MM03; MB08 e MB09 obtiveram alta retrogradação e viscosidade de pasta. Com base nas propriedades de textura a ACP em mandioca mansa, ambos os fatores explicam 74,67% da variabilidade total e para mandioca brava 61,12%. Na AA, foram formados três grupos distintos entre os genótipos de mandioca mansa e três grupos entre os genótipos de mandioca brava que apresentam propriedades similares. O desenvolvimento deste trabalho possibilitou diferenciar e conhecer propriedades peculiares dos genótipos de mandioca mansa e brava, que podem servir como base de dados para seleção de genótipos que se apliquem aos programas de melhoramento desta espécie.


  • Mostrar Abstract
  • Em função da variabilidade genética existente entre os genótipos de mandioca do Banco Ativo de Germoplasma (BAG), Embrapa Amazônia Oriental, Belém, Pará, Brasil. Objetivou-se verificar as diferenças nas propriedades físico-químicas de raiz e amido extraído de 12 genótipos de mandioca mansa e 15 genótipos de mandioca brava do BAG para auxiliar o programa de melhoramento genético. Para tal, as raízes colhidas passaram por lavagem, descasque e armazenamento até o momento das avaliações de rendimento de raiz e amido extraído e posteriormente realizadas as análises físico-químicas. Os resultados das análises quanto aos rendimentos destacaram-se o genótipo MM12 pelo maior de polpa em massa seca (44,7%) e MM05 com maior rendimento de amido em massa seca (65,7%). Os genótipos de mandioca mansa apresentaram teores mínimos e máximos de proteínas de 0,4-1,3%; lipídios 0,3-1,9%; umidade 55,3-64,4%; acidez 2,3-3,6%; sólidos solúveis totais entre 1,0-1,4ºBrix; glicose 0,2-1,0%; frutose 0-0,3%; sacarose 0,6-1,0%; amido 26-38,9%; ƩCHOT com 26,8-40%, a exceção dos teores de cinzas; fibras e pH, que não variaram significativamente. Entre os genótipos de mandioca brava o teor de proteínas variou de 0,1-0,7%; lipídios 0,3-2,1%; umidade 58,0-65,2%; cinzas de 0,1-1,0%; fibras 0,9-1,9%; acidez 1,1-2,7%; pH 6,3-6,8 e de 0,8-1,2ºBrix; glicose 0,1-0,8% e sacarose 0,5-1,0%, à exceção dos teores frutose, amido e ƩCHOT. Com base nas propriedades físico-químicas utilizando-se análise de componentes principais (ACP) verificou-se que em mandioca mansa os dois fatores explicam 58,8% da variabilidade total, enquanto em mandioca brava 70.8%. Já a análise de agrupamento (AA), foram formados três grupos distintos entre os genótipos de mandioca mansa e quatro grupos entre os genótipos de mandioca brava. A morfologia dos grânulos de amido observadas diferenças no aspecto geral, com variações de diâmetros longitudinais de 15-19 µm em  mandioca mansa; 19-23 µm em mandioca brava. Quanto a caracterização físico-química do amido dentro de cada grupo os teores foram similares, porém, alguns com diferenças estatísticas devido a tecnologia de extração podendo se observar o quanto foi eficiente sua extração. O comportamento dos géis de amido para poder de inchamento (PI) e índice de solubilidade (IS) evidenciaram os genótipos MM09 com maior PI 14,2 (g.g-1) e MM08 com maior IS de 4,2%; já a sinerése foi menor nos genótipos MM07 (16,14%); MB04 (0,87%); a claridade do gel foi menor nos genótipos MM10; MB14 e maior em MM05; MB07); os genótipos MM03; MB08 e MB09 obtiveram alta retrogradação e viscosidade de pasta. Com base nas propriedades de textura a ACP em mandioca mansa, ambos os fatores explicam 74,67% da variabilidade total e para mandioca brava 61,12%. Na AA, foram formados três grupos distintos entre os genótipos de mandioca mansa e três grupos entre os genótipos de mandioca brava que apresentam propriedades similares. O desenvolvimento deste trabalho possibilitou diferenciar e conhecer propriedades peculiares dos genótipos de mandioca mansa e brava, que podem servir como base de dados para seleção de genótipos que se apliquem aos programas de melhoramento desta espécie.

4
  • ALINE CUNHA DA SILVA
  • IDENTIFICAÇÃO COMPUTACIONAL E ANÁLISE COMPARATIVA DE GENES PRECURSORES DE MICRORNAS EM TRÊS ESPÉCIES DE PALMEIRAS

  • Orientador : HUGO ALVES PINHEIRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BARBARA DO NASCIMENTO BORGES
  • ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • GISELE BARATA DA SILVA
  • HUGO ALVES PINHEIRO
  • REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • Data: 26/02/2015

  • Mostrar Resumo
  • MicroRNAs são pequenos RNAs que possuem 20-25 nucleotídeos de tamanho e são abundantes nos genomas, possuindo um papel funcional importante na regulação da expressão gênica. O recente sequenciamento dos genomas das espécies Elaeis guineenses, Elaeis oleifera e Phoenix dactylifera possibilitou a descoberta de genes de miRNAs que podem auxiliar na geração de ferramentas biotecnológicas para essas palmeiras. A predição in silico de precursores nos genomas de palmeiras foi realizada utilizando o pipeline do miRCat, com sequências de miRNA maduros de Arabidopsis thaliana, Oryza sativa e Zea mays disponíveis no miRBase. Um total de 338 precursores foram preditos, compreendendo 33 famílias de miRNAs com diferentes isoformas. A família do miR396 foi a mais representativa entre as palmeiras, totalizando sete isoformas do miRNA identificados em P. dactylifera. A conservação na estrutura do precursor do miR172 entre essas espécies, Arabidopsis, arroz, milho e banana também foi analisada através da ferramenta RNAfold. Essa análise mostrou que espécies mais próximas filogeneticamente apresentam maior conservação na estrutura do precursor. Os miRNAs maduros com precursores identificados nas três espécies de palmeiras foram utilizados na busca de potenciais genes-alvo através da ferramenta do psRNATarget. Os 374 possíveis alvos regulados por esses miRNAs foram anotados, principalmente, como fatores de transcrição. Uma análise de enriquecimento de função desses alvos pela ferramenta online agriGO mostrou alvos envolvidos em processos de controle do desenvolvimento vegetal, principalmente regulando o desenvolvimento de raiz. O conhecimento da função biológica desses precursores de miRNAs identificados em palmeiras pode auxiliar os programas de melhoramento genético dessas espécies.


  • Mostrar Abstract
  • MicroRNAs são pequenos RNAs que possuem 20-25 nucleotídeos de tamanho e são abundantes nos genomas, possuindo um papel funcional importante na regulação da expressão gênica. O recente sequenciamento dos genomas das espécies Elaeis guineenses, Elaeis oleifera e Phoenix dactylifera possibilitou a descoberta de genes de miRNAs que podem auxiliar na geração de ferramentas biotecnológicas para essas palmeiras. A predição in silico de precursores nos genomas de palmeiras foi realizada utilizando o pipeline do miRCat, com sequências de miRNA maduros de Arabidopsis thaliana, Oryza sativa e Zea mays disponíveis no miRBase. Um total de 338 precursores foram preditos, compreendendo 33 famílias de miRNAs com diferentes isoformas. A família do miR396 foi a mais representativa entre as palmeiras, totalizando sete isoformas do miRNA identificados em P. dactylifera. A conservação na estrutura do precursor do miR172 entre essas espécies, Arabidopsis, arroz, milho e banana também foi analisada através da ferramenta RNAfold. Essa análise mostrou que espécies mais próximas filogeneticamente apresentam maior conservação na estrutura do precursor. Os miRNAs maduros com precursores identificados nas três espécies de palmeiras foram utilizados na busca de potenciais genes-alvo através da ferramenta do psRNATarget. Os 374 possíveis alvos regulados por esses miRNAs foram anotados, principalmente, como fatores de transcrição. Uma análise de enriquecimento de função desses alvos pela ferramenta online agriGO mostrou alvos envolvidos em processos de controle do desenvolvimento vegetal, principalmente regulando o desenvolvimento de raiz. O conhecimento da função biológica desses precursores de miRNAs identificados em palmeiras pode auxiliar os programas de melhoramento genético dessas espécies.

5
  • EWERTON OLIVEIRA DAS CHAGAS
  • RAÍZES DE PFAFFIA GLOMERATA EM RAÇÕES PARA FRANGO DE CORTE

  • Orientador : REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • ANA RITA DE LIMA
  • MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • KEDSON RAUL DE SOUZA LIMA
  • SIMONE DE MIRANDA RODRIGUES
  • Data: 27/02/2015

  • Mostrar Resumo
  • Efeitos de raízes de Pfaffia glomerata no desempenho de frangos de corte


  • Mostrar Abstract
  • Efeitos de raízes de Pfaffia glomerata no desempenho de frangos de corte

6
  • ANA THEREZA TAVARES TOBELEM
  • OBTENÇÃO DE CÉLULAS-TRONCO MESENQUIMAIS DE MEDULA ÓSSEA EM Sapajus apella.

  • Orientador : ERIKA RENATA BRANCO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BARBARA DO NASCIMENTO BORGES
  • EDIVALDO HERCULANO CORREA DE OLIVEIRA
  • EDNA CRISTINA SANTOS FRANCO
  • ERIKA RENATA BRANCO
  • MOYSÉS DOS SANTOS MIRANDA
  • Data: 27/02/2015

  • Mostrar Resumo
  • As células-tronco são definidas como células indiferenciadas com potencial de diferenciação, classificadas como totipotentes, pluripotentes, oligopotentes ou unipotentes, de origem embrionária ou adulta.  As células-tronco mesenquimais (CTMs) são facilmente isoladas in vitro, devem ser positivas para CD105, CD73 e CD90, e negativas para CD45, CD34, CD79α, apresentar morfologia semelhante a fibroblasto, adesão seletiva em cultura in vitro, e potencial de diferenciação multipotente em linhagens osteogênicas, adipogênicas e condrogênicas. A utilização do Sapajus apella, em estudos biomédicos, vem crescendo muito, em razão ainda do seu pequeno porte, simples manuseio e relativa facilidade de se reproduzir em cativeiro. Objetivou-se obter as CTMs de medula óssea em Sapajus apella, avaliar a curva de crescimento celular, o cultivo e a porcentagem da viabilidade celular, as análises da morfologia antes e após a diferenciação, a imunocitoquímica e o cariótipo . Na colheita de medula óssea na crista ilíaca, utilizou-se agulha de punção 40x12 heparinizada, em decúbito lateral, seguido de separação por gradiente de densidade. As CTMs apresentaram adesão à superfície plástica, morfologia fibroblastoide, em passagens iniciais, tamanho menor e mais covexo, enquanto que em passagens mais tardias, apresentaram tamanho maior e achatado. A média da viabilidade foi 82,4% para AAO e de 78,9% para BBH. A curva de crescimento caracterizada pela fase inicial lag, seguida pela fase log exponencial, em ambos os experimentos, revelaram que estas células não sofrem alteração metabólica com a tripsinização e nem com o descongelamento. As CTMs responderam positivamente a  indução adipogênica, osteogênica e condrogênica. A expressão de marcadores de superfície foi positiva para CD105, CD73, e CD90 e negativa para CD34, CD79α e CD45. Na análise do cariótipo das CTMs não foi observado nenhum tipo de alteração/mutação cromossômica. Conclui-se que a o presente trabalho confirma a eficácia dos protocolos e materiais adotados, intervindo positivamente na viabilidade celular, capacidade de proliferação e crescimento celular. Os resultados apresentaram os critérios mínimos para serem consideradas CTMs, comprovando que a espécie Sapajus apella é um excelente modelo em estudos com células-tronco mesenquimais e terapia celular autóloga.


  • Mostrar Abstract
  • As células-tronco são definidas como células indiferenciadas com potencial de diferenciação, classificadas como totipotentes, pluripotentes, oligopotentes ou unipotentes, de origem embrionária ou adulta.  As células-tronco mesenquimais (CTMs) são facilmente isoladas in vitro, devem ser positivas para CD105, CD73 e CD90, e negativas para CD45, CD34, CD79α, apresentar morfologia semelhante a fibroblasto, adesão seletiva em cultura in vitro, e potencial de diferenciação multipotente em linhagens osteogênicas, adipogênicas e condrogênicas. A utilização do Sapajus apella, em estudos biomédicos, vem crescendo muito, em razão ainda do seu pequeno porte, simples manuseio e relativa facilidade de se reproduzir em cativeiro. Objetivou-se obter as CTMs de medula óssea em Sapajus apella, avaliar a curva de crescimento celular, o cultivo e a porcentagem da viabilidade celular, as análises da morfologia antes e após a diferenciação, a imunocitoquímica e o cariótipo . Na colheita de medula óssea na crista ilíaca, utilizou-se agulha de punção 40x12 heparinizada, em decúbito lateral, seguido de separação por gradiente de densidade. As CTMs apresentaram adesão à superfície plástica, morfologia fibroblastoide, em passagens iniciais, tamanho menor e mais covexo, enquanto que em passagens mais tardias, apresentaram tamanho maior e achatado. A média da viabilidade foi 82,4% para AAO e de 78,9% para BBH. A curva de crescimento caracterizada pela fase inicial lag, seguida pela fase log exponencial, em ambos os experimentos, revelaram que estas células não sofrem alteração metabólica com a tripsinização e nem com o descongelamento. As CTMs responderam positivamente a  indução adipogênica, osteogênica e condrogênica. A expressão de marcadores de superfície foi positiva para CD105, CD73, e CD90 e negativa para CD34, CD79α e CD45. Na análise do cariótipo das CTMs não foi observado nenhum tipo de alteração/mutação cromossômica. Conclui-se que a o presente trabalho confirma a eficácia dos protocolos e materiais adotados, intervindo positivamente na viabilidade celular, capacidade de proliferação e crescimento celular. Os resultados apresentaram os critérios mínimos para serem consideradas CTMs, comprovando que a espécie Sapajus apella é um excelente modelo em estudos com células-tronco mesenquimais e terapia celular autóloga.

7
  • ADRIANA CORRÊA DE SOUZA TEIXEIRA
  • AVALIAÇÃO DE ALTERAÇÕES GENÉTICAS DO DNA MITOCONDRIAL EM TUMORES MAMÁRIOS CANINOS

  • Orientador : BARBARA DO NASCIMENTO BORGES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BARBARA DO NASCIMENTO BORGES
  • CARLOS EDUARDO MATOS CARVALHO BASTOS
  • DANIELLE QUEIROZ CALCAGNO
  • MARIA LUCIA HARADA
  • ROMMEL MARIO RODRÍGUEZ BURBANO
  • Data: 27/02/2015

  • Mostrar Resumo
  • O câncer pode ser definido como uma doença resultante do acúmulo de alterações genéticas que interagem com vários fatores internos e externos. Esse acúmulo de alterações nos principais genes que controlam o crescimento e a diferenciação celular (oncogenes e supressores tumorais) gera um crescimento descontrolado da célula, o que compromete a estabilidade genômica do indivíduo. O câncer de mama é uma das principais causas de morte em caninos, sendo considerado um problema sério na medicina veterinária. Alterações da função mitocondrial também podem induzir anormalidades em genes supressores de tumor e oncogenes. Sabe-se que em tumores metastáticos, as mitocôndrias apresentam-se anormais e incapazes de gerar energia através da respiração celular normal. Além disso, alterações no metabolismo celular, como as do metabolismo da glicose, a produção de espécies reativas de oxigênio (ROS) e comprometimento da função apoptótica intrínseca, por exemplo, podem favorecer o crescimento de células tumorais pelo aumento da disponibilidade de intermediários biossintéticos necessários para o crescimento e proliferação celular. Considerando essas informações, esse trabalho teve como objetivo analisar as alterações genéticas de quatro regiões do DNA mitocondrial (Dloop, CYTB, ND1 e COI) em tumores mamários caninos, com o intuito de identificar marcadores moleculares de diagnóstico, sobrevida e prognóstico, que possam ser utilizados para o desenvolvimento de kits. Para tanto, amostras de tecidos neoplásicos e não-neoplásicos foram coletadas no Hospital Veterinário da Universidade Federal Rural da Amazônia. A extração do DNA foi realizada pelo método de fenol-clorofórmio e os fragmentos-alvo sequenciados. As análises estatísticas foram realizadas usando o Teste Exato de Fischer e Odds Ratio. Foram utilizadas 41 amostras de 24 animais distintos. Não foram encontradas alterações no gene COI. No entanto, para o gene CYTB foram encontradas 3 alterações: uma mutação (T>C), 1 polimorfismo (G>A) e outro (T>C), e para o ND1 foram encontradas 2 alterações (A>C e T>G). A região da Dloop apresentou oito alterações distintas em diferentes amostras. Apesar do número de alterações observado e de algumas alterações apresentarem um OR aumentado para o desenvolvimento de tumores, as análises estatísticas obtidas da comparação dos polimorfismos com as características histopatológicas dos animais não demonstraram ser significativas. Dessa forma, observamos uma tendência para utilização de algumas alterações como biomarcadores tumorais, apesar da ausência de significância que pode ser explicada pelo pequeno número amostral utilizado.


  • Mostrar Abstract
  • O câncer pode ser definido como uma doença resultante do acúmulo de alterações genéticas que interagem com vários fatores internos e externos. Esse acúmulo de alterações nos principais genes que controlam o crescimento e a diferenciação celular (oncogenes e supressores tumorais) gera um crescimento descontrolado da célula, o que compromete a estabilidade genômica do indivíduo. O câncer de mama é uma das principais causas de morte em caninos, sendo considerado um problema sério na medicina veterinária. Alterações da função mitocondrial também podem induzir anormalidades em genes supressores de tumor e oncogenes. Sabe-se que em tumores metastáticos, as mitocôndrias apresentam-se anormais e incapazes de gerar energia através da respiração celular normal. Além disso, alterações no metabolismo celular, como as do metabolismo da glicose, a produção de espécies reativas de oxigênio (ROS) e comprometimento da função apoptótica intrínseca, por exemplo, podem favorecer o crescimento de células tumorais pelo aumento da disponibilidade de intermediários biossintéticos necessários para o crescimento e proliferação celular. Considerando essas informações, esse trabalho teve como objetivo analisar as alterações genéticas de quatro regiões do DNA mitocondrial (Dloop, CYTB, ND1 e COI) em tumores mamários caninos, com o intuito de identificar marcadores moleculares de diagnóstico, sobrevida e prognóstico, que possam ser utilizados para o desenvolvimento de kits. Para tanto, amostras de tecidos neoplásicos e não-neoplásicos foram coletadas no Hospital Veterinário da Universidade Federal Rural da Amazônia. A extração do DNA foi realizada pelo método de fenol-clorofórmio e os fragmentos-alvo sequenciados. As análises estatísticas foram realizadas usando o Teste Exato de Fischer e Odds Ratio. Foram utilizadas 41 amostras de 24 animais distintos. Não foram encontradas alterações no gene COI. No entanto, para o gene CYTB foram encontradas 3 alterações: uma mutação (T>C), 1 polimorfismo (G>A) e outro (T>C), e para o ND1 foram encontradas 2 alterações (A>C e T>G). A região da Dloop apresentou oito alterações distintas em diferentes amostras. Apesar do número de alterações observado e de algumas alterações apresentarem um OR aumentado para o desenvolvimento de tumores, as análises estatísticas obtidas da comparação dos polimorfismos com as características histopatológicas dos animais não demonstraram ser significativas. Dessa forma, observamos uma tendência para utilização de algumas alterações como biomarcadores tumorais, apesar da ausência de significância que pode ser explicada pelo pequeno número amostral utilizado.

8
  • KEITTY ARAUJO DOS REIS
  • SCREENING DE ALTERAÇÕES NA REGIÃO HOTSPOT DO GENE BRCA2 EM TUMORES DE MAMA CANINOS

  • Orientador : BARBARA DO NASCIMENTO BORGES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BARBARA DO NASCIMENTO BORGES
  • CARLOS EDUARDO MATOS CARVALHO BASTOS
  • EDIVALDO HERCULANO CORREA DE OLIVEIRA
  • NILSON PRAIA ANSELMO
  • ROMMEL MARIO RODRÍGUEZ BURBANO
  • Data: 31/03/2015

  • Mostrar Resumo
  • Os tumores mamários são neoplasias frequentes em fêmeas caninas. Representando 25 a 50% dos tumores caninos, e 50% destes são considerados malignos. São considerados especiais para os pesquisadores que trabalham com neoplasias devido a similaridades com o câncer de mama humano. A identificação de fatores de risco genéticos é fundamental para a melhoria da prevenção, diagnóstico e tratamento desses tumores. O principal fator genético envolvido na carcinogênese mamária é a alteração de genes supressores de tumor, onde está incluso o BRCA2. Quando mutado apresenta grande risco ao desenvolvimento de tumor de mama, considerando todos os  genes de susceptibilidade. Objetivamos identificar alterações na região hotspot do gene BRCA2 relacionadas com o desenvolvimento de tumores mamários caninos, com a análise dos éxons 11, 12, 24 e 27, afim de identificar alterações gênicas em tecidos tumoral e não tumoral de cadelas que apresentam tumor mamário, correlacionando as alterações encontradas com os aspectos histopatológicos, e identificando possíveis marcadores do processo tumoral para a construção de kits de diagnóstico e prognóstico da doença. Foram utilizadas amostras, de tecido mamário neoplásico e não-neoplásico de caninos, que foram submetidos à cirurgia no HOVET da UFRA. As amostras foram armazenadas em microtubos com RNA Later® e conservadas a temperatura de -20 ºC. A extração do DNA foi feita pelo método de fenol-clorofórmio, e posteriormente realizada a PCR. A identificação das alterações foi realizada no programa BioEdit v. 5.0.6, pelo alinhamento das sequências obtidas com os éxons correspondentes oriundas do GenBank. Para análise estatística foram utilizados os testes Qui-Quadrado, teste G, e Exato de Fisher, Odds Ratio através do programa BioEstat 5.0. Foram utilizadas 40 amostras de 23 animais, dos quais apenas um era macho, com faixa etária de 4 a 15 anos, de várias raças com a raça poodle sendo a mais acometida depois dos cães sem raça definida, com histogênese tumoral do tipo sarcoma sendo mais frequente. Na análise das alterações encontradas para cada éxon foram verificados no éxon 11 os eventos: A355G, CCC1954AAA, C2121A, A2414G e A511C em amostras tumorais e não tumorais; no éxon 12 ocorreu o SNP G/A com maior frequência em amostras tumorais; no éxon 24 não foram encontradas alterações genéticas nas amostras analisadas; e no éxon 27 foi verificado a ocorrência de um polimorfismo indel 10204AAA.


  • Mostrar Abstract
  • Os tumores mamários são neoplasias frequentes em fêmeas caninas. Representando 25 a 50% dos tumores caninos, e 50% destes são considerados malignos. São considerados especiais para os pesquisadores que trabalham com neoplasias devido a similaridades com o câncer de mama humano. A identificação de fatores de risco genéticos é fundamental para a melhoria da prevenção, diagnóstico e tratamento desses tumores. O principal fator genético envolvido na carcinogênese mamária é a alteração de genes supressores de tumor, onde está incluso o BRCA2. Quando mutado apresenta grande risco ao desenvolvimento de tumor de mama, considerando todos os  genes de susceptibilidade. Objetivamos identificar alterações na região hotspot do gene BRCA2 relacionadas com o desenvolvimento de tumores mamários caninos, com a análise dos éxons 11, 12, 24 e 27, afim de identificar alterações gênicas em tecidos tumoral e não tumoral de cadelas que apresentam tumor mamário, correlacionando as alterações encontradas com os aspectos histopatológicos, e identificando possíveis marcadores do processo tumoral para a construção de kits de diagnóstico e prognóstico da doença. Foram utilizadas amostras, de tecido mamário neoplásico e não-neoplásico de caninos, que foram submetidos à cirurgia no HOVET da UFRA. As amostras foram armazenadas em microtubos com RNA Later® e conservadas a temperatura de -20 ºC. A extração do DNA foi feita pelo método de fenol-clorofórmio, e posteriormente realizada a PCR. A identificação das alterações foi realizada no programa BioEdit v. 5.0.6, pelo alinhamento das sequências obtidas com os éxons correspondentes oriundas do GenBank. Para análise estatística foram utilizados os testes Qui-Quadrado, teste G, e Exato de Fisher, Odds Ratio através do programa BioEstat 5.0. Foram utilizadas 40 amostras de 23 animais, dos quais apenas um era macho, com faixa etária de 4 a 15 anos, de várias raças com a raça poodle sendo a mais acometida depois dos cães sem raça definida, com histogênese tumoral do tipo sarcoma sendo mais frequente. Na análise das alterações encontradas para cada éxon foram verificados no éxon 11 os eventos: A355G, CCC1954AAA, C2121A, A2414G e A511C em amostras tumorais e não tumorais; no éxon 12 ocorreu o SNP G/A com maior frequência em amostras tumorais; no éxon 24 não foram encontradas alterações genéticas nas amostras analisadas; e no éxon 27 foi verificado a ocorrência de um polimorfismo indel 10204AAA.

9
  • NARA HELENA TAVARES DA PONTE
  • OCORRÊNCIA E CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DE VÍRUS DE CUCURBITÁCEAS NO ESTADO DO PARÁ

  • Orientador : ALESSANDRA DE JESUS BOARI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALESSANDRA DE JESUS BOARI
  • ALESSANDRA KEIKO NAKASONE ISHIDA
  • RUTH LINDA BENCHIMOL
  • SERGIO ANTONIO LOPES DE GUSMAO
  • Data: 29/04/2015

  • Mostrar Resumo
  • A família das curcubitáceas tem distribuição predominantemente tropical e compreende cerca de 118 gêneros e 825 espécie, com destaque para as abóboras (Cucurbita maxima, C. pepo, C. moschata,C. ficifolia e C. argyrosperma), chuchus (S. edule), melancias (C. lanatus), melões (C. melo), pepinos (C. sativus), bucha-vegetal (L. indrica) e porongo (L. siceraria). Os vírus mais importantes que ocorrem infectando cucurbitáceas no Brasil são: Papaya ringspot virus– type watermelon (PRSV-W), Zucchini yellow mosaic virus(ZYMV)Watermelon mosaic virus(WMV) e Cucumber mosaic virus(CMV). No estado do Pará não há estudos sobre as viroses importantes nessas culturas, tendo apenas relatos de ocorrência dos vírus ZYMV e PRSV. Deste modo, este trabalho propõe o registro da ocorrência e a caracterização molecular das espécies virais prevalentes nas principais regiões produtoras de cucurbitáceas no estado do Pará. Os resultados deste estudo darão subsídios para estabelecer estratégias de manejo das viroses. Foram 101 amostras de folhas de curcubitáceas com sintomas característicos de viroses como: mosaico, deformação foliar, amarelecimento e necrose em 14 municípios do estado do Pará. A caracterização sorológica consistiu na marcação da proteína capsidial dos isolados com antissoro policlonal contra o vírus. A caracterização molecular foi feita por meio da análise das sequências de nucleotídeos dos isolados. As seqüências de nucleotídeos foram comparadas com os acessos depositados no GenBank utilizando os programas o Basic Local AlignmentSearch Tool (BLAST), Clustal W e MEGA 5.0. O PRS-w foi o vírus de maior ocorrência nas áreas visitadas. Ele foi detectado em amostras de abóbora, melancia, pepino e maxixe. Já o ZYMV foi o segundo vírus de maior ocorrência, sendo encontrado nas espécies de abóbora, melancia, pepino e maxixe. O WMV foi registrado em uma amostra de maxixe. O CMV foi detectado em amostras de abóboras.O SqMV foi registrado em amostras de abóbora, melancia e pepino. 


  • Mostrar Abstract
  • A família das curcubitáceas tem distribuição predominantemente tropical e compreende cerca de 118 gêneros e 825 espécie, com destaque para as abóboras (Cucurbita maxima, C. pepo, C. moschata,C. ficifolia e C. argyrosperma), chuchus (S. edule), melancias (C. lanatus), melões (C. melo), pepinos (C. sativus), bucha-vegetal (L. indrica) e porongo (L. siceraria). Os vírus mais importantes que ocorrem infectando cucurbitáceas no Brasil são: Papaya ringspot virus– type watermelon (PRSV-W), Zucchini yellow mosaic virus(ZYMV)Watermelon mosaic virus(WMV) e Cucumber mosaic virus(CMV). No estado do Pará não há estudos sobre as viroses importantes nessas culturas, tendo apenas relatos de ocorrência dos vírus ZYMV e PRSV. Deste modo, este trabalho propõe o registro da ocorrência e a caracterização molecular das espécies virais prevalentes nas principais regiões produtoras de cucurbitáceas no estado do Pará. Os resultados deste estudo darão subsídios para estabelecer estratégias de manejo das viroses. Foram 101 amostras de folhas de curcubitáceas com sintomas característicos de viroses como: mosaico, deformação foliar, amarelecimento e necrose em 14 municípios do estado do Pará. A caracterização sorológica consistiu na marcação da proteína capsidial dos isolados com antissoro policlonal contra o vírus. A caracterização molecular foi feita por meio da análise das sequências de nucleotídeos dos isolados. As seqüências de nucleotídeos foram comparadas com os acessos depositados no GenBank utilizando os programas o Basic Local AlignmentSearch Tool (BLAST), Clustal W e MEGA 5.0. O PRS-w foi o vírus de maior ocorrência nas áreas visitadas. Ele foi detectado em amostras de abóbora, melancia, pepino e maxixe. Já o ZYMV foi o segundo vírus de maior ocorrência, sendo encontrado nas espécies de abóbora, melancia, pepino e maxixe. O WMV foi registrado em uma amostra de maxixe. O CMV foi detectado em amostras de abóboras.O SqMV foi registrado em amostras de abóbora, melancia e pepino. 

10
  • ELAINE CRISTINA DA SILVA RODRIGUES
  • IDENTIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DE VÍRUS DA CULTURA DO FEIJÃO-CAUPI (Vigna unguiculata (L.) Walp.) NO ESTADO DO PARÁ

  • Orientador : ALESSANDRA DE JESUS BOARI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALESSANDRA DE JESUS BOARI
  • SERGIO ANTONIO LOPES DE GUSMAO
  • ALESSANDRA KEIKO NAKASONE ISHIDA
  • FRANCISCO RODRIGUES FREIRE FILHO
  • Data: 30/04/2015

  • Mostrar Resumo
  • O feijão-caupi (Vigna Unguiculata (L.) Walp) constitui a base alimentar de milhões de pessoas em todo o mundo. Embora o caupi seja cultivado largamente no mundo, sua importância é maior em países em desenvolvimento da América do Sul, da África e da Ásia, onde as proteínas de origem vegetal perfazem 83% do total de proteínas da dieta padrão. No Brasil, as condições edafoclimáticas são favoráveis para o cultivo do feijão-caupi em todos os estados da Federação, entretanto é explorado principalmente nas regiões Norte e Nordeste do país. O estado do Pará já despontou como principal produtor da Amazônia Legal, porém, pelas condições edafoclimáticas do estado, as doenças constituem um dos principais problemas que impedem a obtenção de altos rendimentos à cultura do feijão-caupi, com destaque as viroses, pois estas são limitantes à sua produtividade. No mundo, esta Fabaceae apresenta suscetibilidade a cerca de 34 gêneros virais envolvendo mais de 119 espécies virais. No Brasil, os principais vírus que infectam o feijão-caupi são o Cowpea severe mosaic virus, o Cowpea aphid-borne mosaic virus, o Cowpea golden mosaic virus, o Cucumber mosaic virus e o Blackeye cowpea mosaic virus. No estado do Pará o Cowpea severe mosaic virus foi relatado infectando o feijão-caupi no município de Ponta de Pedras, na ilha do Marajó. Plantas com sintomas de infecção viral foram coletadas nos municípios de Aurora do Pará, Benevides, Bonito, Capitão Poço, Curuçá, Garrafão do Norte, Ipixuna, Paragominas, Santa Isabel, Santo Antonio do Tauá, Tailândia e Tracuateua no estado do Pará. Os vírus foram identificados sorologicamente pelo teste PTA-ELISA. Algumas das amostras diagnosticadas com vírus foram submetidas ao teste molecular RT-PCR e seu fragmento de DNA foi sequenciado e comparado com as sequências disponíveis no GenBank. Os alinhamentos das sequências foram obtidos usando o programa ClustalW, e uma árvore filogenética foi criada usando o software MEGA 5.1. 

    Á


  • Mostrar Abstract
  • O feijão-caupi (Vigna Unguiculata (L.) Walp) constitui a base alimentar de milhões de pessoas em todo o mundo. Embora o caupi seja cultivado largamente no mundo, sua importância é maior em países em desenvolvimento da América do Sul, da África e da Ásia, onde as proteínas de origem vegetal perfazem 83% do total de proteínas da dieta padrão. No Brasil, as condições edafoclimáticas são favoráveis para o cultivo do feijão-caupi em todos os estados da Federação, entretanto é explorado principalmente nas regiões Norte e Nordeste do país. O estado do Pará já despontou como principal produtor da Amazônia Legal, porém, pelas condições edafoclimáticas do estado, as doenças constituem um dos principais problemas que impedem a obtenção de altos rendimentos à cultura do feijão-caupi, com destaque as viroses, pois estas são limitantes à sua produtividade. No mundo, esta Fabaceae apresenta suscetibilidade a cerca de 34 gêneros virais envolvendo mais de 119 espécies virais. No Brasil, os principais vírus que infectam o feijão-caupi são o Cowpea severe mosaic virus, o Cowpea aphid-borne mosaic virus, o Cowpea golden mosaic virus, o Cucumber mosaic virus e o Blackeye cowpea mosaic virus. No estado do Pará o Cowpea severe mosaic virus foi relatado infectando o feijão-caupi no município de Ponta de Pedras, na ilha do Marajó. Plantas com sintomas de infecção viral foram coletadas nos municípios de Aurora do Pará, Benevides, Bonito, Capitão Poço, Curuçá, Garrafão do Norte, Ipixuna, Paragominas, Santa Isabel, Santo Antonio do Tauá, Tailândia e Tracuateua no estado do Pará. Os vírus foram identificados sorologicamente pelo teste PTA-ELISA. Algumas das amostras diagnosticadas com vírus foram submetidas ao teste molecular RT-PCR e seu fragmento de DNA foi sequenciado e comparado com as sequências disponíveis no GenBank. Os alinhamentos das sequências foram obtidos usando o programa ClustalW, e uma árvore filogenética foi criada usando o software MEGA 5.1. 

    Á

11
  • ILENILCE CASTRO DA SILVA
  • DIVERGÊNCIA GENÉTICA ENTRE TUCUMANZEIROS SELECIONADOS PARA A PRODUÇÃO DE FRUTO E TEOR DE ÓLEO POR MARCADORES ISSR E SSR

  • Orientador : MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ILMARINA CAMPOS DE MENEZES
  • MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • MARIA ROSA TRAVASSOS DA ROSA COSTA
  • SIMONE DE MIRANDA RODRIGUES
  • Data: 28/05/2015

  • Mostrar Resumo
  • O tucumã (Astrocaryum vulgare Mart.) é considerado uma fonte promissora de matéria prima para produção de biodiesel, por causar menos impacto ambiental que os derivados do petróleo. Esta espécie vem sendo indicada para plantios racionais com vista a atender o mercado do biodiesel. O presente trabalho tem como objetivo geral quantificar a divergência genética entre matrizes de tucumanzeiro selecionadas para produção de frutos e para alto teor de óleo por meio de marcadores ISSR e SSR. Para isso foi realizada, primeiramente, a seleção de primers ISSR para a espécie. Foram utilizadas 58 genótipos selecionados no BAG – Tucumã para a produção de frutos e teor de óleo, onde foram quantificadas em gel de agarose a 1% e comparadas ao DNA Lambda em três concentrações (50, 100 e 200 ng/ul-1). Para a seleção foram utilizadas quatro amostras de DNA escolhidas ao acaso e 100 primers ISSR em diferentes temperaturas de anelamento (44°C à 55°C) para verificar a amplificação e selecionar os primers pela nitidez das bandas na temperatura mais adequada. Entre os 100 primers ISSR avaliados 29 foram pré selecionados por terem amplificados produtos a 47ºC. Desse total foram selecionados 19 primers ISSR que amplificaram bandas nítidas em Ta variando de 44ºC (UBC 859) a 55ºC (UBC 879 e UBC 890). Após esse processo, as 58 amostras de DNA, sendo 29 selecionadas para produção de fruto e 29 para teor de óleo foram genotipadas com base nos 19 primers ISSR selecionados e nos 12 locos SSR transferíveis de A. aculeatum para a espécie em foco. Preliminarmente, seis iniciadores ISSR foram aplicados nas 58 amostras e após a reação de amplificação, os mesmos foram separados por eletroforese horizontal com gel agarose a 1,5% corado com brometo de etídio, fotodocumentados e armazenados. Os seis primers ISSR produziram 46 bandas, com média de 7,6 bandas/primer. Todas as bandas foram polimórficas, representando, em média, 73,11% de polimorfismo. Os resultados preliminares demonstram que os primers ISSR selecionados são úteis em acessar o genoma de A. vulgare, indicando que podem ser utilizados em estudos de divergência genética para a espécie.


  • Mostrar Abstract
  • O tucumã (Astrocaryum vulgare Mart.) é considerado uma fonte promissora de matéria prima para produção de biodiesel, por causar menos impacto ambiental que os derivados do petróleo. Esta espécie vem sendo indicada para plantios racionais com vista a atender o mercado do biodiesel. O presente trabalho tem como objetivo geral quantificar a divergência genética entre matrizes de tucumanzeiro selecionadas para produção de frutos e para alto teor de óleo por meio de marcadores ISSR e SSR. Para isso foi realizada, primeiramente, a seleção de primers ISSR para a espécie. Foram utilizadas 58 genótipos selecionados no BAG – Tucumã para a produção de frutos e teor de óleo, onde foram quantificadas em gel de agarose a 1% e comparadas ao DNA Lambda em três concentrações (50, 100 e 200 ng/ul-1). Para a seleção foram utilizadas quatro amostras de DNA escolhidas ao acaso e 100 primers ISSR em diferentes temperaturas de anelamento (44°C à 55°C) para verificar a amplificação e selecionar os primers pela nitidez das bandas na temperatura mais adequada. Entre os 100 primers ISSR avaliados 29 foram pré selecionados por terem amplificados produtos a 47ºC. Desse total foram selecionados 19 primers ISSR que amplificaram bandas nítidas em Ta variando de 44ºC (UBC 859) a 55ºC (UBC 879 e UBC 890). Após esse processo, as 58 amostras de DNA, sendo 29 selecionadas para produção de fruto e 29 para teor de óleo foram genotipadas com base nos 19 primers ISSR selecionados e nos 12 locos SSR transferíveis de A. aculeatum para a espécie em foco. Preliminarmente, seis iniciadores ISSR foram aplicados nas 58 amostras e após a reação de amplificação, os mesmos foram separados por eletroforese horizontal com gel agarose a 1,5% corado com brometo de etídio, fotodocumentados e armazenados. Os seis primers ISSR produziram 46 bandas, com média de 7,6 bandas/primer. Todas as bandas foram polimórficas, representando, em média, 73,11% de polimorfismo. Os resultados preliminares demonstram que os primers ISSR selecionados são úteis em acessar o genoma de A. vulgare, indicando que podem ser utilizados em estudos de divergência genética para a espécie.

12
  • BRUNA DE OLIVEIRA SOARES
  • "ONTOGÊNESE, MULTIPLICAÇÃO, ENRAIZAMENTO IN VITRO E ACLIMATIZAÇÃO DE DUAS CULTIVARES DE CITROS (Citrus sp.)

  • Orientador : VICENTE SAVONITTI MIRANDA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VICENTE SAVONITTI MIRANDA
  • ORIEL FILGUEIRA DE LEMOS
  • HERACLITO EUGENIO OLIVEIRA DA CONCEICAO
  • CANDIDO FERREIRA DE OLIVEIRA NETO
  • ROBERTO CEZAR LOBO DA COSTA
  • Data: 12/06/2015

  • Mostrar Resumo
  • O sucesso de técnicas biotecnológicas no melhoramento in vitro de citros está condicionado à existência prévia de uma metodologia eficiente de regeneração de plantas. O objetivo deste trabalho foi desenvolver técnicas para maximizar a regeneração in vitro das cultivares cítricas de laranja Pêra (Citrus sinensis L. Osbeck) e limão Cravo (C. limonia Osbeck), avaliando a ontogênese, a multiplicação, o enraizamento in vitro e a aclimatização ex vitro, pela aplicação das técnicas de cultura de tecidos. A germinação in vitro foi realizada por meio de sementes com e sem tegumento, cultivadas em meio MS, suplementados com sacarose e PVP, e após 80 DAS foram avaliadas quanto a percentagem de germinação, comprimento de radícula, comprimento de hipocótilo e comprimento do epicótilo. Para a multiplicação in vitro, segmentos de epicótilo foram utilizados como explantes, cultivados em meio MS, associados a concentrações de sacarose (0; 15; 30; 45; 60 g.L‾¹) combinadas a presença ou ausência de fitorreguladores BAP (2,0 mg.L‾¹) + ANA (0,5 mg.L‾¹).  Os resultados foram submetidos à ANOVA e teste de Tukey 5% para comparação das médias quanto ao número de gemas e de brotos e o comprimento do broto. No enraizamento in vitro, foram testadas combinações de BAP (0; 0,5 mg L‾¹), ANA (0; 0,5; 1,0; 1,5; 2,0 g L‾¹)  e AIB (0; 0,5; 1,0; 1,5; 2,0 mg L‾¹)  em meio ½ MS, para análise do número de raízes/broto, comprimento raízes, número de gemas/broto e comprimento da plântula, submetidos à ANOVA e teste de Tukey para comparação das médias. A aclimatização ex vitro, avaliou a influência dos Meios de enraizamento sobre a taxa de sobrevivência das plântulas. Para as cultivares analisadas, a germinação é hipógea, e a retirada do tegumento determinou maior velocidade na germinação com desenvolvimento satisfatório e uniformidade de crescimento da radícula, hipocótilo e epicótilo em ambas as cultivares. Os meios de cultivo contendo concentrações de 30 g.L-1 ou 45 g.L-1 de sacarose combinados com BAP + ANA favoreceram a organogênese in vitro de laranja-‘Pêra’ e limão ‘Cravo’, em relação ao número de gemas e brotações adventícias, bem como no comprimento das brotações de forma  satisfatória. Houve maior percentagem de enraizamento em plântulas cultivadas em meio com ausência de BAP e presença de ANA + AIB, com formação de raízes com aspectos desejáveis, favorecendo também as taxas de sobrevivência destas plântulas provenientes destes meios na etapa de Aclimatização ex vitro.

     

     

     


  • Mostrar Abstract
  • O sucesso de técnicas biotecnológicas no melhoramento in vitro de citros está condicionado à existência prévia de uma metodologia eficiente de regeneração de plantas. O objetivo deste trabalho foi desenvolver técnicas para maximizar a regeneração in vitro das cultivares cítricas de laranja Pêra (Citrus sinensis L. Osbeck) e limão Cravo (C. limonia Osbeck), avaliando a ontogênese, a multiplicação, o enraizamento in vitro e a aclimatização ex vitro, pela aplicação das técnicas de cultura de tecidos. A germinação in vitro foi realizada por meio de sementes com e sem tegumento, cultivadas em meio MS, suplementados com sacarose e PVP, e após 80 DAS foram avaliadas quanto a percentagem de germinação, comprimento de radícula, comprimento de hipocótilo e comprimento do epicótilo. Para a multiplicação in vitro, segmentos de epicótilo foram utilizados como explantes, cultivados em meio MS, associados a concentrações de sacarose (0; 15; 30; 45; 60 g.L‾¹) combinadas a presença ou ausência de fitorreguladores BAP (2,0 mg.L‾¹) + ANA (0,5 mg.L‾¹).  Os resultados foram submetidos à ANOVA e teste de Tukey 5% para comparação das médias quanto ao número de gemas e de brotos e o comprimento do broto. No enraizamento in vitro, foram testadas combinações de BAP (0; 0,5 mg L‾¹), ANA (0; 0,5; 1,0; 1,5; 2,0 g L‾¹)  e AIB (0; 0,5; 1,0; 1,5; 2,0 mg L‾¹)  em meio ½ MS, para análise do número de raízes/broto, comprimento raízes, número de gemas/broto e comprimento da plântula, submetidos à ANOVA e teste de Tukey para comparação das médias. A aclimatização ex vitro, avaliou a influência dos Meios de enraizamento sobre a taxa de sobrevivência das plântulas. Para as cultivares analisadas, a germinação é hipógea, e a retirada do tegumento determinou maior velocidade na germinação com desenvolvimento satisfatório e uniformidade de crescimento da radícula, hipocótilo e epicótilo em ambas as cultivares. Os meios de cultivo contendo concentrações de 30 g.L-1 ou 45 g.L-1 de sacarose combinados com BAP + ANA favoreceram a organogênese in vitro de laranja-‘Pêra’ e limão ‘Cravo’, em relação ao número de gemas e brotações adventícias, bem como no comprimento das brotações de forma  satisfatória. Houve maior percentagem de enraizamento em plântulas cultivadas em meio com ausência de BAP e presença de ANA + AIB, com formação de raízes com aspectos desejáveis, favorecendo também as taxas de sobrevivência destas plântulas provenientes destes meios na etapa de Aclimatização ex vitro.

     

     

     

13
  • MAYARA PIMENTEL FIGUEIREDO
  • Ação enzimática de Trichoderma asperellum sobre  Tenebrio molitor (COLEOPTERA: TENEBRIONIDAE)

  • Orientador : GISELE BARATA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CANDIDO FERREIRA DE OLIVEIRA NETO
  • HUGO ALVES PINHEIRO
  • IVAN CARLOS FERNANDES MARTINS
  • PAULO ROBERTO SILVA FARIAS
  • TELMA FATIMA VIEIRA BATISTA
  • Data: 26/06/2015

  • Mostrar Resumo
  • O Trichoderma sp. é utilizado mundialmente no controle de diversos fungos causadores de doenças de plantas, mas, poucos trabalhos reportam sua ação inseticida. A espécie Trichoderma asperellum apesar de presente em muitos solos tropicais, ainda é estudada com baixa freqüência. Seis isolados de T. asperellum da Amazônia Brasileira foram selecionados após screening toxicológico e avaliados quanto à ação inseticida sobre larvas do besouro Tenebrio molitor. Utilizou-se o fungo entomopatogênico Beauveria bassina como controle positivo e água destilada como controle negativo em comparação aos isolados de T. asperellum. Analisaram-se suspensões de esporos na concentração de 108 conídios/mL, filtrados com e sem indução enzimática de quitinase e protease após crescimento do T. asperellum e B. bassiana em Meio líquido Minimo (MM), sobre larvas de 3º instar de T. molitor e atividade enzimática dos filtrados. Os isolados de T. asperellum que se destacaram com filtrados contendo quitinase foram UFRA T192, UFRA T166 e UFRA T57, pois causaram mortalidades de 100, 77,5 e 77,5%, respectivamente, diferindo do controle positivo B. bassiana que causou 50% mortalidade e do controle negativo com água destilada estéril com 2,5%. Todos os tratamentos de T. asperellum com indução de protease causaram 100% de mortalidade igual ao controle positivo com B. bassiana. As maiores atividades quitinolíticas foram observadas para os isolados de T. asperellum UFRA T127, T57, T166 e T175, com 0,21208, 0,18598, 0,18036 e 0,1704 U/mL, enquanto que B. bassina obteve atividade menor 0,1536 U/mL. A maior atividade proteolítica obtida foi do isolado de T. asperellum UFRA T175 com 0,54214 U/mL e B. bassiana 0,10899 U/mL. As larvas de T. molitor reduziram de peso após aplicação dos tratamentos com as enzimas. Conclui-se que o T. asperellum produz quitinases e proteases, e essas enzimas estão envolvidas na ação inseticida semelhante ao que ocorre com os fungos entomopatogênicos


  • Mostrar Abstract
  • O Trichoderma sp. é utilizado mundialmente no controle de diversos fungos causadores de doenças de plantas, mas, poucos trabalhos reportam sua ação inseticida. A espécie Trichoderma asperellum apesar de presente em muitos solos tropicais, ainda é estudada com baixa freqüência. Seis isolados de T. asperellum da Amazônia Brasileira foram selecionados após screening toxicológico e avaliados quanto à ação inseticida sobre larvas do besouro Tenebrio molitor. Utilizou-se o fungo entomopatogênico Beauveria bassina como controle positivo e água destilada como controle negativo em comparação aos isolados de T. asperellum. Analisaram-se suspensões de esporos na concentração de 108 conídios/mL, filtrados com e sem indução enzimática de quitinase e protease após crescimento do T. asperellum e B. bassiana em Meio líquido Minimo (MM), sobre larvas de 3º instar de T. molitor e atividade enzimática dos filtrados. Os isolados de T. asperellum que se destacaram com filtrados contendo quitinase foram UFRA T192, UFRA T166 e UFRA T57, pois causaram mortalidades de 100, 77,5 e 77,5%, respectivamente, diferindo do controle positivo B. bassiana que causou 50% mortalidade e do controle negativo com água destilada estéril com 2,5%. Todos os tratamentos de T. asperellum com indução de protease causaram 100% de mortalidade igual ao controle positivo com B. bassiana. As maiores atividades quitinolíticas foram observadas para os isolados de T. asperellum UFRA T127, T57, T166 e T175, com 0,21208, 0,18598, 0,18036 e 0,1704 U/mL, enquanto que B. bassina obteve atividade menor 0,1536 U/mL. A maior atividade proteolítica obtida foi do isolado de T. asperellum UFRA T175 com 0,54214 U/mL e B. bassiana 0,10899 U/mL. As larvas de T. molitor reduziram de peso após aplicação dos tratamentos com as enzimas. Conclui-se que o T. asperellum produz quitinases e proteases, e essas enzimas estão envolvidas na ação inseticida semelhante ao que ocorre com os fungos entomopatogênicos

14
  • MARILZA ASSUNÇÃO DE OLIVEIRA
  • CARACTERIZAÇÃO DA MORFOFISIOLOGIA ESPERMÁTICA, ELETROFORESE BIDIMENSIONAL DO PLASMA SEMINAL E SUA CORRELAÇÃO COM A FERTILIDADE DE OVINOS DA RAÇA SANTA INÊS


  • Orientador : ANA RITA DE LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUIZ FERNANDO DE SOUZA RODRIGUES
  • MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • ROSEANE PINTO MARTINS DE OLIVEIRA
  • Data: 26/06/2015

  • Mostrar Resumo
  • Apesar da importância da raça Santa Inês para os sistemas de produção de ovinos no Brasil, ainda são escassas as informações básicas sobre a fisiologia reprodutiva dos machos. O objetivo da pesquisa foi identificar e caracterizar proteínas do plasma seminal associadas à fertilidade em ovinos da raça Santa Inês em Manaus, AM, utilizando técnicas de eletroforese bidimensional associadas à espectrometria de massa. Foram coletadas amostras de sêmen de 08 carneiros adultos, retirando-se uma alíquota para as avaliações físicas e morfológicas do sêmen, obtendo-se o plasma seminal por centrifugação, submetidos ao perfil SDS-PAGE e à eletroforese bidimensional. A amostra de sêmen do reprodutor que apresentou melhores resultados nas avaliações físicas e morfológicas e na expressão de proteínas pelo gel unidimensional foi selecionado para a eletroforese bidimensional. Os géis foram corados com Coomassie coloidal, digitalizados e analisados no aplicativo ImageMaster 2D Platinum, versão 6.0. Os spots selecionados foram cortados individualmente do gel mestre, digeridos com tripsina e submetidos à identificação por espectrometria de massa (MALDI-Tof/Tof). Foram detectados 108 spots no gel, selecionando-se 10 spots dos quais foram identificadas 03 proteínas: a clusterina, a 14-3-3 protein zeta chain e as Ram Seminal Versicles 22kDa Protein. A identidade dessas proteínas infere que os componentes do plasma seminal de carneiros Santa Inês participam de processos fisiológicos relacionados à proteção do espermatozóide, à motilidade e à capacitação espermática, todos relacionados com a fertilidade. O conhecimento dessas proteínas contribuirá para uma melhor compreensão dos mecanismos de regulação do plasma seminal sobre a função espermática em ovinos.


  • Mostrar Abstract
  • Apesar da importância da raça Santa Inês para os sistemas de produção de ovinos no Brasil, ainda são escassas as informações básicas sobre a fisiologia reprodutiva dos machos. O objetivo da pesquisa foi identificar e caracterizar proteínas do plasma seminal associadas à fertilidade em ovinos da raça Santa Inês em Manaus, AM, utilizando técnicas de eletroforese bidimensional associadas à espectrometria de massa. Foram coletadas amostras de sêmen de 08 carneiros adultos, retirando-se uma alíquota para as avaliações físicas e morfológicas do sêmen, obtendo-se o plasma seminal por centrifugação, submetidos ao perfil SDS-PAGE e à eletroforese bidimensional. A amostra de sêmen do reprodutor que apresentou melhores resultados nas avaliações físicas e morfológicas e na expressão de proteínas pelo gel unidimensional foi selecionado para a eletroforese bidimensional. Os géis foram corados com Coomassie coloidal, digitalizados e analisados no aplicativo ImageMaster 2D Platinum, versão 6.0. Os spots selecionados foram cortados individualmente do gel mestre, digeridos com tripsina e submetidos à identificação por espectrometria de massa (MALDI-Tof/Tof). Foram detectados 108 spots no gel, selecionando-se 10 spots dos quais foram identificadas 03 proteínas: a clusterina, a 14-3-3 protein zeta chain e as Ram Seminal Versicles 22kDa Protein. A identidade dessas proteínas infere que os componentes do plasma seminal de carneiros Santa Inês participam de processos fisiológicos relacionados à proteção do espermatozóide, à motilidade e à capacitação espermática, todos relacionados com a fertilidade. O conhecimento dessas proteínas contribuirá para uma melhor compreensão dos mecanismos de regulação do plasma seminal sobre a função espermática em ovinos.

15
  • RODRIGO OLIVEIRA AGUIAR
  • "Avaliação Físico-Química e de Fatores Envolvidos no Processo Fermentativo de Biomassa de Mandioca Açucarada (Manihot esculenta Cranz.) para a Produção de Etanol"

  • Orientador : ROBERTO LISBOA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ROBERTO LISBOA CUNHA
  • HUGO ALVES PINHEIRO
  • REGINALDO ALVES FESTUCCI BUSELLI
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • JULIANA FEITOZA FELIZZOLA
  • Data: 10/07/2015

  • Mostrar Resumo
  • Com a implantação do Programa Nacional do Álcool – Proálcool em 1970, um novo horizonte se abriu em direção ao uso do etanol extraído de mandioca e cana-de-açúcar, como alternativa aos combustíveis fosseis. Contudo, problemas econômicos, agronômicos e industriais, projetaram o uso do etanol extraído da cana-de-açúcar como uma alternativa mais promissora. Atualmente, com as barreiras impostas pelo zoneamento agroecológico da cana-de-açúcar e a preocupação advinda da poluição causada pela queima da gasolina, novas variedades de mandioca vem sendo estudadas a fim de se obter melhores rendimentos de álcool etanol. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência de diferente fatores pH, temperatura, concentração de inóculo, aeração, agitação e tempo de aeração na fermentação alcoólica de caldo de mandiocaba afim de obter um processo otimizado para a resposta de rendimento alcoólico. Os ensaios foram realizados em um fermentador de 1L, seguindo um planejamento do tipo composto central (DCC). As análises de caracterização de raiz e do mosto foram realizadas e os resultados obtidos ao final das fermentações mostraram que se pode obter um teor alcoólico de 2,2 °GL a partir da mandiocaba. Notou-se que a produção de etanol foi maior em fermentações com altas temperaturas, não havendo uma influência significativa do pH.


  • Mostrar Abstract
  • Com a implantação do Programa Nacional do Álcool – Proálcool em 1970, um novo horizonte se abriu em direção ao uso do etanol extraído de mandioca e cana-de-açúcar, como alternativa aos combustíveis fosseis. Contudo, problemas econômicos, agronômicos e industriais, projetaram o uso do etanol extraído da cana-de-açúcar como uma alternativa mais promissora. Atualmente, com as barreiras impostas pelo zoneamento agroecológico da cana-de-açúcar e a preocupação advinda da poluição causada pela queima da gasolina, novas variedades de mandioca vem sendo estudadas a fim de se obter melhores rendimentos de álcool etanol. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência de diferente fatores pH, temperatura, concentração de inóculo, aeração, agitação e tempo de aeração na fermentação alcoólica de caldo de mandiocaba afim de obter um processo otimizado para a resposta de rendimento alcoólico. Os ensaios foram realizados em um fermentador de 1L, seguindo um planejamento do tipo composto central (DCC). As análises de caracterização de raiz e do mosto foram realizadas e os resultados obtidos ao final das fermentações mostraram que se pode obter um teor alcoólico de 2,2 °GL a partir da mandiocaba. Notou-se que a produção de etanol foi maior em fermentações com altas temperaturas, não havendo uma influência significativa do pH.

16
  • LUANY CAROLINE RIBEIRO PARAENSE
  • DESENVOLVIMENTO DE MARCADORES MOLECULARES MICROSSATÉLITE PARA O BACURIZEIRO (Platonia insignis Mart.)

  • Orientador : ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BARBARA DO NASCIMENTO BORGES
  • ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • KENNY BONFIM DE ARRUDA CARVALHO
  • MARCELO MURAD MAGALHÃES
  • SIMONE DE MIRANDA RODRIGUES
  • Data: 13/07/2015

  • Mostrar Resumo
  • O bacuri (Platonia insignis Mart.) é uma fruta natural da região amazônica do Brasil e Guiana, assim como da Colômbia e do Paraguai. Devido à grande demanda e o aumento do mercado de bacuri, ocorre a necessidade de praticar a seleção de plantas matrizes, uma vez que a exploração do fruto ocorre em bases extrativistas, redundando na irregularidade e insuficiência da produção. A utilização de microssatélites tem se destacado como ferramenta na solução de problemas na agricultura por conta de sua alta reprodutibilidade, quando comparada com outras metodologias, além de apresentar vantagem como maior elevado polimorfismo revelado. A ausência de primers microssatélites específicos para o bacurizeiro tem limitado o acesso à informação genética da espécie. Portanto, este trabalho tem como objetivo desenvolver marcadores genéticos moleculares microssatélites para estudos mais detalhados do bacurizeiro. Neste estudo, a extração de DNA do bacurizeiro foi feita a partir de folhas selecionadas do banco de germoplasma da Embrapa Amazônia Oriental. Duas técnicas foram utilizadas para a obtenção dos primers: biblioteca genômica enriquecida e sequenciamento de nova geração por meio de plataforma 454-Roche FLX. No total, 96 sequências forward e reverse foram obtidas através da biblioteca genômica, onde cinco primers foram selecionados. No seqüenciamento de nova geração, 85.909 reads foram identificadas. Deste total, 8211 contigs foram obtidos e 50 primers foram selecionados e testados suas temperaturas de anelamento em gradientes de temperatura, variando entre 57ºC a 62ºC. Os resultados demonstraram que ambas as técnicas foram eficientes para a obtenção dos marcadores microssatélites, aumentando o maior acesso ao genoma do bacuri, sendo úteis para estudos genético e moleculares posteriores.


  • Mostrar Abstract
  • O bacuri (Platonia insignis Mart.) é uma fruta natural da região amazônica do Brasil e Guiana, assim como da Colômbia e do Paraguai. Devido à grande demanda e o aumento do mercado de bacuri, ocorre a necessidade de praticar a seleção de plantas matrizes, uma vez que a exploração do fruto ocorre em bases extrativistas, redundando na irregularidade e insuficiência da produção. A utilização de microssatélites tem se destacado como ferramenta na solução de problemas na agricultura por conta de sua alta reprodutibilidade, quando comparada com outras metodologias, além de apresentar vantagem como maior elevado polimorfismo revelado. A ausência de primers microssatélites específicos para o bacurizeiro tem limitado o acesso à informação genética da espécie. Portanto, este trabalho tem como objetivo desenvolver marcadores genéticos moleculares microssatélites para estudos mais detalhados do bacurizeiro. Neste estudo, a extração de DNA do bacurizeiro foi feita a partir de folhas selecionadas do banco de germoplasma da Embrapa Amazônia Oriental. Duas técnicas foram utilizadas para a obtenção dos primers: biblioteca genômica enriquecida e sequenciamento de nova geração por meio de plataforma 454-Roche FLX. No total, 96 sequências forward e reverse foram obtidas através da biblioteca genômica, onde cinco primers foram selecionados. No seqüenciamento de nova geração, 85.909 reads foram identificadas. Deste total, 8211 contigs foram obtidos e 50 primers foram selecionados e testados suas temperaturas de anelamento em gradientes de temperatura, variando entre 57ºC a 62ºC. Os resultados demonstraram que ambas as técnicas foram eficientes para a obtenção dos marcadores microssatélites, aumentando o maior acesso ao genoma do bacuri, sendo úteis para estudos genético e moleculares posteriores.

17
  • NATALIA KISS NOGUEIRA DA SILVA
  • ANÁLISE DO STATUS MUTACIONAL DO GENE P161NK4A EM TUMORES MAMÁRIOS CANINOS

  • Orientador : BARBARA DO NASCIMENTO BORGES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BARBARA DO NASCIMENTO BORGES
  • CARLOS EDUARDO MATOS CARVALHO BASTOS
  • EDIVALDO HERCULANO CORREA DE OLIVEIRA
  • MARIA LUCIA HARADA
  • ROMMEL MARIO RODRÍGUEZ BURBANO
  • Data: 31/07/2015

  • Mostrar Resumo
  • O carcinoma mamário é um tumor agressivo, que afeta mulheres e cães caracterizadas por doença progressiva com alta taxa de mortalidade. Entre os genes alterados comumente neste tumor, podem-se destacar os reguladores do ciclo celular, em particular o gene p16INK4a, um supressor de tumor que codifica uma proteína responsável pela inibição da proliferação celular e controlando assim o ciclo celular. Sabe-se que a atividade da proteína p16 é inibida em uma variedade de tumores, incluindo câncer da mama, devido a vários mecanismos de codificação no gene tais como alterações genéticas e epigenéticas e a perda de heterozigosidade. Considerando isso, o presente estudo teve por objetivo identificar alterações de nucleotídeos em tumores de mama no gene p16INK4a em cães atendidos no Hospital Veterinário UFRA (HOVET). Amostras neoplásicas e não-neoplásicas dos tecidos (em um total de 30 amostras) foram sujeitas a extração de DNA utilizando um kit comercial, seguindo-se a sequenciamento dos fragmentos alvo de codificação: Éxons 1, 2 e 3. As sequências parciais foram obtidas para todos os três éxons analisados (529, 1093 e 529 pb para Éxons 1, 2 e 3, respectivamente). Nenhuma polimorfismo (ou mutação) foi observada nos éxons 1 e 3. No entanto um acontecimento comum indel do dinucleótido AC foi observado para o éxon 2, sendo a frequência da inserção AC ligeiramente maior no grupo neoplásico quando comparado com o não-neoplásicas. Quando comparada a presença da inserção AC com dados clínico-patológicos (raça, idade, estado reprodutivo e histopatologia), foi observada uma relação estatística significativa entre cães sem raça definida e um maior risco de desenvolver tumores mamários (OR: 13,5; p = 0,0268). Embora um grande número de amostras deva ser analisado no futuro, podemos sugerir que o SNP no Éxon 2 do gene p16INK4a pode ser um marcador molecular potencial no desenvolvimento de neoplasias mamárias em cães sem raça definida.


  • Mostrar Abstract
  • O carcinoma mamário é um tumor agressivo, que afeta mulheres e cães caracterizadas por doença progressiva com alta taxa de mortalidade. Entre os genes alterados comumente neste tumor, podem-se destacar os reguladores do ciclo celular, em particular o gene p16INK4a, um supressor de tumor que codifica uma proteína responsável pela inibição da proliferação celular e controlando assim o ciclo celular. Sabe-se que a atividade da proteína p16 é inibida em uma variedade de tumores, incluindo câncer da mama, devido a vários mecanismos de codificação no gene tais como alterações genéticas e epigenéticas e a perda de heterozigosidade. Considerando isso, o presente estudo teve por objetivo identificar alterações de nucleotídeos em tumores de mama no gene p16INK4a em cães atendidos no Hospital Veterinário UFRA (HOVET). Amostras neoplásicas e não-neoplásicas dos tecidos (em um total de 30 amostras) foram sujeitas a extração de DNA utilizando um kit comercial, seguindo-se a sequenciamento dos fragmentos alvo de codificação: Éxons 1, 2 e 3. As sequências parciais foram obtidas para todos os três éxons analisados (529, 1093 e 529 pb para Éxons 1, 2 e 3, respectivamente). Nenhuma polimorfismo (ou mutação) foi observada nos éxons 1 e 3. No entanto um acontecimento comum indel do dinucleótido AC foi observado para o éxon 2, sendo a frequência da inserção AC ligeiramente maior no grupo neoplásico quando comparado com o não-neoplásicas. Quando comparada a presença da inserção AC com dados clínico-patológicos (raça, idade, estado reprodutivo e histopatologia), foi observada uma relação estatística significativa entre cães sem raça definida e um maior risco de desenvolver tumores mamários (OR: 13,5; p = 0,0268). Embora um grande número de amostras deva ser analisado no futuro, podemos sugerir que o SNP no Éxon 2 do gene p16INK4a pode ser um marcador molecular potencial no desenvolvimento de neoplasias mamárias em cães sem raça definida.

18
  • CAMILA BEATRIZ LIMA DE SOUZA SILVA
  • CULTIVO IN VITRO DE MERISTEMA E MICROPROPAGAÇÃO DE PLANTAS DE TRÊS GENÓTIPOS DE Piper nigrum L.

  • Orientador : ORIEL FILGUEIRA DE LEMOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • HERICA SANTOS DE OLIVEIRA
  • ILMARINA CAMPOS DE MENEZES
  • JOANNE MORAES DE MELO SOUZA
  • ORIEL FILGUEIRA DE LEMOS
  • SIMONE DE MIRANDA RODRIGUES
  • Data: 28/08/2015

  • Mostrar Resumo
  • Atualmente, o Brasil é um dos maiores produtores de pimenta-do-reino, com uma produção de 41.919 t no mercado mundial. No entanto, apesar da importância, a produtividade está sendo afetada por vários fatores, dentre os quais os fitossanitários. As doenças causadas por vírus como Cucumber mosaic virus (CMV) e Piper yellow mottle virus (PYMoV) vêm provocando perdas relevantes na produção. A aplicação da técnica de cultivo de meristemas in vitro para limpeza clonal permite a produção de plantas livres de vírus. Portanto, o objetivo deste trabalho foi estabelecer um protocolo de estabelecimento de cultura de meristema in vitro visando a eliminação dos vírus CMV e PYMoV para clonagem da cultivar Kuthiravally de pimenteira-do-reino com qualidade fitossanitária. Sendo assim, experimentos foram realizados com diferentes cortes do tecido meristemático (0,1 a 0,3 mm), e o uso de antioxidantes e desinfestantes para o estabelecimento do meristema. O meio de cultura utilizado para o estabelecimento foi o MS, sacarose a 3%, vitaminas MS e suplementados com 0,5 mg L-1 do regulador  de crescimento benzilaminopurina (BAP), 0,2 mg L-1  acido indolacetico (AIA), 100 mg L-1   de sulfato de estreptomicina e diferentes concentrações (0,8%;1,0%;2,0%;3,0%) do antioxidante polivinilpirrolidona(PVP), o pH do meio de cultura foi  ajustado para 5,8 e solidificado com phytagel a 0,2% . As condições de cultivo foram de fotoperíodo de 16 h luz dia-1, com intensidade de luminosa de 3.000 lux à temperatura de 25± 3 ºC. O uso do antioxidante PVP a 3% e na concentração de 0,8% em meio de cultura evitaram a oxidação do material meristemático. A assepsia com o uso de agentes desinfestantes foi eficiente para controlar a contaminação do cultivo in vitro de meristemas. Então, para o estabelecimento de meristemas in vitro é necessário o uso de PVP e agentes desinfestantes que controlam a oxidação e contaminação, respectivamente.


  • Mostrar Abstract
  • Atualmente, o Brasil é um dos maiores produtores de pimenta-do-reino, com uma produção de 41.919 t no mercado mundial. No entanto, apesar da importância, a produtividade está sendo afetada por vários fatores, dentre os quais os fitossanitários. As doenças causadas por vírus como Cucumber mosaic virus (CMV) e Piper yellow mottle virus (PYMoV) vêm provocando perdas relevantes na produção. A aplicação da técnica de cultivo de meristemas in vitro para limpeza clonal permite a produção de plantas livres de vírus. Portanto, o objetivo deste trabalho foi estabelecer um protocolo de estabelecimento de cultura de meristema in vitro visando a eliminação dos vírus CMV e PYMoV para clonagem da cultivar Kuthiravally de pimenteira-do-reino com qualidade fitossanitária. Sendo assim, experimentos foram realizados com diferentes cortes do tecido meristemático (0,1 a 0,3 mm), e o uso de antioxidantes e desinfestantes para o estabelecimento do meristema. O meio de cultura utilizado para o estabelecimento foi o MS, sacarose a 3%, vitaminas MS e suplementados com 0,5 mg L-1 do regulador  de crescimento benzilaminopurina (BAP), 0,2 mg L-1  acido indolacetico (AIA), 100 mg L-1   de sulfato de estreptomicina e diferentes concentrações (0,8%;1,0%;2,0%;3,0%) do antioxidante polivinilpirrolidona(PVP), o pH do meio de cultura foi  ajustado para 5,8 e solidificado com phytagel a 0,2% . As condições de cultivo foram de fotoperíodo de 16 h luz dia-1, com intensidade de luminosa de 3.000 lux à temperatura de 25± 3 ºC. O uso do antioxidante PVP a 3% e na concentração de 0,8% em meio de cultura evitaram a oxidação do material meristemático. A assepsia com o uso de agentes desinfestantes foi eficiente para controlar a contaminação do cultivo in vitro de meristemas. Então, para o estabelecimento de meristemas in vitro é necessário o uso de PVP e agentes desinfestantes que controlam a oxidação e contaminação, respectivamente.

19
  • DÁVIA ROSANE RODRIGUES LEITE
  • ESTABELECIMENTO DE MERISTEMA PARA LIMPEZA CLONAL E MICROPROPAGAÇÃO DE PLANTAS DE CULTIVARES DE PIMENTEIRA-DO -REINO (Piper nigrum L.) 

  • Orientador : ORIEL FILGUEIRA DE LEMOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELISA FERREIRA MOURA CUNHA
  • ILMARINA CAMPOS DE MENEZES
  • JOANNE MORAES DE MELO SOUZA
  • ORIEL FILGUEIRA DE LEMOS
  • SIMONE DE MIRANDA RODRIGUES
  • Data: 31/08/2015

  • Mostrar Resumo
  • A pimenteira-do-reino (Piper nigrum L.) pertence ao gênero Piper, o maior da família Piperaceae, com  cerca de 2000 espécies distribuídas nas regiões tropicais e subtropicais. É uma cultura de grande expressão mundial, sendo o Brasil um dos grandes produtores, e o mais importante produto agrícola de exportação do Estado do Pará, que ocupa o primeiro lugar na produção Nacional.  A queda da produtividade da pimenteira-do-reino tem dentre outras causas, a infecção por vírus,PYMoV e CMV. Em geral, esses patógenos não são transmitidos pela semente, mas tendem a se acumular nas plantas propagadas vegetativamente a cada ciclo de propagação. A micropropagação é uma alternativa tanto para a clonagem de plantas identificadas como livres de vírus quanto para limpeza clonal. Assim, a cultura de ápices caulinares vem sendo utilizada a fim de obter material de multiplicação com alta qualidade fitossanitária e genética, enquanto o cultivo de meristema para obtenção de plantas livres de vírus. Para isso, é necessário o estabelecimento de protocolo para propagação e limpeza clonal de plantas in vitro. Visando a multiplicação de brotos, diferentes concentrações de 6-benzillaminopurina (BAP 0,5;0,6 e 0,8 mg.L-1)  foram testadas na multiplicação das cultivares Apra, Kottanadan, Balankotta e Cingapura . Para tal, os brotos já estabelecidos dessas cultivares de pimenteira-do-reino, provenientes de cultura de meristemas e de plântulas, foram cultivados in vitro. As condições de cultivo foram em sala de crescimento com 25 ± 3º C de temperatura, sob fotoperíodo de 16 h.luz.dia-1, com intensidade de luz de cerca de 3.000 lux por 4 semanas, no total de cinco cubcultivos. Após os 5 subcultivos, as plantas serão colocadas em meio ½ MS durante 4 semanas para o enraizamento. Em seguida serão aclimatizadas para formação de mudas em casa de vegetação. Os dados serão submetidos às análises estatísticas dos seguintes parâmetros: Altura do broto, número de brotos e de gemas, e na fase de enraizamento número de raízes. Para a limpeza viral via cultivo de meristema, será utilizada a cultivar Cingapura de pimenteira-do-reino. Todos os ensaios serão conduzidos no Laboratório de Recursos Genéticos e Biotecnologia da Embrapa Amazônia Oriental – Belém/ PA para produção de mudas em casa de vegetação da cultivar Cingapura; estabelecimento de cultura de meristemas; indução e multiplicação de brotos; enraizamento e aclimatização das plantas; e formação de mudas para cultivo em campo enquanto a indexação das plantas será realizada no Laboratório de Fitopatologia.   


  • Mostrar Abstract
  • A pimenteira-do-reino (Piper nigrum L.) pertence ao gênero Piper, o maior da família Piperaceae, com  cerca de 2000 espécies distribuídas nas regiões tropicais e subtropicais. É uma cultura de grande expressão mundial, sendo o Brasil um dos grandes produtores, e o mais importante produto agrícola de exportação do Estado do Pará, que ocupa o primeiro lugar na produção Nacional.  A queda da produtividade da pimenteira-do-reino tem dentre outras causas, a infecção por vírus,PYMoV e CMV. Em geral, esses patógenos não são transmitidos pela semente, mas tendem a se acumular nas plantas propagadas vegetativamente a cada ciclo de propagação. A micropropagação é uma alternativa tanto para a clonagem de plantas identificadas como livres de vírus quanto para limpeza clonal. Assim, a cultura de ápices caulinares vem sendo utilizada a fim de obter material de multiplicação com alta qualidade fitossanitária e genética, enquanto o cultivo de meristema para obtenção de plantas livres de vírus. Para isso, é necessário o estabelecimento de protocolo para propagação e limpeza clonal de plantas in vitro. Visando a multiplicação de brotos, diferentes concentrações de 6-benzillaminopurina (BAP 0,5;0,6 e 0,8 mg.L-1)  foram testadas na multiplicação das cultivares Apra, Kottanadan, Balankotta e Cingapura . Para tal, os brotos já estabelecidos dessas cultivares de pimenteira-do-reino, provenientes de cultura de meristemas e de plântulas, foram cultivados in vitro. As condições de cultivo foram em sala de crescimento com 25 ± 3º C de temperatura, sob fotoperíodo de 16 h.luz.dia-1, com intensidade de luz de cerca de 3.000 lux por 4 semanas, no total de cinco cubcultivos. Após os 5 subcultivos, as plantas serão colocadas em meio ½ MS durante 4 semanas para o enraizamento. Em seguida serão aclimatizadas para formação de mudas em casa de vegetação. Os dados serão submetidos às análises estatísticas dos seguintes parâmetros: Altura do broto, número de brotos e de gemas, e na fase de enraizamento número de raízes. Para a limpeza viral via cultivo de meristema, será utilizada a cultivar Cingapura de pimenteira-do-reino. Todos os ensaios serão conduzidos no Laboratório de Recursos Genéticos e Biotecnologia da Embrapa Amazônia Oriental – Belém/ PA para produção de mudas em casa de vegetação da cultivar Cingapura; estabelecimento de cultura de meristemas; indução e multiplicação de brotos; enraizamento e aclimatização das plantas; e formação de mudas para cultivo em campo enquanto a indexação das plantas será realizada no Laboratório de Fitopatologia.   

2014
Dissertações
1
  • ANDREA CRISTINA RODRIGUES FORTES
  • TRANSFERIBILIDADE DE MARCADORES MICROSSATÉLITES E VARIABILIDADE GENÉTICA EM POPULAÇÕES DE TUCUMANZEIRO (Astrocaryum vulgare Mart.)

  • Orientador : MARIA DO SOCORRO PADILHA DE OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ILMARINA CAMPOS DE MENEZES
  • MARIA ROSA TRAVASSOS DA ROSA COSTA
  • SIMONE DE MIRANDA RODRIGUES
  • Data: 18/08/2014

  • Mostrar Resumo
  • O tucumanzeiro (Astrocaryum vulgare Mart.) é uma palmeira nativa de grande importância sócio-econômica na região amazônica, dotada ainda, de potencial de utilização como matéria-prima para as indústrias fármaco-cosmética, alimentícia e do biodiesel. Entretanto, a espécie ainda não foi domesticada, sendo a sua exploração realizada de maneira extrativista tendo por base suas populações de ocorrência natural. O estudo da variabilidade genética nestas populações, apesar de inédito, é fundamental para o manejo racional e por propiciar o aporte de informações úteis à conservação e o melhoramento. A forma mais prática e rápida de se acessar a variabilidade genética é através dos marcadores moleculares. Dentre os diversos tipos de marcadores existentes temos os microssatélites, considerados ideais para o estudo da variabilidade em populações naturais. Apesar de sua utilidade, eles requerem o desenvolvimento prévio para a espécie em foco. Porém a sua conservação em espécies aparentadas permite a sua transferibilidade. Desta forma, este estudo, avaliou a transferibilidade de trinta e um locos microssatélites desenvolvidos para Phoenix dactylifera, Bactris gasipaes e Astrocaryum aculeatum para o tucumanzeiro (Astrocaryum vulgare Mart.). Deste total, vinte apresentaram padrão de amplificação satisfatório, sendo considerados transferíveis para o tucumanzeiro. Dentre os vinte locos transferíveis, foram escolhidos sete desenvolvidos para Astrocaryum aculeatum, para serem aplicados em cento e dezessete amostras de DNA genômico, extraído de matrizes de tucumanzeiro representantes de diferentes localizações geográficas. Após as PCRs as amostras foram submetidas à eletroforese vertical em gel de poliacrilamida à 7%, corado com nitrato de prata. Os dados da genotipagem foram utilizados para estimar parâmetros genético populacionais e realizar a análise molecular de variância, com o auxílio dos programas Genalex e Genes, respectivamente. Os resultados indicaram a existência de baixos níveis de variabilidade genética nas populações avaliadas e, ainda que o sistema reprodutivo do tucumanzeiro seja misto, com predomínio da alogamia.


  • Mostrar Abstract
  • O tucumanzeiro (Astrocaryum vulgare Mart.) é uma palmeira nativa de grande importância sócio-econômica na região amazônica, dotada ainda, de potencial de utilização como matéria-prima para as indústrias fármaco-cosmética, alimentícia e do biodiesel. Entretanto, a espécie ainda não foi domesticada, sendo a sua exploração realizada de maneira extrativista tendo por base suas populações de ocorrência natural. O estudo da variabilidade genética nestas populações, apesar de inédito, é fundamental para o manejo racional e por propiciar o aporte de informações úteis à conservação e o melhoramento. A forma mais prática e rápida de se acessar a variabilidade genética é através dos marcadores moleculares. Dentre os diversos tipos de marcadores existentes temos os microssatélites, considerados ideais para o estudo da variabilidade em populações naturais. Apesar de sua utilidade, eles requerem o desenvolvimento prévio para a espécie em foco. Porém a sua conservação em espécies aparentadas permite a sua transferibilidade. Desta forma, este estudo, avaliou a transferibilidade de trinta e um locos microssatélites desenvolvidos para Phoenix dactylifera, Bactris gasipaes e Astrocaryum aculeatum para o tucumanzeiro (Astrocaryum vulgare Mart.). Deste total, vinte apresentaram padrão de amplificação satisfatório, sendo considerados transferíveis para o tucumanzeiro. Dentre os vinte locos transferíveis, foram escolhidos sete desenvolvidos para Astrocaryum aculeatum, para serem aplicados em cento e dezessete amostras de DNA genômico, extraído de matrizes de tucumanzeiro representantes de diferentes localizações geográficas. Após as PCRs as amostras foram submetidas à eletroforese vertical em gel de poliacrilamida à 7%, corado com nitrato de prata. Os dados da genotipagem foram utilizados para estimar parâmetros genético populacionais e realizar a análise molecular de variância, com o auxílio dos programas Genalex e Genes, respectivamente. Os resultados indicaram a existência de baixos níveis de variabilidade genética nas populações avaliadas e, ainda que o sistema reprodutivo do tucumanzeiro seja misto, com predomínio da alogamia.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação e Comunicação - (91) 3210-5208 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa3.sigaa3